O que é uma Empresa de Capital Aberto?

Há nas empresas de capital aberto uma grande oportunidade quando se trata de investimento, já que se poderá comprar uma ou algumas partes do capital social da empresa.

Isso é possível, pois a Empresa de Capital Aberto deve ser constituída como Sociedades Anônimas (S/A), definição trazida pela Lei 6404/76.

Além disso, o seu capital é composto por ações, que podem ser negociadas na Bolsa de Valores, o que a torna objeto de muitos investidores.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Assim, quando você adquire ações de uma Empresa de Capital Aberto estará obtendo parte dela, tornando-se um de seus acionistas.

Passa-se, desse modo, a possuir o direito ao lucro ou eventual prejuízo advindo da empresa no que corresponde à sua parte.

Para compreender melhor suas especificidades, é importante diferenciar a empresa de capital aberto e fechado.

Qual a diferença entre Empresa de Capital Aberto e Fechado?

Costuma-se dizer que o modelo tradicional é o da empresa de capital fechado, ou seja, aquele em que um proprietário ou um grupo pequeno de sócios é responsável por toda a companhia.

Todavia, a Lei 6404/1976 é quem nos trará substrato jurídico para distinguir a empresa de capital aberto e de capital fechado.

Para os efeitos da Lei acima mencionada, a companhia é aberta ou fechada conforme os valores mobiliários de sua emissão estejam ou não admitidos à negociação no mercado de valores mobiliários.

Assim, a principal diferença entre as duas é o fracionamento do capital em ações e correspondente possibilidade de sua negociação no mercado de valores mobiliários.

Podemos dizer que qualquer indivíduo pode ser dono integral ou de uma parte da empresa de capital aberta.

No caso da empresa de capital fechado o acesso ao capital é restrito. Outra diferença está na divulgação dos dados contábeis.

Como funciona uma Empresa de Capital Aberto

O processo de abertura de capital é um registro da companhia aberta na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que é o órgão regulador do mercado financeiro responsável pela aprovação do procedimento.

Depois de regularizada e aprovada pela CVM, os donos da companhia elaboram um documento chamado “prospecto da oferta

O documento citado é voltado para o público investidor e nele é possível encontrar informações importantes sobre o negócio, dados relevantes para influenciar na opção de investir ou não.

Pontos positivos

Você deve estar se perguntando qual o motivo para a abertura de capital de uma empresa ao público. Listamos, portanto, alguns deles para melhor elucidar.

Primeiramente, com venda de ações a empresa amplia seus recursos financeiros. Tomando tal atitude poderá investir em seu negócio e aumentar seus lucros.

Desse modo, também se trará mais visibilidade a empresa, girando o capital e abrindo horizontes para novos investidores.

Ao passar a ter ações negociadas na Bolsa de Valores a sua empresa passa a ganhar um viés de maior seriedade, aumentando o alcance da imagem da empresa.

Outro ponto interessante é que a divisão em ações proporciona maior liquidez patrimonial, viabilizando a entrada de novos acionistas e facilitando a partilha de bens em inventários.

Pontos negativos

Podemos ver como um dos pontos negativos as taxas e custos advindos da abertura de uma empresa de capital aberto.

Muitas vezes é necessário contratar uma auditoria externa, realizar publicações legais, redigir o documento do prospecto, dentre outras despesas.

Outro ponto negativo é que naturalmente ao abrir o capital, se perde parte do controle do próprio negócio,

Isso ocorre, pois, ao se tornar público naturalmente o empreendedor perde autonomia e precisa dividir, de certa forma, as responsabilidades com seus investidores.

Alguns exemplos de Empresas de Capital Aberto no Brasil

A fim de exemplificar e trazer as possibilidades para o investimento traremos algumas das empresas de capital aberto mais conhecidas do Brasil: