Santander Lidera Concessão de Empréstimo com Imóvel como Garantia
| , , ,

Santander Lidera Concessão de Empréstimo com Imóvel como Garantia

O Santander Brasil (SANB11) fechou o primeiro semestre como líder na concessão de crédito pessoal com imóvel como garantia.

Por
Atualizado em 24/09/2021

O Santander Brasil (SANB11) fechou o primeiro semestre como líder na concessão de crédito pessoal com imóvel como garantia – modalidade chamada de home equity -, sendo responsável por 26% dos empréstimos no período.

Os financiamentos atingiram R$ 608,7 milhões, crescimento de 31% nos primeiros seis meses do ano. O saldo total em carteira da linha totalizou R$ 2,7 bilhões, alta de 32%.

Banner will be placed here

O Santander Brasil vem apostando fortemente no home equity. A modalidade ainda é pouco conhecida dos consumidores, mas tem ganhado popularidade.

A vantagem está nos juros menores, já que o imóvel é usado como garantia.

A destinação dos recursos é livre, podendo ir para investimento, pagamento de dívidas mais caras, viagens, compra de veículo, entre outros.

Caixa Econômica Federal foi vice-líder no volume de empréstimos no primeiro semestre, com fatia de 20%.

Na sequência vieram Itaú Unibanco (19%), Bradesco (10%), Creditas (9%), Barigui (8%), Inter (5%) e Banco do Brasil (1%), de acordo com ranking da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).  

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

Resultado do Santander no Segundo Trimestre de 2021

O resultado do Santander (SANB11) no segundo trimestre de 2021 (2t21), divulgado no dia 28 de setembro, registrou lucro líquido de R$ 4,1 bilhões no 2T21, apresentando alta de 45,7% na comparação com o mesmo período de 2020.

O Índice de Basiléia do Banco Santander em junho de 2021, totalizou 14,5%, apresentando retração de 0,7 ponto percentual na comparação com março de 2021.

As ações do Santander (SANB11) acumulam queda de 3,62% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e alta de 39,19% nos últimos 12 meses.

Notícias do Mercado Financeiro

Fonte: Estadão Conteúdo.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE