Gestão Ativa e Gestão Passiva de Fundos de Investimento
|

Gestão Ativa e Gestão Passiva de Fundos de Investimento: O que são e qual a melhor

As estratégias de gestão estão diretamente relacionadas ao risco e rentabilidade do fundo de investimento.

Por
Atualizado em 27/05/2020
Avalie esse texto

Entender a diferença entre gestão ativa e gestão passiva possibilita a escolha do fundo de investimento mais adequado aos seus objetivos e perfil de investidor.

A gestão está diretamente ligada ao risco e à rentabilidade de um fundo de investimento.

Antes de investir, é preciso entender como o investimento funciona, sua categoria, seus riscos, retorno, custos, liquidez, aplicação mínima, entre outros.

Os fundos de investimentos contam com profissionais especializados para escolher os ativos que irão compor a carteira de investimento, de acordo com a estratégia do fundo.

A gestão de um fundo de investimento é essencial para a alocação dos recursos dos cotistas. Eles podem adotar uma estratégia de gestão ativa ou gestão passiva.

Os fundos de investimento com gestão ativa são a maioria no mercado financeiro.

Confira neste post as características de cada uma dessas formas de gestão e qual estratégia é mais indicada para você, gestão ativa ou gestão passiva de fundos de investimento?

O que é Gestão Ativa?

A estratégia de gestão ativa de um fundo de investimentoliberdade ao gestor para selecionar os ativos que irão compor a carteira do fundo.

Nesse tipo de gestão, a meta é obter uma rentabilidade superior à do índice de referência, o chamado benchmark.

Para os modelos de remuneração de aplicações de renda fixa o mais comum é a taxa CDI.

Já para produtos de renda variável, os mais usados são os índices Ibovespa e IBRX.

O índice de referência serve como um guia para o trabalho do gestor, o qual busca ativamente ativos que podem dar um bom retorno.

Na gestão ativa, a carteira do fundo é periodicamente rebalanceada em busca das melhores alternativas de investimento, sempre seguindo a estratégia de investimentos determinada na lâmina do fundo.

Os fundos de gestão ativa são recomendados para o investidor que está disposto a tomar mais risco, em busca de uma rentabilidade maior.

Porém, deve estar ciente que o desempenho da carteira pode oscilar muito conforme as estratégias adotadas pelo gestor. 

Banner will be placed here

O que é Gestão Passiva?

A estratégia de gestão passiva busca replicar a performance de um índice de referência.

Ou seja, a meta não é ultrapassar o desempenho do benchmark, mas sim acompanhar sua variação.

Uma das vantagens da gestão passiva é o menor custo de administração do investimento, pois não exige grande pesquisa na escolha de ativos.

Os fundos de gestão passiva são recomendados para o investidor que busca diversificação, mas com maior previsibilidade do retorno

Exemplos de gestão ativa e gestão passiva

Os fundos de gestão ativa representam a maioria dos fundos de investimentos disponíveis no mercado.

Nessa categoria, os mais comuns são os fundos multimercado, pois combinam investimento em diversos ativos, como juros, câmbio, ações, derivativos, ativos no exterior, etc.

Nos fundos de investimento em ações, os com gestão ativa são a maioria das opções disponíveis para os investidores.

Os fundos de investimento com gestão ativa podem assumir diferentes estratégias a fim de assumir mais riscos em busca de maior rentabilidade.

Já os fundos passivos representam menos de 25% da quantidade total de fundos de ações.

Fundos com gestão passiva limitam a atuação dos gestores, pois restringem as possibilidades de escolha dos papéis, uma vez que o objetivo é replicar o comportamento de determinado índice de referência.

O chamado Exchange Traded Fund (ETF) é o principal exemplo de aplicação de gestão passiva.

Esse tipo de fundo que tem como objetivo garantir o retorno de determinado índice de ações.

Um ETF de Ibovespa, por exemplo, tem em sua composição as ações de todas as empresas que compõem o índice. 

Gestão Ativa X Gestão Passiva

A forma de gestão também deve ser levada em consideração no momento da escolha dos melhores investimentos, pois pode afetar diretamente o risco e a rentabilidade líquida do fundo.

A gestão ativa permite que o gestor adote diferentes estratégias e altere a carteira de ativos em busca de maiores rentabilidades, desde que respeite o regulamento do fundo.

Uma vez que o objetivo é superar o índice de referência, o fundo de gestão ativa está mais exposto a riscos.

Exige também uma maior atenção às movimentações do mercado e análises mais precisas por parte do gestor do fundo.

Por esse motivo, os fundos de gestão ativa costumam ter taxas de administração maiores e cobram taxa de performance sobre os lucros quando a rentabilidade supera o benchmark.

A gestão passiva não demanda uma análise do mercado tão intensa, uma vez que sua gestão resume a acompanhar um índice de referência.

Por conta disso, costuma ter taxas mais baixas e não sofre tanto com a volatilidade do mercado.

Rentabilidade Fundos de Gestão Ativa x Gestão Passiva

Apesar dos fundos de gestão ativa oferecerem a possibilidade de alcançar ganhos maiores, são poucos os que conseguem superar consistentemente os principais índices de referência do mercado.

Alguns poucos bons gestores se mostraram capazes de superar seu benchmark com frequência.

O problema é que participar desses famosos fundos não é tão simples e muitos estão fechados para novos cotistas.

Foi observado que, em geral, carteiras com gestão ativa podem proporcionar maior retorno em determinados períodos.

Em contrapartida, os fundos de gestão passiva costumam mostrar um desempenho mais eficiente no longo prazo.

Mas isso não é regra.

Aliás, são pouquíssimos trabalhos que se dedicam à análise da diferença de desempenho de fundos com gestão ativa e gestão passiva.

Nos mercados americano e europeu, a gestão passiva se mostrou uma estratégia vencedora.

No Brasil ainda há a necessidade de pesquisas que analisem o desempenho, não havendo um consenso sobre desempenho melhor de um dos tipos de gestão.

De acordo com estudo publicado na Revista da Faculdade de Administração e Economia, v. 8, n. 1, p. 138 -161, de 2016, não foi observada diferença significativa de desempenho entre os Fundos de Ações de gestão ativa e de gestão passiva.

Vantagens e Desvantagens da Gestão Ativa x Passiva

Assim como todos os tipos de investimentos, as diferentes estratégias de gestão também possuem vantagens e desvantagens a serem consideradas.

Vantagens da Gestão Ativa

Possibilidade de retornos maiores

A principal vantagem da gestão ativa é a possibilidade de conseguir retornos acima do benchmark.

Desvantagens da Gestão Ativa

Custo do investimento

Como a estratégia ativa requer mais atenção e experiência do gestor, os fundos com gestão ativa possuem custos maiores.

Além da taxa de administração, que varia de 1% a 2%, é cobrada mais a taxa de performance cobrada quando o fundo consegue superar seu benchmark.

A taxa de performance é geralmente de 20%.

Maior risco

Como os fundos com gestão ativa buscam superar seu índice de referência, os gestores tomam atitudes mais agressivas e consequentemente, assumem mais riscos.

Vantagens da Gestão Passiva

Custos mais baixos

Em geral, os fundos de gestão passiva possuem taxas mais baixas quando comparados com os produtos de gestão ativa.

Isso porque, a estratégia das carteiras passivas é mais simples e não demanda tanto trabalho da gestão.

Previsibilidade

Como os produtos de gestão passiva acompanham determinados índices de mercado, o investidor tem menos surpresas e maior possibilidade de se programar.

Ou seja, é possível ter mais controle sobre o investimento, decidindo a quais mercados deseja estar exposto.

Desvantagens da Gestão Passiva

Retorno

O objetivo da gestão passiva é acompanhar o desempenho de um índice de referência, por isso não há possibilidade de conseguir rentabilidades acima da média como na gestão ativa.

Quer Investir em Boas Ações? Clique Aqui e Baixe Grátis o Relatório com as 3 Ações para Investir por 10 Anos.

Conclusão

Os fundos de investimento são uma alternativa viável para investidores com pouco conhecimento e/ou pouca disponibilidade de tempo para acompanhamento o mercado.

Mas como em todo o tipo de investimento, é preciso ter clareza sobre as características e risco do produto, bem como seus objetivos e metas como investidor.

Os fundos de investimento investem em diferentes ativos e estratégias, seja uma gestão passiva ou ativa.

Para evitar surpresas ou correr riscos desnecessários, fique atento ao seu perfil de investidor.

De forma geral, fundos de renda fixa apresentam menor volatilidade do que fundos de ações e multimercados.

Por isso, antes de investir em qualquer tipo de fundo, leia atentamente a lâmina do fundo para entender qual a meta e quais os ativos que compõem a carteira.

Veja também a estratégia usada pelo gestor, o horizonte de prazo e o histórico de rentabilidade. 

Avalie esse texto

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais