Em 1990 o Brasil se deparava com o famoso caso do confisco da poupança.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Estima-se que naquela época foram confiscados mais de US$ 100 bilhões pelo Banco Central.

Essa medida foi tomada para controlar a inflação que obviamente não foi o caminho mais inteligente por parte do governo.

Para se ter ideia, com o confisco em vigor, as pessoas tinham um limite mensal que poderiam sacar no banco.

E o dinheiro confiscado seria devolvido parcelado em 12 vezes após 18 meses de confisco.

Você já imaginou nos dias de hoje não podendo sacar o seu dinheiro que está no banco ou na sua corretora?

Pois é, mas em alguns lugares do mundo isso acontece. 

Na Rússia por exemplo isso aconteceu e na Ucrânia também, por conta da recente guerra.

Qual Criptomoeda Comprar Hoje? Baixe Grátis o Relatório da Criptomoeda Promissora para 2022.

O que parece inadmissível se torna uma realidade, seja o governo que for. Ao assinar um documento de uma caneta, podemos ter esse tipo de situação.

Mas e qual seria a solução para isso?

A resposta está no mercado mais volátil e discriminado do mundo: o mercado de criptomoedas.

Para que você entenda, a tecnologia por trás do Bitcoin (BTC) e das demais criptos, a blockchain, permite a máxima segurança e descentralização.

Além das contas na corretora você pode ter uma carteira externa, e essa carteira só você tem a chave para acessar.

Essa carteira não pode ser bloqueada por nenhum banco ou governo, ou seja, o dinheiro é seu de verdade.

Muito tem se falado nos últimos meses que o mercado cripto vai a zero, que tudo vai virar pó, mas a verdade é que isso não vai acontecer.

Os fundamentos dos criptoativos teriam que ser abalados a um nível catastrófico.

A rede precisaria ser hackeada, os moradores desligarem todas as máquinas ou acontecer um apocalipse.

Cada vez mais o poder computacional do Bitcoin cresce, cada vez mais desenvolvedores começam a desenvolver programas para o Ethereum (ETH) e cada vez mais esse mercado está se consolidando.

Ainda vamos passar por um desafio de estrutura e regulamentação, mas isso já está sendo colocado no meio dessa equação.

Nem todas as criptomoedas tem fundamentos para se recuperar, isso é uma verdade. 

Por isso, na nossa carteira de criptoativos recomendados, prezamos por criptos bem fundamentados, que tenham alguma solução relevante a oferecer.

Quando Satoshi Nakamoto criou o Bitcoin a ideia era garantir que as pessoas tivessem acesso a um sistema financeiro justo, sem a interferência de bancos e governos.

Qual Criptomoeda Comprar Hoje? Baixe Grátis o Relatório da Criptomoeda Promissora para 2022.

Com essa queda das criptos, já vimos protocolos DeFi quebrarem, corretoras travarem seus saques e tudo isso por falta de liquidez.

Pelo bem do seu patrimônio, pense em ter uma carteira externa ou diversificar suas criptos em corretoras diferentes.

Mas prefira a primeira opção!

A regra do jogo agora é sobreviver ao bear market e começar a se consolidar para o próximo ciclo de alta.

As criptomoedas vieram para ficar, gostemos ou não.

E tem uma frase no mundo cripto que precisamos sempre lembrar: “Not your keys, not your coins”. Ou seja: Sem suas chaves, sem suas moedas.

A única forma 100% segura de que as criptos são suas é tendo uma carteira externa.

É isso que sugerimos para todos os assinantes do Canal GuiaInvest Crypto.