O acordo firmado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para aprovar a compra da Oi (OIBR3) prevê que Claro, TIM (TIMS3) e Vivo vendam 50% das estações rádio base (ERBs) adquiridas no negócio, informou o órgão.

As ERBs são compostas por equipamentos como antenas e aparelhos de radiocomunicação.

As empresas já pretendiam vender 30% desses aparelhos, mas aumentaram a oferta na negociação com o Cade.

O acordo prevê outras condições, como a oferta, pela TIM e Vivo, de aluguel de radiofrequências e exploração industrial de rede em todos os municípios brasileiros.

Os termos são mantidos em sigilo, mas, como divulgou o Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) mais cedo, fontes com acesso às negociações disseram que serão alugados de 10% a 15% do total adquirido da Oi.

A Claro não comprou espectro porque já está no limite permitido pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

Resultado da Oi no Terceiro Trimestre de 2021

resultado da Oi (OIBR3) no terceiro trimestre de 2021 (3t21), divulgado no dia 10 de novembro, apresentou um prejuízo de -R$ 4,8 bilhões no 3T21, apresentando alta no prejuízo de 86,5% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

Ebitda da Oi atingiu R$ 1,4 bilhão no 3T21, apresentando retração de -5,9% na comparação com o 3T20. 

margem Ebitda da Oi totalizou 30,9% no 3T21, apresentando retração de -0,7 ponto percentual na comparação com o 3T20.  

margem líquida da Oi atingiu -214,4% no 3T21, apresentando retração de -102,8 pontos percentuais na comparação com o 3T20. 

As ações da Oi (OIBR3) acumulam queda de 2,88% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e queda de 51,83% nos últimos 12 meses.

Fonte: Estadão Conteúdo.