Os resultados da Burger King (BKBR3) referente a suas operações do segundo trimestre de 2020, foram divulgados no dia 06/08.

Veja neste artigo os principais destaques do resultado da Burger King do 2t20 e a análise fundamentalista da empresa.

Confira o calendário de divulgação de resultados do 2t20 das empresas listadas na Bolsa de Valores e a análise das empresas que a equipe do The Capital Advisor está realizando.

Leia até o final e descubra se a ação BKBR3 vale a pena.

Sobre Burger King

O Burger King, formalmente registrado como BK Brasil Operação e Assessoria a Restaurantes S.A., é uma rede de hamburguerias.

Possui mais de 15 mil lojas em cerca de 100 países ao redor do mundo. O grupo foi fundado em 1954 na Flórida, Estados Unidos.

A empresa chegou ao Brasil no ano de 2011. Inicialmente era uma joint venture entre um fundo de investimento gerido pela Vinci Capital Gestora de Recursos Ltda. e uma subsidiária da Burger King Corporation.

Em 2012 adquiriu a BGK do Brasil S.A., uma das primeiras franqueadas da marca no país.

No ano de 2014 adquiriu outra franqueada, a BGNE Restaurantes e Comércio de Alimentos S.A. No mesmo ano, recebeu investimento da Sommerville Investments B.V., uma subsidiária da Temasek.

Ao longo de 2015, a empresa realizou diversas aquisições de franqueadas pelo país.

Em 2016 incorporou a Prima Cena Empreendimentos e Participações S.A., sua controladora direta.

Em 2017 o Burger King protocolou o pedido de registro de companhia aberta e de oferta inicial de ações junto à CVM. A empresa ingressou no segmento Novo Mercado da B3. O IPO totalizou R$ 1,9 bilhão.

Em 2018, a empresa realizou um contrato com a Popeyes Louisiana Kitchen, Inc. e passou a ter o direito exclusivo de desenvolver e operar restaurantes da marca Popeyes no Brasil.

No mesmo ano, concluiu a aquisição da totalidade das ações de emissão dos franqueados. A operação incluiu a dos franqueados King Food Comércio de Alimentos S.A., Good Food Comércio de Alimentos S.A. e Fast Burger Comércio de Alimentos S.A.

Composição acionária da Burger King

AcionistaONPNTotal
Outros49,6%0%49,6%
Burger King Do Brasil Assessoria A Restaurantes Ltda. 9,8%0%9,8%
Atmos Capital Gestão de Recursos Ltda. 9,7%0%9,7%
Vinci Capital Partners Ii B Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia 7,8%0%7,8%
Montjuic Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia 7,5%0%7,5%
Apg Asset Management 5,2%0%5,2%
Jp Morgan Investment Management Inc.5,0%0%5,0%
Sommerville Investments B.v.4,9%0%4,9%
Ações Tesouraria0,5%0%0,5%

Avaliação de Governança

A empresa está listada na Bolsa de Valores no segmento Novo Mercado, nível mais alto da B3.

EmpresaBK BRASIL
CódigoBKBR3
SubsetorHotéis e Restaurantes
Segmento de ListagemRestaurante e Similares
Tag Along100%
Free Float100%
Principal AcionistaBurger King Do Brasil Assessoria A Restaurantes Ltda.
Sitehttp://www.burgerking.com.br/ri

A empresa possui um free float acima de 25%, o que não representa nenhum problema de liquidez nas negociações das ações para o acionista.

A empresa possui um tag along de 100%, indicando que o acionista minoritário estará protegido se os controladores da empresa vendam sua participação na companhia.

Ambos indicadores ajudam na análise da governança corporativa da empresa, porém não dizem respeito da sua capacidade de geração de caixa ou de sua rentabilidade.

Agora chegou a hora analisar os resultados e os principais múltiplos da análise fundamentalista da companhia.

