Por Que Permanecer Investido em Tempos de Volatilidade do Mercado
SIMULE AGORA
|

Por Que Permanecer Investido em Tempos de Volatilidade do Mercado?

O ano de sobe e desce do mercado de ações exemplifica a importância de permanecer investido e aproveitar os mercados em baixa.

Por
Atualizado em 29/12/2020

A montanha-russa que foi o mercado de ações esse ano mostrou os benefícios de permanecer investido mesmo durante os tempos de maior volatilidade e como isso pode ajudá-lo a longo prazo.

O mercado, que vinha em forte alta, despencou no início de 2020, resultante da crise do coronavírus.

Em março, bolsas do mundo inteiro viram seus índices caírem, entrando em Bear Market.

No Brasil, o Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, acumulou desvalorização de 45% no dia 23 de março, quando fechou aos 63.569,62 pontos.

Os seguidos circuit breakers assustaram o investidor. Foram 6 em apenas 8 pregões.

Apesar da forte queda, o índice se recuperou e chegou aos 80 mil pontos no mês seguinte, mesmo com as taxas da Covid-19 subindo.

A trajetória de crescimento desde então foi notável e surpreendeu aqueles que acreditavam que o índice encerraria o ano no campo negativo.

Em 15 de dezembro, o índice zerou as perdas no ano e voltou ao patamar pré-crise, na faixa dos 115 mil pontos.

Quem não fugiu do pico da volatilidade e aproveitou a baixa para ir às compras, tem motivos para comemorar.

Veja como funciona o ciclo do mercado e a importância de permanecer investido em tempos voláteis.

Onde Investir na Bolsa? Baixe a Lista de 3 Ações para Investir Agora”.

O ciclo para o sucesso

A volatilidade do mercado pode causar muito pânico, principalmente para investidores mais conservadores.

Quando ela está ligada a uma tragédia global como o coronavírus, as emoções ficam ainda mais à flor da pele.

Os mercados são cíclicos. Historicamente, quando caíram, acabaram se recuperando.

Em um mundo ideal, os investidores compram na baixa e vendem na alta

Porém, no mundo real, os investidores costumam fazer exatamente o oposto. Compram na alta e vendem na baixa.

O gráfico a seguir é uma maneira simples de ver como muitos investidores comportam durante os ciclos do mercado:

gráfico do ciclo do mercado
Ciclo do mercado

Quando estamos em Bull Market, com as ações subindo, os investidores se sentem otimistas e eufóricos para participar dessa alta.

Porém, acabam entrando no momento de maior risco e menos oportunidades.

Quando as ações começam a cair, primeiro se tem a negação, seguida pelo medo e pânico, onde mais investidores vendem suas participações, derrubando ainda mais o preço.

O Bear Market é justamente a hora de menor risco e maiores oportunidades, pois encontrará boas ações com preços abaixo de seu valor intrínseco.

O investidor inteligente não foge do mercado em pânico, mas sim, abraça a turbulência como uma oportunidade de investimento.

Quando os mercados começam a se recuperar, quem ficou investido tende a se sentir aliviado, pois pode se beneficiar com a recuperação do mercado.

Embora não se possa prever com exatidão quando vai acontecer, a volatilidade do mercado é certa. 

E o que vemos é que os preços geralmente se movem mais do que os fundamentos.

Por isso, uma das coisas mais importantes é que o investidor controle as emoções e não venda as ações simplesmente porque estão em baixa.

É possível ter bons resultados na crise.

Só devemos vender uma ação em 3 momentos:

  • Se os fundamentos deixarem de ser atrativos;
  • Quando estiver acima do seu valor intrínseco;
  • Quando uma oportunidade mais atrativa aparecer.
Banner will be placed here

Epidemias e retornos patrimoniais globais

Ao analisarmos dados históricos vemos que, quando acontecem pandemias, os mercados globais podem sofrer alguma desaceleração econômica, mas também se recuperam. 

Os dados abaixo, levantados pela Fidelity International, mostram como os retornos de ações globais foram afetados por 12 pandemias nos últimos 50 anos e se recuperaram.

MSCI World Net Total Return Index

Epidemia
Retorno de 1 mês (%)

Retorno de 3 meses (%)

Retorno de 6 meses (%)
Peste Pneumônica – Set-94 (1)2,8-0,73,9
SARS – Abr-03 (2)5,79,719,4
Gripe Aviária – Jun-06 (3)0,64,513,2
Febre da dengue – set-06 (4)1,27,510,4
Gripe Suína – Abr-09 (5)9,117,825,2
Surto de cólera – novembro-10 (6)7,413,614,8
MERS – maio-13 (7)-2,50,511,6
Ebola – mar-14 (8)1.04,92,6
Sarampo / Rubéola dez-15 (9)-1,82,32,6
Zika – Jan-16 (10)-0,77,711,6
Ebola – Out-18 (11)1,10,78,8
Sarampo – Jun-19 (12)0,50,59,1
Média2.05,811,1

Onde Investir na Bolsa? Baixe a Lista de 3 Ações para Investir Agora”.

Risco x Recompensa

Para quem faz investimentos de longo prazo, como para a aposentadoria, permanecer investido costuma ser a melhor estratégia.

Os investidores que entraram em pânico com o mercado em baixa em março e venderam ativos podem estar arrependidos vendo a recuperação desde então.

Já aqueles que mantiveram suas posições e aproveitaram para comprar mais, viram as ações valorizarem.

Mesmo que se busque reduzir os riscos do mercado de ações, é importante lembrar que investir em renda variável significa trocar alguma volatilidade pela recompensa do aumento da riqueza.

Os melhores dias do mercado geralmente acompanham os piores dias.

Procure por oportunidades

Uma queda no mercado pode ser estressante, mas não significa que é hora de sair dos ativos de risco. 

Na verdade, essa é uma ótima oportunidade para aproveitar para comprar ativos de qualidade a preços mais baixos.

Felizmente, alguns investidores foram capazes de perceber isso.

O número de investidores na Bolsa Brasileira ultrapassou os 3 milhões em 2020.

De acordo com a B3, o novo investidor é mais jovem, informado e tem uma visão de longo prazo.

As pessoas estão entendendo melhor sobre o valor do investimento de longo prazo e como o risco tende a diminuir seguindo essa estratégia.

Onde Investir na Bolsa? Baixe a Lista de 3 Ações para Investir Agora”.

Reavaliar a tolerância ao risco

Para o investidor que superestimou sua tolerância ao risco, a volatilidade do mercado evidencia a necessidade de reavaliar as alocações de ativos.

Assim, da próxima vez que houver uma queda do mercado, os investidores não sofrerão com tantas perdas, pois a carteira estará mais “protegida”.

Faça o teste e descubra qual o seu perfil de investidor.

Além de ter um portfólio equilibrado para seu nível de risco, ter um reserva de emergência para eventos não planejados como a pandemia de coronavírus pode ajudar a aliviar um pouco a ansiedade e evitar que siga a manada.

Quando se tem um planejamento financeiro e uma estratégia, pode-se lidar melhor com tempos turbulentos.

Onde Investir na Bolsa? Baixe a Lista de 3 Ações para Investir Agora”.


O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE