O que é aluguel

Aluguel

Aluguel é uma forma de desfrutar a posse de um bem temporariamente, sem adquirir a propriedade. Entenda melhor!

O que é aluguel

Aluguel é a possibilidade de desfrutar a posse de um bem por um período de tempo e preço determinado. Entre os bens mais comuns disponíveis para aluguel, podemos citar imóveis e carros.

Apesar disso, o conceito de aluguel não se restringe somente a imóveis ou carros. Há também a possibilidade de alugar diversos outros bens tangíveis e intangíveis, por exemplo, inclusive ativos financeiros.

Em relação ao mercado financeiro, há a possibilidade do aluguel de ações onde a rentabilidade vai para o locador e é extraída das taxas cobradas pelo empréstimo dos papéis.

Considerando o que foi dito, o aluguel torna-se uma opção altamente viável para os investidores do mercado financeiro, pois, pode representar ganhos exponenciais para o empreendedor.

Banner will be placed here

Função do aluguel

O aluguel surge a partir da necessidade de qualquer pessoa usufruir de algum bem. Como o indivíduo não possui o bem, torna-se portanto, necessário o aluguel.

Seu uso remete ao século 19 na Europa, onde começou um processo de urbanização intenso. Como a maioria das famílias não tinham condições de adquirir uma casa de maneira imediata, ela era cedida mediante pagamento.

Sendo assim, acabou surgindo ainda nesse período alguns termos que são usados até os dias de hoje no meio imobiliário, por exemplo: locatário (proprietário do imóvel) e locador (inquilino).

Hoje em dia, muitas pessoas procuram aplicar o seu dinheiro em uma poupança enquanto pagam aluguel para no futuro, adquirirem um imóvel próprio.

Aluguel e arrendamento

O arrendamento é uma modalidade financeira diferente do aluguel em alguns aspectos. Nessa modalidade, é possível que o arrendador adquira o bem do arrendatário.

Nessa modalidade, o arrendador realiza o pagamento ao arrendatário por utilizar o imóvel e no término do contrato pode adquiri-lo abatendo o valor de venda baseado no preço oferecido pelo arrendatário.

Sendo assim, o que diferencia essa modalidade do aluguel é o contrato realizado entre ambas as partes envolvidas na negociação, que deixa clara durante a negociação que é possível a venda do imóvel.

A modalidade de arrendamento se torna bastante interessante caso haja real interesse do arrendatário no imóvel, porém, caso o inquilino tenha planos de morar em outro imóvel futuramente, se torna irrelevante.

Contrato de aluguel

O contrato de aluguel é um documento com validade jurídica que especifica todos os pontos pertinentes à locação do imóvel, tais como: valor do aluguel, prazo do contrato, direitos e deveres do locatário, entre outros.

É válido ressaltar alguns dos principais pontos presentes no contrato de aluguel, os quais são:

  • Dados do locador e locatário, tais como: nome, endereço, CPF, RG, entre outros;
  • Especificação do bem locado, por exemplo: tamanho, quantidade de cômodos, onde fica localizado;
  • Valor do aluguel do imóvel, data estipulada para pagamento, reajustes que previstos contratualmente;
  • Garantia estipulada pelo locador em caso de reaver o bem por conta de inadimplência do locatário.

Em relação aos dados citados, é importante ressaltar que todos eles devem ser avaliados pelo locatário durante o período de negociação do imóvel.

Aluguel de ações

No mercado financeiro, existe a modalidade do aluguel de ações a qual pode gerar alta rentabilidade para os investidores interessados em explorar essa opção.

No aluguel de ações, é possível que o investidor alugue ativos, tais como: ações, units, Exchange Traded Funds (ETF) e Brazilian Depositary Receipts (BDR).

Nessa modalidade de locação, o locador torna-se doador das ações enquanto o locatário atua como tomador dos títulos das transações financeiras de negócios.

Vale ressaltar que o proprietário coloca seus papéis para serem alugados e recebe uma taxa estipulada pelo aluguel. O tomador realiza as operações financeiras dentro do período do aluguel.

Essa prática tem sido muito utilizada no mercado financeiro, especialmente em relação ao aluguel de cotas de fundos imobiliários.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE