Empresas boas pagadoras de dividendos fazem parte de um grupo de ações mais defensivas, isto é, o investidor se expõe, em geral, a empresas que operam em setores mais resilientes, com receitas mais previsíveis e que exigem menos investimentos.

Esse perfil conservador das empresas mais sólidas oferece um risco menor.

Esse risco menor não representa necessariamente um ganho menor no futuro.

Existem pesquisas, como Pin Van Vliet explica no seu livro “High Returns from Low Risks”, que mostram como investir em ações de baixo risco pode gerar retornos surpreendentemente altos.

Empresas que não crescem tanto, mas possuem um payout elevado, podem gerar muito valor para os acionistas.

O pagamento recorrente de dividendos mostra uma previsibilidade na geração de caixa futura.

Essa previsibilidade diminui a percepção de riscos. Com menores riscos no futuro e resultados sólidos, o valor de mercado das empresas tende a aumentar.

→ Você Tem o Mapa dos Dividendos Mensais? Baixe Grátis o Calendário de Dividendos.

No entanto, um payout elevado não significa necessariamente que a empresa não consiga crescer, isso é um mito.

O crescimento das empresas nem sempre vem do reinvestimento dos lucros

O aumento da eficiência operacional também pode ser um catalisador para o crescimento.

Podemos ver o exemplo da empresa Fleury (FLRY3).

Histórico de distribuição de dividendos pela FLRY3
Histórico de distribuição de dividendos pela FLRY3. Fonte: GuiaInvest PRO

Apesar de ter um payout elevado e uma distribuição generosa de proventos, o brilhante desempenho operacional permite à empresa continuar crescendo. 

Histórico de resultado operacional da Fleury
Histórico de resultado operacional da Fleury. Fonte: GuiaInvest PRO

Ações que pagam dividendos recorrentes costumam ser empresas sólidas, resilientes, com certa previsibilidade na receita, forte geração de caixa e margens altas.

Geralmente, o preço de ações com tais características tende a oscilar menos do que o preço das ações de empresas de crescimento acelerado.

A menor volatilidade e a distribuição recorrente de dividendos conferem a essas ações a caraterística defensiva mencionada anteriormente.

Estratégias em dividendos foram aplicadas por grandes investidores de sucesso como John D. Rockefeller nos Estados Unidos e Luiz Barsi Filho no Brasil.

Esses casos de sucesso mostram como uma carteira de dividendos bem estruturada consegue oferecer resultados expressivos no longo prazo.

Como funciona a estratégia de dividendos no crescimento patrimonial na prática?

Para quem ainda está na fase de crescimento patrimonial, o recomendado é utilizar os dividendos recebidos para comprar mais ações.

Comprando mais ações, o investidor terá direito a receber cada vez mais dividendos. Esses dividendos oferecem recursos para comprar mais ações. E assim por diante.

Reinvestir os dividendos junto aos aportes mensais permite acelerar o crescimento do patrimônio ao longo do tempo.

À medida que o tempo passa e os dividendos são reaplicados na própria carteira, os juros compostos ajudam no crescimento exponencial do patrimônio.

E nesse sentido, empresas sólidas, com vantagens competitivas e com payout elevado costumam ser as vencedoras no longo prazo.

Melhores Ações de Dividendos? Baixe o Ranking com Maiores Pagadoras de Dividendos.

Uma parcela significativa da rentabilidade entregue por carteiras bem estruturadas vem desse tipo de empresa.

Considero importante lembrar que quando falamos de uma estratégia em dividendos, os resultados não acontecem do dia para noite.

A paciência é uma caraterística fundamental a ser desenvolvida pelo investidor.

A estratégia com foco nos dividendos não busca só renda recorrente, mas também a evolução do preço das ações com o passar do tempo.  

Assim, o investidor consegue rentabilizar o seu investimento de 2 formas:

Na carteira do Seleção de Dividendos a gente quer ver as cotações dos ativos acompanhando os dividendos cada vez maiores que as nossas empresas selecionadas distribuem.