O que é viés da emoção desbotada e como funciona

Viés da Emoção Desbotada

O que é viés da emoção desbotada. Significado, conceito, para que serve e como funciona.

O que é viés da emoção desbotada?

Viés da emoção desbotada (Fading Affect Bias conforme o termo original em inglês) é um tipo de viés cognitivo que afeta a nossa racionalidade para a avaliação de informações e tomada de decisão.

Basicamente este é um fenômeno psicológico no qual as memórias associadas a emoções negativas tendem a ser esquecidas mais rapidamente do que aquelas associadas a emoções positivas.

Os vieses cognitivos são um conjunto de limitações inconscientes que induzem as pessoas a erros de julgamento.

Esse fenômeno psicológico afeta a racionalidade e a precisão das decisões e julgamentos. 

Os vieses cognitivos podem ser causados ​​por uma série de coisas diferentes, como heurísticas (atalhos mentais), pressões sociais e emoções.

No caso do viés da emoção desbotada, são as emoções as principais causas deste fenômeno psicológico. Vejamos um pouco mais como isso funciona.

Banner will be placed here

Como funciona o viés da emoção desbotada?

Como a maioria dos vieses cognitivos, o viés da emoção desbotada é verificado através de experimentos.

O primeiro estudo foi feito por Husley Cason, de 1932. 

O estudo de Cason usou de um procedimento retrospectivo em que os participantes relembraram e classificaram eventos e emoções passados ​​quando solicitados.

Aqui ele descobriu que a intensidade emocional relembrada para eventos positivos era geralmente mais forte do que para eventos negativos.

Uma das hipóteses para o viés da emoção desbotada na mente das pessoas é a prevalência do viés do afeto positivo.

O viés do afeto positivo tende a fazer com que lembremos mais facilmente de eventos que nos evoquem sentimentos positivos, enquanto que as memórias negativas são reprimidas.

Neste caso, o viés da emoção desbotada tende a ocorrer como resultado da dominância do viés do afeto positivo, que age distorcendo ou inibindo as memórias associadas a sentimentos ruins.

Estes dois vieses cognitivos são muito comuns em nossa vida, principalmente quando lembramos da nossa infância.

É normal lembrarmos de como a infância era agradável e, inclusive, melhor do que os dias atuais. Isso inclusive remete a um outro viés cognitivo, chamado de Retrospectiva Idílica.

O viés da emoção desbotada também pode aparecer quando nos reencontramos com um parceiro, ou parceira, de um relacionamento antigo. 

É comum, nestas ocasiões, sermos afetados por lembranças positivas, enquanto que as memórias ruins tendem a ser deixadas de lado. 

Porém, devemos lembrar que todo relacionamento que acaba é porque teve alguma causa negativa e justificável para isso.

Impactos do viés da emoção desbotada nas finanças

O viés da emoção desbotada afeta não apenas nossa vida amorosa ou nossas lembranças da infância.

É também passível de ser verificada na nossa vida financeira.

Neste caso, é muito comum pessoas falidas ou endividadas serem afetadas pelo viés da emoção desbotada.

Estes casos tendem a ser muito degradantes para qualquer um, de modo que muitos tendem a lembrar apenas das memórias positivas sobre seus negócios.

O problema disso é que os erros do passado são importantes fontes de aprendizado, podendo nos ajudar significativamente em próximas oportunidades de investimentos.

Ao romantizar demasiadamente as memórias positivas, muitos tendem a esquecer seus erros e cometê-los novamente em outros casos.

O mesmo vale para pessoas endividadas.

É comum lembrar mais facilmente dos prazeres que o consumo lhes trazia do que o estresse e ansiedade das dívidas acumuladas.

Ao fazer isso, muitos esquecem dos problemas e acabam consumindo sempre que relembram dos sentimentos agradáveis de fazer compras, piorando ainda mais a situação financeira.

Por fim, este viés também pode afetar nossa conduta em relação aos investimentos financeiros.

Quem nunca cometeu erros e perdeu dinheiro no mercado financeiro? Porém, tendemos a relembrar com mais força os ganhos do passado do que as perdas.

Isso inibe o ajustamento da nossa própria estratégia ao reforçarmos comportamentos que nos levaram a perder dinheiro.

É comum ver traders anunciando o sucesso dos seus métodos, mas negligenciando os casos de prejuízo.

Por isso, busque sempre considerar seus ganhos e perdas da mesma forma, sem priorizar um ou outro. O dinheiro perdido não é mais ou menos importante que o dinheiro ganho.

Caso tenha se interessado no tema, saiba que temos um artigo completo aqui no site sobre vieses cognitivos.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE