O que é STVM?

Um investidor, por exemplo, que tenha ativos na bolsa de valores, por lei, pode passar a custódia do(s) ativos(s) para qualquer outra corretora.

Funciona como uma espécie de portabilidade, já bem conhecida para planos de celular e fundos de previdência.

Para conseguir a portabilidade dos ativos, é necessário o preenchimento de uma carta denominada STVM – Solicitação de transferência de valores mobiliários. Esta carta contém uma lista completa dos investimentos que você está prestes a transferir.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Esse é um recurso importante, pois permite que o cliente escolha a empresa financeira que oferece o melhor retorno e melhor adequação ao seu perfil de investidor.

Os investidores podem ter contas em instituições financeiras diferentes, assim como a maioria das pessoas têm contas em bancos diferentes.

É importante ressaltar que todos os fundos de uma conta pertencem a investidores e não a instituições financeiras, neste caso, as instituições financeiras atuam apenas como intermediárias na custódia e registro dos ativos.

Porém, todos os investimentos estão associados à corretora, e para transferi-los deve ser realizado o STVM.

O agente da corretora de origem recebe a carta e transfere os bens. Portanto, você precisa verificar com o agente da casa o tipo de cartas que serão aceitas e a forma correta de entrega.

A corretora de destino recebe esse pedido e "aceita" a transferência pelo lado deles se todos os documentos forem enviados de forma correta.

Como funciona uma STVM?

A transferência de custódia é a movimentação de ativos, com ou sem alteração de titularidade, envolvendo o mesmo agente de custódia (corretora) ou diferentes custodiantes.

Os investidores devem solicitar uma transferência de seu agente de custódia original. Antes que o processo seja concluído, os ativos são impedidos de registrar solicitações de transferência e não podem mais ser negociados.

Caso o titular ou beneficiário tenha pendência de registro e / ou tarifação, o pedido de transferência poderá ser indeferido e / ou não processado.

A comunicação do andamento do pedido de transferência ao cliente no prazo especificado pela ICVM 542 é efetuada através da sua atual instituição.

A transferência de custódia é um direito dos investidores e deve ser feita pelas corretoras de maneira simples e ágil.

Entretanto, cada uma pode apresentar algumas especificidades em relação ao passo a passo e aos documentos necessários no processo.

Você pode entrar em contato com um assessor de investimentos vinculado à corretora para a qual deseja transferir seus ativos. Assim, conta com a ajuda dele na hora de organizar tudo.

Como escolher a melhor corretora?

Para investir bem, primeiro é preciso saber escolher a melhor corretora para sua carteira.

Nesse caso, o principal aspecto a ser observado é o custo-benefício proporcionado. Em outras palavras, se você está apenas começando e pretende começar a investir menos capital, pode ser mais sensato escolher uma corretora com taxas mais baixas.

Por outro lado, talvez você seja um investidor mais experiente e tenha mais investimento de capital.

Nesse caso, é recomendável encontrar uma corretora com plataforma mais robusta e atendimento mais personalizado.

Reiteramos que não há dúvida de que esse perfil mais refinado e personalizado fará com que os investidores arquem com maior carga de corretagem.

É importante escolher a corretora que melhor se adapta ao seu perfil de investidor. No entanto, alguns investidores acabaram não escolhendo a melhor opção, então precisam trocar de corretora.

Portanto, sem dúvidas a STVM pode ser muito benéfica para o investidor. Afinal, essa operação significa que o investidor está procurando uma empresa que ofereça o serviço com o melhor custo benefício.