A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) decidiu submeter ao colegiado de conselheiros do órgão a análise da compra de ativos da Plamed Plano de Assistência Médica pela Hapvida (HAPV3).

Como Saber a Hora de Entrar e Sair dos Investimentos? GI Wealth faz Gestão para Investimentos Superior a R$ 300 mil.

O despacho que encaminha o ato de concentração para a análise do Tribunal está publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira, 28.

"Trata-se da transferência, para a Hapvida, da totalidade da carteira de contratos de cobertura de serviços de assistência à saúde celebrados pela Plamed com beneficiários de planos de saúde médico-hospitalares, bem como, potencialmente, da operação da sua Clínica São Camilo em Aracaju/SE", diz o parecer sobre o objeto do negócio.

A operação não envolve os demais imóveis e equipamentos da Plamed - o Centro Médico Plamed em Aracaju (SE) e a Clínica NSC47 em Carmópolis (SE).

A Superintendência explica que a operação enviada agora aos conselheiros consiste na reapresentação de operação notificada ao Cade em abril de 2020 pelas empresas e que no curso do ato de concentração anterior teve as seguintes decisões: impugnação com recomendação de rejeição pela Superintendência em setembro de 2020; aprovação com restrições pelo Tribunal do Cade em fevereiro de 2021; e reprovação do ato de concentração por descumprimento do ACC em novembro de 2021.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

Quando da reprovação em novembro do ano passado, a Hapvida afirmou que seguiria avaliando as alternativas de próximos passos diante da decisão e manteria o mercado informado de possíveis desdobramentos.

A data para julgamento do caso pelo Tribunal do Cade ainda será marcada.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

Resultado da Hapvida no Primeiro Trimestre de 2022 

resultado da Hapvida (HAPV3) no primeiro trimestre de 2022 (1t22), divulgado no dia 18 de maio, apresentou um prejuízo líquido de R$ 182,0 milhões no 1T22, baixa de -219,9% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

Ebitda da Hapvida atingiu R$ 284,4 milhões no 1T22, apresentando retração de -39,1% na comparação com o 1T21. 

margem Ebitda da Hapvida totalizou 5,9% no 1T22, apresentando retração de -14,2 pontos percentuais na comparação com o 1T21.   

margem líquida da Hapvida atingiu -3,8% no 1T22, apresentando retração de -10,3 pontos percentuais na comparação com o 1T21.

As ações da Hapvida (HAPV3) acumulam alta de 0,66% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e queda de 57,46% nos últimos 12 meses. 

Fonte: Estadão Conteúdo.