Educação Financeira: 5 Dicas para Lidar Melhor com seu Dinheiro
|

Educação Financeira: 5 Dicas para Você Lidar Melhor com seu Dinheiro

Para alcançar seus objetivos financeiros você precisa aprimorar a sua educação financeira.

Por
Atualizado em 02/09/2020

A educação financeira é o passo mais importante para ter uma vida financeira saudável, construir um patrimônio sólido e proporcionar mais tranquilidade para você e sua família.

Sempre falo de conquistar a independência financeira e de todos os benefícios de viver de renda.

Porém, para economizar, ganhar mais dinheiro e investir melhor é fundamental aprender sobre educação financeira.

Conforme você amplia a sua rede de conhecimento sobre finanças, tende a cuidar melhor do seu dinheiro e ficar mais perto dos seus objetivos.

Embora muitas pessoas ainda torçam o nariz quando escutam qualquer coisa relacionada a finanças e investimentos, todos precisam aprender mais sobre educação financeira, inclusive você e sua família.

Seja simplesmente para gerir melhor seu orçamento ou ser um especialista em ações, a educação é a ferramenta que pode mudar sua vida para sempre.

Ninguém precisa ser um gênio para investir bem o seu dinheiro. É só uma questão de fazer boas escolhas.

Infelizmente a maioria dos brasileiros nunca teve acesso à educação financeira.

Segundo pesquisa do Ibope, apenas 21% dos brasileiros tiveram educação financeira  na infância.

Precisamos mudar esse cenário!

Veja como melhorar sua saúde financeira e a importância da educação financeira para a sua vida.

O que é Educação Financeira?

Educação financeira é o processo que permite melhorar a relação com o dinheiro, aprendendo a usá-lo a seu favor e administrar suas finanças de forma saudável.

Com informação e orientação adequada, a pessoa se torna capaz de tomar decisões financeiras de forma consciente frente às oportunidades e os riscos dos mais variados tipos de investimento.

A educação financeira é mais que gastar menos do que ganha e fechar o mês sem dívidas.

É capacitar as pessoas para que possam seguir em direção a uma vida financeira saudável tanto no presente quanto no futuro.

Uma pessoa financeiramente educada não é necessariamente aquela com várias cifras no banco.

Tem muito mais a ver com escolhas inteligentes e consciência sobre o uso do dinheiro.

Como anda sua educação financeira?

Pergunte a si mesmo:

  • Eu controlo o dinheiro ou ele me controla?
  • Sobra algum dinheiro do meu salário ou apenas pago contas?
  • Compro por impulso?

Infelizmente o dinheiro ainda é tratado com um tabu. Há muitas crenças limitantes que te impedem de prosperar financeiramente.

Como pouco se fala sobre dinheiro em casa e na escola, as pessoas crescem sem saber lidar com as finanças pessoais.

Isso prejudica a vida financeira de milhares de pessoas.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Importância da Educação Financeira

A educação financeira é importante para todos independente de idade ou condição financeira, pois auxilia no controle das finanças e nas melhores escolhas de investimento.

Assim, você aprende a lidar com o dinheiro sem ser controlado por ele.

Os benefícios de ser financeiramente educado são os mais variados. Vai desde conseguir honrar todos os compromissos do dia a dia sem prejudicar a qualidade de vida.

Como também construir um futuro mais tranquilo e financeiramente confortável para você e para sua família.

A educação financeira juntamente com um bom planejamento financeiro torna a liberdade financeira uma meta viável.

Quem não aposta em medidas de consumo consciente e escolha de bons investimentos dificilmente alcançará a independência financeira de fato.

Mais do que apenas lidar com dinheiro, importância da educação financeira está na capacidade de formar as pessoas para que não se acomodem.

Ela possibilita ao investidor trilhar seu caminho e não depender do governo e nem de ninguém no futuro.

Ser bem sucedido não está ligado à sorte.

A verdadeira riqueza é fruto de muito trabalho e um planejamento traçado de cada atitude.

Por isso, abordar esse assunto desde cedo é essencial para que a criança comece a entender como suas ações impactam no orçamento e a importância de se planejar para o futuro.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Educação Financeira no Brasil

A educação financeira é a chave para você se livrar das dívidas e melhorar a relação com o dinheiro, mas, infelizmente, os brasileiros estão muito atrasados.

A maioria ainda está aprendendo a gerenciar o seu dinheiro, pois não se falava sobre dinheiro e educação financeira na escola.

Em 2017, a educação financeira foi incluída na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) da educação infantil e do ensino fundamental e a partir deste ano o assunto deve estar contido na grade curricular.

Com isso, o Ministério da Educação (MEC) busca ajudar as pessoas a viverem bem com o que ganham e diminuir o endividamento e a inadimplência.

Segundo dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), apenas 38% dos brasileiros poupou algum dinheiro no ano de 2019.

Com isso, o país ficou na décima quarta colocação no índice mundial de despreparo financeiro.

Mas somente a inclusão da educação financeira nas escolas não é suficiente para mudar o panorama do Brasil.

As novas normas prevêem que o tema seja incluído dentro das disciplinas, portanto, não se trata de uma nova disciplina a ser estudada.

Para que a criança consiga, de fato, desenvolver uma boa educação financeira é importante que o tema também seja desenvolvido dentro de casa e em seu dia a dia.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Papel dos pais na educação financeira dos filhos

Para que haja uma mudança de cenário em um futuro próximo, educação financeira deve ser tema de conversas dentro de casa.

Situações cotidianas podem virar verdadeiras aulas de economia entre pais e filhos.

Logo quando o seu filho chega à fase de querer isso e aquilo, é uma ótima hora de conversar sobre o que é dinheiro.

