O que é Ganho de Capital?

Ganho de Capital é um termo utilizado para denominar o lucro que uma pessoa tem sobre a venda de algum bem. Bens como carro, imóveis, e demais ativos de maior valor.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Por exemplo: a pessoa possui um terreno e adquiriu o mesmo por R$ 10 mil. Na tentativa de vender o mesmo por R$ 15 mil , a pessoa consegue.

Esses R$ 5 mil que são a diferença entre os R$ 10 mil da origem e os R$ 15 mil da venda são considerados Ganho de Capital.

O lucro é ótimo, mas, além disso, existe uma tributação que deve ser considerada. Mas todos esses outros pontos, relacionados à tributação, devem ser observados com cuidado vendo a legislação vigente.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Ganho de Capital na Prática

Vamos supor que uma pessoa está comprando um imóvel para vender posteriormente com algum lucro, ou seja, Ganho de Capital.

Esse imóvel está na planta e a aquisição se dá pelo valor de R$ 200 mil. Ao passar alguns meses, sem o imóvel pronto ainda, o comprador consegue vender o mesmo por R$ 250 mil.

Os R$ 50 mil da diferença entre os valores é o Ganho de Capital. Ao realizar a transferência da propriedade com anuência de todas as partes o negócio se concretiza e o Ganho de Capital é realizado.

O Ganho de Capital também pode ser visto na venda de outros ativos, como a venda de um veículo.

Vale destacar que os veículos não são tão fáceis de conseguir extrair algum Ganho de Capital, porém, aqueles de colecionadores sim.

O Ganho de Capital também pode ocorrer através da venda de terrenos e demais propriedades, inclusive obras de arte e bens de valor elevado.

Cuidados com o Ganho de Capital

O Ganho de Capital é algo benéfico, uma vez que traz valorização e ganhos a pessoa que consegue. 

Porém, devido a questões tributárias e inclusive à declaração de ajuste anual de imposto de renda, a pessoa precisa ter alguns cuidados.

Por exemplo: a venda de um imóvel com Ganho de Capital precisa ser bem analisada após o processo.

Quando efetivado a negociação e a transação for concluída por meio de uma carta de intenção de compra e venda, ou por meio dos pagamentos, ambas as pessoas precisam estar cientes de questões tributárias e principalmente da declaração de imposto de renda.

Caso a pessoa que vendeu o imóvel já é obrigada a declarar o imposto de renda todos os anos, é provável que o imóvel esteja na declaração que o mesmo terá que ser baixado.

Já aquele que fez aquisição terá que avaliar se agora será obrigado a declarar o imposto de renda.

Um dos fatos que obriga uma pessoa a declarar o imposto de renda todos os anos é manter um patrimônio equivalente ou superior a R$ 300 mil.

Ou seja, se a propriedade adquirida tem um valor equivalente ou superior a tal cifra a pessoa que antes não declarava, agora terá que declarar, mesmo que imóvel seja financiado ou algo do gênero.

Ganho de Capital e tributação

A tributação do Ganho de Capital pode ser aplicada em algumas ocasiões. Com por exemplo: a venda de uma residência por um valor superior aos R$ 440 mil, já pode ser tributada pela alíquota inicial de 15%, por exemplo.

Outro ponto relevante são as alíquotas diferenciadas de imposto de renda sobre o Ganho de Capital.

Quanto maior for o Ganho de Capital, maior é a alíquota de imposto de renda aplicada, segue:

  • I – 15% sobre a parcela dos ganhos que não ultrapassar R$ 5 milhões;
  • II – 17,5% sobre a parcela dos ganhos que exceder R$ 5 milhões e não ultrapassar R$ 10 milhões;
  • III – 20% sobre a parcela dos ganhos que exceder R$ 10 milhões e não ultrapassar R$ 30 milhões; e
  • IV – 22,5% sobre a parcela dos ganhos que ultrapassar R$ 30 milhões.