Os mercados entraram a semana com forte aversão a risco com a Opep anunciando aumento na produção de petróleo e o avanço da variante delta na Europa e nos Estados Unidos.

Com o petróleo batendo mínimas em 8 semanas, as ações da Petrobras (PETR4), que possuem peso relevante no Índice Bovespa, acabaram caindo e afetando a bolsa brasileira.

Se isso desanima os investidores, ao mesmo tempo um cenário de commodities em baixa é de grande ajuda para um processo desinflacionário aqui e no mundo, o que pode refletir na permanência dos juros baixos.

Semana passada o presidente do Fed, Jerome Powell, cortou a expectativa do mercado sobre a transitoriedade da inflação americana e a manutenção dos estímulos, ou seja, seguiremos com juros baixos por lá.

Todo esse contexto econômico global aponta para que, por aqui, o Banco Central não será forçado a subir demais a taxa básica de juros.

Sim, deveremos eventualmente bater na Selic de 7% ao ano, mas, ao que tudo indica, paramos por aí, para eventualmente até voltarmos aos 6%.

Isso é saudável para o Brasil e para os nossos mercados também. Os juros devem seguir baixos e devem haver novos recordes da bolsa de valores.

Entendemos que daqui para frente temos um cenário próspero a se usufruir.

E não podemos esquecer que temos uma retomada econômica pela frente.

Shoppings, educacionais, bancos, varejo de moda, companhias aéreas já começam a dar sinais de melhora.

Os resultados do 2T2021 estão aí e já devem mostrar uma recuperação em diversos setores. E, sinceramente, o tempo para se posicionar com tanta margem de segurança está se esgotando.

→Como Investir no Cenário Econômco Atual? Veja as 3 Ações com Maior Potencial de Valorização no Brasil.

Na verdade, até não entendo como ainda existe tanta oportunidade de investimento. Acredito que voltaremos a renovar os recordes da bolsa em breve.

Sim, há riscos.

Há uma nova variante circulando, há lugares onde a vacinação ainda está lenta, mas os dados dão conta de que as hospitalizações começam a cair.

Se assim permanecerá, não sabemos. Vemos que, aos poucos, a vacina vai fazendo bem o seu trabalho.

Enquanto isso, o mercado, insistentemente temático, olhe para as novas tendências e esquece cases clássicos de value investing.

Em pleno final de julho ainda tem muita coisa boa e barata dando sopa.