Fale sobre os custos das coisas, incentive a comparação dos preços, faça com que ele perceba suas reais necessidades.

Adotar o sistema de mesada pode ajudar a criança a desenvolver responsabilidade e administrar o próprio dinheiro.

Se o processo de educação financeira nas escolas brasileiros ainda caminha a passos lentos, a conversa sobre o assunto nas famílias é uma realidade ainda mais distante.

De acordo com a pesquisa do Ibope, encomendada pelo C6 Bank, 45% não compartilham informações sobre o orçamento da casa para seus filhos.

Apesar da recomendação para que se converse com os filhos sobre finanças pessoais, os pais também devem adotar um bom comportamento no uso do dinheiro.

As crianças aprendem pela observação dos hábitos financeiros dos pais.

Muitas das crenças sobre dinheiro vêm justamente do que é ouvido e praticado em casa.

Portanto, se deve falar abertamente sobre dinheiro com os filhos, mas também se deve ter cuidado no modo com que o assunto é abordado.

De acordo com a  1ª Pesquisa de Educação Financeira nas Escolas, do Instituto de Economia da Unicamp,100% dos jovens que recebem educação financeira na escola participam das discussões relacionadas às finanças da família.

71% ajudam os pais a fazer compras conscientes.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Dicas de Educação Financeira

O aprendizado sobre finanças pessoais é um processo gradual.

Quem pretende alcançar seus objetivos deve ter paciência e disciplina para poupar dinheiro e investir bem.

Mesmo com pouco dinheiro é possível se organizar e destinar uma pequena parcela para os investimentos.

Com o passar do tempo, conforme desenvolve mais consciência financeira, aumente o dinheiro destinado para seus objetivos de longo prazo.

Veja algumas dicas para você se organizar financeiramente e começar a investir.

1- Tenha um planejamento financeiro

Um bom planejamento financeiro guia todas as suas decisões financeiras.

Ele nada mais é do que uma análise da sua situação financeira atual para poder traçar uma estratégia rumo aos seus objetivos.

Seja trocar o carro, fazer uma viagem de férias, se casar, ter filhos, se aposentar, viver de renda, ou todos eles.

Quem se planeja tem chances muito maiores ser financeiramente independente.

Apesar de simples, poucas pessoas realmente fazem uma análise da sua própria situação financeira, mas essa é a dica número 1.

Resumidamente, você precisa fazer uma relação de todas as suas receitas e todas as suas despesas fixas e variáveis.

Se possui dívidas, foque em pagá-las primeiro.

Trace seus objetivos e estabeleça ações para equilibrar seu orçamento e começar a poupar e investir.

Veja como fazer um bom planejamento financeiro pessoal aqui.

2- Domine os 3 pilares da independência financeira

Gastar menos, ganhar mais e investir melhor. Esses são os 3 pilares para conquistar a independência financeira.

Dificilmente conseguirá acumular patrimônio sem passar por esses passos todos os meses.

3- Invista regularmente

Depois de controlar e cortar os gastos, é hora de fazer com que o dinheiro comece a trabalhar para você.

A melhor e mais eficiente forma é investindo.

Crie o hábito de se pagar primeiro, isto é, destinar mensalmente uma porcentagem da sua renda para investir.

Comece o mais breve possível. Mais do que o valor, o tempo é fundamental para acumular um bom patrimônio.

Antes de começar a investir, faça o teste do perfil de investidor e escolha seus investimentos de acordo com o resultado e com seus objetivos.

Veja os melhores investimentos para cada perfil de investidor:

4- Esteja preparado para imprevistos financeiros

Depois de colocar as finanças em ordem, é fundamental estar preparado para imprevistos. Para isso crie uma reserva de emergência.

Poupe para acumular o equivalente a 6 meses do seu custo de vida, aplicando em produtos seguros e de liquidez diária, ou seja, que você possa sacar quando precisar.

O melhor exemplo para esse caso é o Tesouro Selic.

Lembre-se que esse dinheiro só deve ser usado para situações que não podem ser previstas, como gastos médicos, problemas no carro, perda do emprego, etc.

A crise causada pela pandemia do coronavírus trouxe grandes lições para o brasileiro.  Uma delas foi a importância de ter uma reserva de emergência.

Este também foi um bom momento para repensar sobre suas próprias finanças, já que grande parte da população sofreu com a redução da renda.

5- Poupe para a sua aposentadoria

A educação financeira além de te ajudar a fazer as pazes com suas finanças no presente, também o ajuda a se preparar para o futuro.

Para não depender apenas da previdência pública, que não paga quase nada, você deve começar a se planejar desde já.

Em um primeiro momento pode ser difícil pensar a tão longo prazo, mas quanto antes começar a economizar e investir para a aposentadoria, melhor.

A falta de educação financeira é a responsável pelo número expressivo de pessoas que dependem de familiares, do governo ou do próprio trabalho para se sustentar na aposentadoria.

Apenas 1% dos aposentados do Brasil são independentes financeiramente.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Conclusão

Conceitos básicos de educação financeira são capazes de transformar a vida de uma pessoa e de seus familiares.

Além de desenvolver uma relação melhor com o dinheiro, a educação financeira aumenta o potencial de realizar todos os seus sonhos.

Pois, por mais que uma pessoa se esforce para ganhar dinheiro, se não mudar seus hábitos e mentalidade, dificilmente se tornará um milionário ou construirá um patrimônio sólido.

Comece a traçar um futuro financeiro próspero e saudável para você e para a sua família.

Só depende de você buscar conhecimento e fazer melhores escolhas.

Não sabe por onde começar?

Aqui no The Cap você encontra diversos conteúdos gratuitos para aprender como começar a investir, planejar suas finanças, construir uma carteira de investimentos, etc.

Segredo da Riqueza


O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE