O que é um Triple A ou AAA?

Na relação de ativos, principalmente os bonds, o Triple A ou AAA é uma classificação considerada a mais alta que pode ser dada pelas agências de rating.

Geralmente um ativo AAA tem um grande nível de credibilidade, devido a companhia ou organização emissora ser uma boa pagadora, ela tem facilidade para cumprir com suas obrigações financeiras. Devido a isso, o risco de default é pequeno.

Normalmente o ativo Triple A possui risco menor, além disso ele geralmente oferece o menor rendimento entre outros ativos com datas de maturidade similares.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Sendo assim, o investidor possui mínima expectativa de rendimento, mas com a garantia de recebimento desse retorno.

Já por outro lado, os ativos com classificação menor em geral oferecem rendimentos maiores. Desse jeito eles superam o nível de risco para conquistar investidores.

Em geral, quem realiza a aquisição desses ativos são investidores de perfil mais especulativos, esses investidores estão investindo sem a certeza de receber um retorno, mas apostando que, se esse retorno existir, pode ser muito alto.

Entretanto, a classificação Triple A não serve só para ativos emitidos por companhias, mas também aos títulos públicos. Em outras palavras, um país pode ser Triple A.

Porém, poucos países atingem o Triple A com todas as principais agências de rating (S&P, Moody's, Fitch e DBRS). Em 2019, a lista é formada por Austrália, Dinamarca, Alemanha, Luxemburgo, Holanda, Singapura, Suécia e Suíça.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

O que é default?

Default é um termo muito utilizado no mercado financeiro para se referir à inadimplência, moratória, ou calote.

A inadimplência é a falha de uma organização (privada ou governamental) em quitar uma dívida, incluindo juros ou principal , de um empréstimo ou título. 

O default pode ocorrer quando um mutuário não consegue fazer pagamentos de maneira pontual, respeitando os termos do contrato de empréstimo.

Aqui ocorre do devedor não pagar suas parcelas nas datas de vencimento como também deixar de pagar, eventualmente ou definitivamente, o restante da dívida.

Indivíduos, empresas e até mesmo países podem ficar inadimplentes se não puderem cumprir suas obrigações de dívida. 

No mercado financeiro, os riscos de default são sempre avaliados com bastante antecedência pelos credores.

Quanto maior o risco de default de uma empresa maior é a taxa de juros exigida para a compra de títulos ou para conceder qualquer tipo de financiamento.

O termo default abrange não apenas o não pagamento da dívida, mas também qualquer alteração nos termos do contrato feita de forma unilateral.

O default, nestes casos, é afirmado quando há alterações não negociadas com os credores, como a mudança de prazos de pagamento ou juros sobre o principal em relação ao que estava no contrato. 

Empresas Triple A (AAA)

As empresas que chegam a classificação Triple A para seus ativos são bem difíceis. Entre o início dos anos 1980, em torno de 60 companhias tinham nível AAA entre os seus ativos. Em 2000, o número tinha caído para cerca de 15 empresas. Em 2011, apenas 4.

Normalmente essa queda de empresas no nível Triple A se dá pois grandes empresas estão cada vez mais atoladas em dívidas e mais sujeitas à flutuação e incerteza.

Além disso, as agências de rating utilizam critérios muito rigorosos para a avaliação dos ativos, incluindo fatores como a estabilidade da empresa na área de atuação e a habilidade de suportar paradas.

Sendo assim, as empresas que buscam títulos de dívida de empresas para investir dificilmente conseguirão montar uma carteira apenas com ativos Triple A.

No entanto, é importante lembrar que, dentro das escalas das agências de rating, mesmo ativos com classificação AA ou A são opções bastante seguras.