Você já percebeu como o impacto psicológico de uma notícia ruim é maior que o impacto de uma notícia boa?

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Isso vai ao encontro de uma obsessão do ser humano: fixar momentos específicos como algo permanente.

Quando algo ruim acontece com alguma empresa, os investidores respondem rapidamente vendendo suas ações como se a empresa estivesse próxima de falir nos próximos dias. 

Na maioria das vezes o problema que a empresa está passando é temporário e solucionável.  

Nesse caso, nem preciso te dizer que oportunidades são criadas nesses momentos, correto?

A maioria dos investidores não sabem como reagir a turbulências do mercado financeiro.

Coloque um investidor para tomar uma decisão de investimento em um mundo de juros subindo, inflação alta, mercados em queda e com risco de recessão na principal economia do mundo e as chances que a decisão seja errada e que comprometa o capital são enormes.

Como Escolher Boas Ações? Baixe o Checklist de 5 Critérios para Analisar Ações.

A aversão a perdas bloqueia a racionalidade

Já passei por isso na minha jornada como investidor. Sei sobre o que estou falando.

Desafios como os que estamos presenciando na bolsa de valores , sempre irão acontecer e todos nós vamos sobreviver, acredite.

Na última semana conversei com um novo cliente do Guiainvest Wealth e o que mencionei acima, ficou muito evidenciado na carteira de investimento.

Veja a alocação de ativos do cliente: 

Alocação de investidor
Gráfico de alocação de investimentos do cliente.
Comparação carteira e ibovespa
Gráfico comparativo de retorno da carteira do investidor e o Ibovespa.

Foi uma das carteiras mais aleatórias que eu já esbarrei.

Foi elaborada sem um propósito claro.

Primeiro porque o investidor não sabia como reagir em diversas mudanças de direção do mercado.

Quando o Ibovespa apresentou queda, ele corria para criptomoedas, quando o mercado cripto começava a cair, ele migrava para o ouro

Agora o que mais me chamou a atenção é o nível de risco dessa carteira frente ao real objetivo com investimentos

O objetivo era atingir uma renda de R$ 15 mil por mês em um prazo de 10 anos. 

Acontece que seu capital inicial já o fez atingir 50% do caminho e, considerando sua capacidade de aportes atuais, o desafio fica muito factível. 

Para que seu objetivo seja atingido ele vai precisar uma média anualizada de 2,0% acima da inflação.

Não é algo inacessível.

E considerando essa necessidade de ganho, a carteira atual está demasiadamente agressiva, expondo o capital a riscos desnecessários

Dá para chegar lá com bem menos risco.

Veja que não estou nem entrando no mérito das correlações entre os ativos, já que não faria sentido 2 fundos de ações e mais a carteira do Joias da Bolsa

Onde Investir na Queda da Bolsa? Baixe a Lista de 3 Ações para Investir Agora.

Em resumo, nosso cliente chegou sem saber como reagir ao mercado financeiro e sua carteira estava uma bagunça que poderia distanciá-lo do objetivo. 

Junto com os consultores da GI Wealth, reestruturamos a carteira de maneira a torná-la alinhada a seus objetivos e perfil de investidor.

Essa parte é a fácil. 

O maior desafio é fazer com que o nosso cliente internalize questões relativas à dinâmica do mercado

Construímos a Wealth para ajudar tecnicamente os investidores e descobrimos que essa era só uma parte do trabalho. 

Estamos evoluindo nossa entrega para além do técnico, indo em direção a romper os vieses comportamentais que fazem os clientes perderem dinheiro

Nosso objetivo é entregar um suporte 360 graus para os investidores

Colocamos em perspectiva todas as variáveis pessoais, psicológicas e financeiras, assim conseguimos criar o que chamamos de jornada da salvação do investidor

Investir é muito mais do que entender números. 

É sobre entender necessidades e características e se comportar de acordo.