O conselho de administração da JSL (JSLG3) aprovou oferta de até 86,7 milhões de ações com distribuição primária e secundária, que espera precificar em 8 de setembro, de acordo com fato relevante à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Considerando o valor de fechamento da ação na quinta-feira, de 32,16 reais, a operação pode movimentar até cerca de 2,8 bilhões de reais.

Melhores Oportunidades do Mercado Financeiro? Veja as 3 Ações com Maior Potencial de Valorização Hoje.

A oferta restrita consistirá na distribuição pública primária de 72.255.762 novas ações de emissão da companhia (oferta primária base), que poderá ser acrescida em até 14.451.152 ações ordinárias de emissão da companhia e de titularidade do acionista vendedor, a holding Simpar.

A operação acontece no âmbito da reorganização societária da companhia e tem como coordenadores XP Investimentos, BTG Pactual, JPMorgan, Itaú BBA, Santander Brasil e BB Investimentos.

Resultado da JSL no Segundo Trimestre de 2020

O resultado da JSL (JSLG3) no segundo trimestre de 2020 (2t20), divulgado no dia 13 de agosto, apresentou um lucro líquido de R$ 156,6 milhões, alta de 120% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O Ebitda da JSL atingiu R$ 1,2 bilhão no 2t20, apresentando crescimento de 5,3% na comparação com o 2t19.

A margem ebitda foi de 56,7%, um crescimento de 7,1 p.p. quando comparado ao 2t19.

Já a margem líquida da JSL atingiu 7,1% no 2t20, apresentando crescimento de 4,2 p.p. na comparação com o 2t19.

As ações da JSL (JSLG3) acumulam alta de 0,22% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e alta de 91,75% nos últimos 12 meses.

Fonte: Reuters.