O que é data com?

Data com” é o termo usado para se referir à data limite a qual o acionista terá direito de receber os dividendos pagos por uma empresa que tem suas ações negociadas em bolsa de valores.

Em outras palavras, a data com é o dia definido pela empresa como limite para que um acionista tenha direito aos dividendos que serão distribuídos.

Essa data também costuma receber outros nomes, como: Com-Dividendos, Data de custódia, Data-base.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como funciona a data com?

O funcionamento da data ex é bem simples. A melhor forma de entender é com um exemplo.

Suponhamos que você tenha ações de uma empresa que irá pagar dividendos no dia 16/07.

Entretanto, a companhia estabeleceu que só terá direito a receber os dividendos aqueles investidores que tiverem o papel até a data 14/03.

Essa data (14/03) será, portanto, a data com, enquanto que a data 15/03 será a data ex.

Ou seja, quem tiver ação até o dia 14/03 poderá receber os dividendos que serão pagos no dia 16/07.

Se você vender as ações no dia 13/03 não poderá receber os dividendos. Já se vender as ações no dia 15/03 o recebimento dos dividendos estará garantido.

Neste último caso, mesmo que não tenha mais os papéis na carteira de ações, o direito de receber os dividendos na data estipulada está assegurado.

Data com e data ex

A data com recebe este nome pois até o dia 13/03 a ação estará sendo negociada “com” direito a dividendos.

Após esse prazo a ação não dará mais direito a receber dividendos, o que a torna ex dividendos. Neste caso, a data 15/03 será chamada de data ex.

É importante ter em mente que, a partir do dia 15/03 (data ex), a ação sofrerá um desconto no seu preço referente ao valor do dividendo.

Ou seja, se a ação custar R$10,00 no fechamento do dia 14/03 e o dividendo for de R$1,00, a ser pago no dia 16/07, então no dia 15/03 a ação custará R$9,00.

Entendendo os dividendos

É importante deixar claro que não há vantagem em comprar a ação na data com e vender na data ex, pois o dividendo nada mais é do que o próprio nome indica: uma divisão do patrimônio da ação.

Em outras palavras, o dividendo é a retirada de uma parte do lucro, que na verdade é uma parte do patrimônio da empresa, e transferido para o acionista.

Nesse processo não há, portanto, criação de valor. Ou seja, o acionista não apresentou ganho patrimonial na passagem da data com para a data ex.

Entretanto, isso não significa que não seja interessante investir em ações que rendem dividendos.

Isso porque, embora os dividendos sejam como uma parte do patrimônio transferido ao acionista, ao longo do tempo ele surgirá novamente, através das atividades da companhia.

A prática de pagamento de dividendos é como amputar um membro da empresa e, com o tempo, esperar que essa parte volte a crescer. 

Assim sendo, a distribuição de dividendo não gera valor instantâneo para o acionista, mas o seu pagamento constante indica que a empresa é uma geradora de valor no longo prazo.

Portanto, investir em ações pagadoras de dividendos, e reinvesti-los, é uma boa estratégia para ganhar dinheiro na bolsa de valores.

Anúncio da data com

Embora o pagamento de dividendos seja uma prática frequente entre as companhias da bolsa de valores, a data com não é fixa, ou seja, pode variar de empresa para empresa. 

A data de pagamento e também a data com são divulgadas pelas empresas a partir de comunicados postados em seus sites de relação com o investidor como também no site da B3.

Aqui no The Capital Advisor mantemos sempre atualizados nossos leitores sobre, a partir dos nossos boletins diários, as datas de pagamento de dividendos das ações do mercado financeiro.

Por fim, também temos um material completo, e bastante didático, sobre como funcionam os dividendos e como ganhar investindo em ações pagadoras de dividendos.