Resultado Burger King no 2t20

A empresa apresentou um Prejuízo de R$ 186,7 milhões no 2t20, uma alta em relação ao mesmo trimestre do ano anterior quando o prejuízo foi de R$ 600 mil.

Confira os principais destaques dos resultados da Burger King do segundo trimestre de 2020:

Indicador2t202t19%
Lucro Líquido (R$)-186,7M-0,6M31.016,7%
Margem Bruta (%)-32,9%13,3%-4.620bps
Margem Ebitda (%)-31,4%14,1%-4.550bps

Resultados Operacionais da Burger King no 2t20

A Receita operacional líquida de R$292,7 milhões no 2T20, representando uma queda de 56,7% versus 2T19.

análise resultados BRBR3 2t2020 receita operacional líquida
Análise resultados BRBR3 2t2020 receita operacional líquida. Fonte: RI Burger King.

Vendas comparáveis nos mesmos restaurantes de -13,5% no 2T20.

A Receita dos canais digitais (Delivery, Totem e BK Express) cresce de R$33,8 milhões para R$107,1 milhões, +216,8%, atingindo 36,9% da receita no 2T20;

Expansão da rede de restaurantes (total): A empresa encerrou o 2T20 com um total de 909 restaurantes geridos pela Companhia, dos quais 712 próprios das marcas BURGER KING e POPEYES e 197 restaurantes de franqueados da marca BURGER KING.

Gráfico total de restaurantes próprios 2t2020
Gráfico total de restaurantes próprios 2t2020. Fonte: RI Burger King.

Resultados Financeiros da Burger King no 2t20

A receita Operacional líquida da Burger King atingiu R$ 292,7 milhões no 2t20, apresentando queda de 56,7% na comparação com o 2t19.

O Receita Bruta de Vendas da Burger King atingiu R$ 319,2 milhões no 2t20, apresentando retração de 56,7% na comparação com o 2t19.

O Lucro Bruto da Burger King atingiu R$ 159,6 milhões no 2t20, apresentando retração de 62,7% na comparação com o 2t19. 

O Total Despesas Gerais E Administrativas totalizou R$ 35,9 milhões no 2t20, apresentando crescimento de 9,5% na comparação com o 2t19.

O Ebitda Ajustado  da Burger King atingiu R$ -92 milhões no 2t20, apresentando uma variação de -196,7% na comparação com o 2t19.

A margem Ebitda da Burger King totalizou -34,4% no 2t20, apresentando retração de 4.550 ponto percentual na comparação com o 2t19. 

O resultado financeiro da Burger King totalizou um prejuízo de R$ 175,9 milhões no 2t20, apresentando variação negativa de 1213,3% quando comparado ao 2t19.

O Prejuízo da Burger King atingiu R$ 186,7 milhões no 2t20, apresentando crescimento de 31.016,7% na comparação com o 2t19, onde o prejuízo tinha sido de 600 mil reais.

Gráfico lucro trimestral Burger King 2t20
Gráfico: Histórico de lucros trimestrais da Burger King. Fonte: GuiaInvest.

Para fazer uma análise do desempenho da empresa, quanto a empresa gera de retorno financeiro, avalie também outros indicadores de rentabilidade, como o giro do ativo e o Retorno sobre o Ativo (ROA).

Endividamento da Burger King

Os indicadores de endividamento da Burger King estão dentro da normalidade, apesar da elevação recente (levando-se em consideração a pressão que o setor sofre devido a covid 19).

A dívida bruta da Burger King em junho de 2020, totalizou R$ 938,8 milhões, apresentando crescimento de 521% na comparação com junho de 2019.

A companhia apresentou uma estrutura de capital dentro da normalidade no trimestre, mantendo 61,2% da sua dívida no longo prazo e 38,8% no curto prazo.

Além do endividamento, lembre-se sempre de analisar os outros indicadores de estrutura de capital da empresa, como o endividamento geral, terceiros, composição e imobilização de recursos e não recorrentes.

