Para quem busca o maior retorno possível com investimentos é essencial saber como montar uma carteira de ativos compatível com o seu perfil de investidor, principalmente sendo um investidor arrojado.

Na carteira diversificada de alguém com perfil agressivo há uma baixa aversão ao risco, buscando sempre pela rentabilidade máxima do seu patrimônio.

Por tolerar correr mais risco, esse tipo de investidor acaba estando disposto a enfrentar ocasionais perdas de curto prazo.

Aqueles que passam a investir na bolsa de valores com uma postura mais arrojada devem estar ainda mais preparados financeira e psicologicamente para os imprevistos, comparados aos demais investidores.

Por isso, é essencial que um investidor agressivo conheça cada classe de ativo disponível e tenha o acompanhamento profissional na hora de fazer a sua alocação de ativos.

Onde Investir na Queda da Bolsa? Baixe a Lista de 3 Ações para Investir Agora.

Então, você está pronto para saber como montar uma carteira de um investidor de perfil agressivo?

Leia até o final e descubra a importância de conhecer o resultado do seu teste de perfil de investidor antes de investir nos ativos que compõem seu portfólio.

Carteira de Investimentos de Investidor Agressivo

Confira abaixo a carteira de investimento recomendada ao investidor agressivo, montada pela XP Investimentos.

%Tipo de Ativos
25%Renda variável
25%Fundos de multimercado
24%Renda variável global
15%Fundos de inflação
6%Títulos pós-fixados
5%Renda fixa global

Tipos de Investimentos do Perfil Arrojado

Conheça melhor cada tipo de investimento que compõem a carteira de investimento montada pela XP Investimentos e recomendada aos investidores de perfil arrojado.

Renda Variável

Participação na carteira: 25%

A Renda Variável aparece como uma opção de expressiva relevância na carteira de investimento de um perfil de investidor arrojado por apresentar um maior potencial de rentabilidade.

A Renda Variável é uma classe de ativos na qual não há uma predefinição de prazo de investimento ou de rendimento obtido com a aplicação, sendo considerada uma classe mais arriscada.

O rendimento deste tipo de investimento só será conhecido no momento do resgate da aplicação, que não possui um prazo pré-estabelecido.

Alguns dos principais ativos de renda variável disponíveis no mercado financeiro são:

Para entender melhor sobre essa classe de ativos, veja o guia completo de renda variável.

Fundos Multimercado

Participação na carteira: 25%

Fundos multimercados são fundos de investimentos que têm como característica principal investir em diversas classes de ativos.

Esse tipo de fundo não possui uma classe específica de ativo para destinar suas aplicações, diferente dos fundos de ações, de renda fixa ou fundo cambial.

Os fundos multimercados podem investir em ativos de diferentes mercados e utilizar derivativos tanto para alavancagem quanto para proteção da carteira

Sendo assim, por serem tão versáteis, os fundos multimercados possuem inúmeros subtipos voltados a todos os perfis de investidor e de estratégia.

Veja aqui um artigo completo sobre como investir em fundos multimercado para entender melhor.

Onde Investir na Queda da Bolsa? Baixe a Lista de 3 Ações para Investir Agora.

Renda Variável Global

Participação na carteira: 24%

No Brasil, o ambiente de negociações de ativos de renda variável é a B3 (Brasil, Bolsa, Balcão).

Já a Renda Variável Global envolve investimentos no exterior, sendo essa uma estratégia de diversificação que pode reduzir riscos e melhorar a rentabilidade.

Os investimentos no exterior podem ser divididos em dois grandes grupos: alternativas disponíveis na B3 e os investimentos diretos nas bolsas de valores do exterior.

Entre os ativos de renda variável global estão:

Para você conhecer melhor todas as opções de renda variável global, veja o guia completo de investimentos no exterior.

Fundos de Inflação

Participação na carteira: 15%

Os fundos de inflação são fundos de investimento de renda fixa cuja carteira é composta por títulos públicos indexados a indicadores da inflação, principalmente Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Essa classe de ativos é uma alternativa para buscar retornos reais e proteger o dinheiro contra os efeitos da inflação.

