A Oi S.A. (OIBR3), informou na última quarta-feira (23), através de fato relevante, que celebrou, nesta data, Acordo de Exclusividade com a Highline do Brasil II Infraestrutura de Telecomunicações S.A., que apresentou, por meio do assessor financeiro da Oi, Bank of America Merrill Lynch.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

A Oi considerou a melhor oferta vinculante, acima do preço mínimo estabelecido, para aquisição, em processo competitivo, da operação de telefonia móvel das Sociedades Oi na forma prevista no aditamento ao Plano de Recuperação Judicial protocolado junto à 7ª Vara Empresarial da Comarca da Capital do Estado do Rio de Janeiro, em 15 de junho de 2020.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

Pelo Acordo, a Companhia concedeu à Highline exclusividade para, observados os termos e condições previstos no Acordo e mantidos os termos econômicos da proposta vinculante apresentada, negociar os documentos e anexos relativos à Oferta.

O Acordo visa garantir segurança e celeridade às tratativas em curso entre as Partes; permitir que, uma vez satisfatoriamente finalizadas as negociações dos documentos entre as Partes.

A Oi tem condições de pré qualificar a Highline, na condição de “stalking horse”, para participação no processo competitivo de alienação da UPI, garantindo assim o direito de cobrir outras propostas recebidas no referido processo.

O Acordo de exclusividade tem vigência inicial até o dia 03 de agosto de 2020, podendo ser prorrogado mediante acordo entre as Partes.

Resultado da Oi no Primeiro Trimestre de 2020

O resultado da Oi (OIBR3) no primeiro trimestre de 2020 (1t20), divulgado no dia 15 de junho, apresentou um prejuízo líquido de R$ 6,2 bilhões, contra um lucro líquido de R$ 678,7 milhões no mesmo período do ano anterior.

O Ebitda da Oi atingiu R$ 1,5 milhão no 1t20, apresentando queda de 5,8% na comparação com o 1t19.

A margem ebitda foi de 40,0%, uma retração de -10,9 p.p. quando comparado ao 1t19.

Já a margem líquida da Oi atingiu 131,7% no 1t20, apresentando retração de -144,9 p.p. na comparação com o 1t19.

As ações da Oi (OIBR3) acumulam alta de 29,17% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e alta de 5,44% nos últimos 12 meses.