Faça uma comparação do endividamento dos concorrentes da empresa, que estão inseridas no mesmo setor.

Por fim, avalie também os indicadores de liquidez que fazem parte do conjunto de índices financeiros, para medir a capacidade financeira da empresa em satisfazer seus deveres junto a terceiros.

Principais Indicadores Fundamentalistas

Veja abaixo os principais indicadores fundamentalistas do Burger King para iniciar a sua análise dos fundamentos da BKBR3.

Indicador12/201903/2020Evolução
Preço/Lucro (P/L)-202,5-13,3-93,4%
Preço/Valor Patrimonial (PVPA)1,21,741,7%
Dividend Yield (DY) %0,60%0,40% -0,2 p.p. 
Payout %-113,60%-5,90% 107,7 p.p. 
Price Sales Ratio (PSR)1,21,741,7%
Valor de Mercado (R$)2,1B2,6B23,8%
Ebit (R$)-70,98M-175,91M147,8%
Ebitda (R$)-22,35M-124,4M456,6%
Lucro por Ação (LPA) $-0,0447-0,86241.829,3%
Rent. Patr. Líq. (ROE) %-0,60%-12,60% -12 p.p. 
Margem Líquida %-8,57%-63,8% -5.527,5 p.p. 
Data Divulgação28/05/2006/08/20-

* Indicadores com base na data de 10/08/2020.  Fonte: GuiaInvest

Para aplicar todos esses filtros e fazer uma rápida análise fundamentalista, levei menos de 5 minutos com a ferramenta GuiaInvest PRO.

Você pode assinar a ferramenta com preço promocional e ainda receber gratuitamente o PDF “13 Ações do Corona Opportunity”, que são empresas de setores variados, com o Score mais alto de cada setor.

Teleconferência de Resultados Burger King 2t20

Ouça a Transmissão da Teleconferência da Burger King do 2t20.

Documentos e arquivos dos Resultados da Burger King do 2t20.

Para conferir os resultados de outros trimestres, em texto ou áudio, acesse a Central de Resultados da Burger King.

BKBR3 Vale a Pena?

Novamente a Burger King (BKBR3) constata um prejuízo em seu relatório trimestral. No 1T20 o prejuízo tinha sido de 600 mil reais, já neste 2T20 o valor aumentou significativamente (31.016,7%), atingindo a cifra de 186,7 milhões de reais.

O setor de restaurantes vem sendo impactado fortemente este ano, a pandemia não apenas afugentou parte da clientela em casa como também obrigou municípios a utilizarem a estratégia de lockdown para tentar conter a disseminação do vírus.

A BK salientou que o cenário desfavorável resultou em uma desalavancagem operacional relevante em razão da não diluição dos custos fixos existentes nos restaurantes fechados.

Contudo, a Burger King vem buscando formas de contornar o mau momento. Iniciativas como “drive thru” e entregas à domicílio vem ajudando a gerar caixa para a empresa.

A receita dos canais digitais apresentou alta de 216,8%. O que representou 36,9% da receita do segundo trimestre deste ano.

Se você quer investir em ações com ótimos fundamentos e que estão sendo negociadas com desconto em relação ao seu preço justo, garanta a sua vaga na minha Carteira Seleção Dividendos e receba o meu acompanhamento.

Mas se preferir investir por conta própria, baixe o livro digital com os 5 passos para selecionar ações pagadoras de dividendos, tenho certeza que vai lhe ajudar a tomar uma decisão mais assertiva.

DFP da Burger King 2t20

Confira abaixo os Demonstrativos Financeiros do Resultado da Burger King do 2t20 na íntegra. 

Disclaimer: Declaro que as informações contidas neste texto são públicas e que refletem única e exclusivamente a minha visão independente sobre a companhia, sem refletir a opinião do The Capital Advisor ou de seus controladores.