Esses ativos são fundos que têm a rentabilidade atrelada à inflação IPCA e investem em títulos do Tesouro IPCA+ ou semelhantes.

Apesar de ser classificado como ativo de renda fixa, esse tipo de investimento costuma ter uma volatilidade maior, sendo assim um pouco mais arriscado.

Para compreender melhor como investir em fundos de inflação, veja o artigo completo sobre IPCA e melhores investimentos com a inflação.

Onde Investir na Queda da Bolsa? Baixe a Lista de 3 Ações para Investir Agora.

Títulos Pós-Fixados

Participação na carteira: 6%

Os títulos pós-fixados são considerados investimentos em renda fixa, cuja rentabilidade é visualizada apenas no momento em que houver o resgate da aplicação, mas que possuem menos riscos do que a renda variável.

Isso ocorre porque sua rentabilidade é determinada através de uma taxa indexada fixa durante o período no qual certo investimento é aplicado.

O valor da taxa indexada é estabelecido conforme as normas de cada tipo de aplicação, sendo que os mais comuns são a Taxa Selic e o Certificado de Depósito Bancário (CDI).

As taxas indexadas desses ativos representam maior segurança, ao mesmo tempo que geram retornos não tão expressivos quanto gostam os investidores arrojados.

Essa classe de investimento tem como principais características a proteção ao risco de inflação e a baixa volatilidade.

As opções mais populares de títulos pós-fixados oferecidos no mercado brasileiro são:

Para conhecer melhor esse tipo de investimento, leia o artigo completo sobre renda fixa.

Renda Fixa Global

Participação na carteira: 5%

A Renda Fixa Global possui as mesmas características dos títulos de renda fixa nacionais, sendo um tipo de investimento onde se tem a possibilidade de prever a rentabilidade final.

Essa classe de ativos é menos importante para os investidores agressivos por apresentar retornos menos atrativos do que a renda variável.

Um dos exemplos mais populares dessa classe de ativos são os títulos públicos americanos (Treasuries), podendo ser uma maneira de reduzir os riscos da carteira.

Exatamente por não concentrar seus recursos em uma única economia esta é uma possibilidade de diversificação na renda fixa.

Em relação à segurança, as Treasuries Americanas são consideradas o investimento “mais seguro do mundo”, pois são emitidos pela maior economia do mundo.

Como investidor brasileiro a forma mais fácil e rápida de negociar títulos públicos americanos e de outros países é através de ETFs de renda fixa.

Conheça melhor a opção de investimento estrangeiro vendo o artigo completo sobre os títulos americanos.

Onde Investir na Queda da Bolsa? Baixe a Lista de 3 Ações para Investir Agora.

Como Fazer o Teste de Perfil de Investidor

O resultado do Teste de Perfil de Investidor leva em consideração suas respostas para indicar o perfil em que você se encaixa.

Dados como idade, tempo de aplicação, finalidade do investimento, conhecimento de investimentos e tolerância aos riscos são usados na análise.

Geralmente quando o investidor abre sua conta em uma instituição financeira, é necessário fazer o teste.

Assim, a corretora tem mais clareza do que o investidor deseja e pode oferecer os melhores investimentos.

É interessante refazer o teste de perfil de investidor de vez em quando, pois seu perfil pode mudar com o tempo.

Assim, é possível acompanhar sua evolução de perfil de investidor.

Importância de Saber Seu Perfil de Investidor

Com o perfil de investidor fica mais fácil relacionar os investimentos mais adequados aos seus objetivos e expectativas.

Assim, evita que cometa erros comuns de investidores iniciantes como aplicar em investimentos com riscos superiores ao que ele suporta.

Com o conhecimento do perfil de investidor é possível manter o risco na medida certa e escolher dentre os investimentos disponíveis aqueles que melhor atendem às suas necessidades.

Tudo isso começa com um bom planejamento financeiro pessoal, na definição de metas e direcionamento de parte do dinheiro para aplicações financeiras.

Só assim conseguirá realizar seus sonhos e alcançar a independência financeira.

Para saber mais sobre os ativos que podem compor a sua carteira de investimentos, procure a sua corretora de valores e converse com um assessor de investimentos.⁠⁠