Ray Dalio é um conhecido defensor do ouro, mas já afirmou que o bitcoin é “uma invenção e tanto” e o comparou com uma versão digital do metal precioso.

Por anos, o fundador do maior fundo de hedge do mundo levantou preocupações sobre as criptomoedas

Em fevereiro deste ano, Dalio publicou no seu LinkedIn o artigo "O que eu realmente penso sobre o Bitcoin", depois revelou que possui uma quantidade da maior criptomoeda em valor do mercado.

Mesmo assim, ele não está totalmente convencido.

“Eu possuo uma quantidade muito pequena de bitcoin. Não sou um grande proprietário”, disse Dalio à CNBC Make It. “Existem certos ativos que você deseja possuir para diversificar o portfólio, e o bitcoin é algo como um ouro digital.”

Claramente, entre ouro e bitcoin, o bilionário valoriza mais um do que o outro.

“Se você colocar uma arma na minha cabeça e dizer que só posso ter um, eu escolheria ouro”, diz Ray Dalio.

Para ele, investir em ouro pode ajudar a equilibrar o portfólio de uma pessoa porque reduz o risco e aumenta o retorno. 

Por ser uma mercadoria física finita, o ouro é uma proteção natural contra a inflação.

O bitcoin também pode ajudar a se proteger contra a inflação, como disse o próprio Dalio à Coindesk.

Porém, se forçado a escolher entre ouro e bitcoin, ele diz que escolherá ouro devido à sua longa história como um “depósito de riqueza”, ou seja, um ativo que pode ser mantido e convertido em dinheiro a uma taxa relativamente semelhante ao seu preço de compra.

A volatilidade do bitcoin e os medos de regulamentação rígida são uma preocupação para Dalio.

Ray Dalio e Bitcoin

Depois de expressar ceticismo sobre o bitcoin e outras criptomoedas, Ray Dalio começou a mudar de ideia neste ano. 

No passado, o gestor de fundos de hedge chegou a chamar o Bitcoin de “invenção infernal” e achava loucura atribuir valor aos ativos digitais, já que é um investimento em que se reconhece a possibilidade de perder cerca de 80%.

Em janeiro, Dalio disse que estudava as criptomoedas como investimentos para novos fundos e que “existe a possibilidade de que o bitcoin e seus concorrentes possam preencher essa necessidade crescente de uma reserva alternativa de valor."

Em artigo publicado no LinkedIn em fevereiro, disse que o Bitcoin é “uma invenção e tanto” e semelhante ao ouro. 

Na conferência Consenso 2021, da CoinDesk, afirmou que prefere bitcoin do que um título.

Dalio vem mostrando pessimismo em relação aos títulos há algum tempo. Chegou a dizer que a estratégia de investir em títulos “se tornou estúpida”, uma vez que esses ativos pagam menos do que a inflação.

Quanto ao Bitcoin, Dalio também disse que o maior risco do ativo digital é o seu sucesso. Além de revelar ter “um pouco de bitcoin”, embora não tenha divulgado quanto.

"O maior risco do Bitcoin é o seu sucesso. À medida que ele se torna um negócio maior e uma ameaça, digamos assim, as pessoas vão querer vender seus títulos públicos e comprar Bitcoin - e assim eles (o governo) perdem o controle sobre isso e enxergam um risco existencial."

Na mente de Dalio, há “uma chance razoável” de que o bitcoin possa ser banido pelo governo dos EUA.

“Uma das grandes coisas, eu acho, que preocupa é o governo ter a capacidade de controlar bitcoin, ou as moedas digitais. Eles sabem onde estão e o que está acontecendo”, analisou.

A volatilidade da criptomoeda também é algo para ficar em alerta. Nos últimos anos, muitos especialistas financeiros recomendam que as pessoas só invistam em criptoativos o dinheiro que podem perder. 

Para Dalio, o bitcoin é apenas uma pequena peça de seu quebra-cabeça maior de investimento. “Eu apenas penso nisso como diversificação”, diz ele. “De modo geral, eu realmente não sei se o bitcoin vai subir ou descer. Eu poderia argumentar os dois lados disso.”

A chave para reduzir o risco de investir em criptomoedas, diz ele, é reavaliar continuamente esses investimentos e evitar comprar mais de um ativo como o bitcoin apenas porque está temporariamente apresentando um bom desempenho. 

“Tenha cuidado com o que está investindo seu dinheiro⁠”, diz ele, destacando também a importância da alocação internacional.

Qual Criptomoeda Comprar Hoje? Baixe Grátis o Relatório da Criptomoeda Promissora para 2022".