Você controla seu dinheiro ou é ele quem controla você? Assumir o controle do seu dinheiro pode fazer uma grande diferença na segurança financeira e no alcance de metas.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Quando se trata de dinheiro, temos o controle sobre quanto ganhamos, gastamos, economizamos e investimos. Ajustar esses pontos é o que te levará à independência financeira.

Se seu orçamento vai mal, não adianta culpar fatores externos

Por mais que estamos enfrentando momentos difíceis, com algumas consequências financeiras em virtude da pandemia de COVID-19, por exemplo, duas pessoas na mesma situação podem se sentir totalmente diferentes sobre isso.

Isso diz muito sobre sua educação financeira, seu planejamento, atitudes e crenças sobre dinheiro e como consegue permanecer motivado durante tempos difíceis ou incertos.

Assumir o controle do seu dinheiro e tomar decisões de forma consciente fazem uma grande diferença na forma como você encara os desafios.

Veja como é possível mitigar as consequências financeiras dos fatores externos ao manter o controle sobre seu dinheiro agora:

1- Crie um orçamento flexível

O planejamento financeiro não é apenas uma coisa boa de ter e que 10 entre 10 especialistas recomendam. É uma necessidade!

Mesmo assim é surpreendente a quantidade de pessoas que ignoram isso, adiam ou simplesmente não sabem, ou não querem saber, como estão gastando o dinheiro.

Você precisa saber quanto está entrando e quanto está saindo mensalmente.

Por isso, a primeira etapa para assumir o controle do seu dinheiro é fazer um orçamento financeiro. Caso ignore isso, você nunca será capaz de seguir em frente.

Comece fazendo uma planilha com seu fluxo de caixa mensal. Com essa representação visual é muito mais fácil definir suas metas.

Reúna todas as suas contas e liste cada despesa que você fizer. 

Em seguida, escreva quanto dinheiro você traz para casa todos os meses. 

Se for variável (por exemplo, porque você trabalha por comissão ou freelancer), faça uma média do quanto você recebeu nos últimos seis meses.

Certifique-se de que todas as suas despesas, sejam fixas ou variáveis, sejam cobertas por sua renda.  A partir daí, você pode começar a adicionar ou cortar custos.

O importante é que sempre tenha uma folga no seu orçamento para despesas extras que podem surgir.

Essa flexibilidade é importante, uma vez que um mês nunca é igual ao outro.

Pode ter algum feriado, alguma festa de aniversário, datas comemorativas, algo que você queira fazer. E está tudo bem fazer isso desde que tenha essa margem que isso não comprometa seu orçamento.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

2- Entenda seus comportamentos financeiros

Descobrir por que fazemos algo pode ser tão importante quanto a própria ação. 

A emoção está embutida no seu comportamento em relação ao dinheiro, quer reconheça ou não. 

Todos nós temos crenças que são moldadas por aquilo que vivenciamos e ouvimos durante a vida.

Por exemplo, se você cresceu em uma casa onde dinheiro não era discutido abertamente ou que gerava brigas, isso pode levá-lo a evitar falar sobre dinheiro na vida adulta.

Em relação às crenças limitantes sobre dinheiro, o mais importante é reconhecer como você se sente em relação ao seu dinheiro, identificar de onde isso vem e trabalhar para mudar.

Se você quer mudar sua relação com o dinheiro, quer ser rico e próspero, é preciso mudar sua mentalidade financeira.

Isso exige um esforço, já que é algo implantado no seu subconsciente.

O que Impede Você de ser um Milionário? Conheça as 25 Crenças que Impedem Você de Enriquecer”.

3-  Gaste e economize intencionalmente

Seu planejamento financeiro deve fornecer uma imagem clara de onde seu dinheiro precisa ir para que você viva bem o dia de hoje, assim como planejar o de amanhã.

Deixe sua vida guiar seu dinheiro e não o contrário.

Quais são seus objetivos?

Pode ser uma meta simples como criar uma reserva de emergência ou então mais complexa como se aposentar aos 60 anos.

Tenha seus objetivos claros e verá que na maioria dos casos, ele se resume em economizar ou investir mais dinheiro.

Para esse fim, deverá ter uma estratégia de diminuir o nível de gastos e ganhar mais.

O dinheiro é um parceiro que te fará chegar ao seu objetivo final de independência financeira.

Mais do que criar um planejamento e seguir à risca, elabore um plano intencional ou, seja, admita onde você está, reconheça seus sentimentos e perdoe a si mesmo. 

Só depois que admitir onde está, com sinceridade, reconhecer e processar seus sentimentos a respeito. Tome uma atitude!

Sem esses dois primeiros passos será muito difícil seguir em frente  quando surgir algum obstáculo.

4- Controle o que puder

Você pode assumir o controle do seu dinheiro, mas alguns eventos estão fora do seu controle.

Certamente algo inesperado vai acontecer. Seja recessão econômica, perda de emprego, doenças. Estamos lidando com uma grande incerteza agora com a pandemia.

Em vez de se deixar abater por esses eventos, o melhor a fazer é se preparar para eles com um fundo de emergência e orçamento flexível.

O melhor hábito financeiro que você pode praticar ao longo da vida é a economia consistente.

Pague-se primeiro.

Isso significa estipular um valor da sua renda que vai diretamente para seus investimentos de longo prazo.

Como Começar Investir? Baixe Grátis o Livro Digital "Como Começar a Investir do Zero".

5- Pratique a gratidão

Agradecer ou apreciar um elemento de sua vida, seja uma pessoa, um resultado ou circunstância, tem um efeito imenso no seu bem-estar. 

Seja grato pelo que você tem, pela sua oportunidade de assumir o controle e prosperar. Comemore as conquistas

Uma pessoa não é pobre porque não tem dinheiro, é pobre pelo comportamento, pela mentalidade, crenças e ingratidão.

Pessoas ricas têm uma mentalidade rica, são gratas, praticam a doação.

Segundo o Master Coach Paulo Vieira, criador do curso Mentalidade Financeira, o indivíduo grato é capaz de lidar melhor com o estresse diário, é mais resiliente e se relaciona melhor com o próximo.

A gratidão gera um pensamento muito poderoso e seus pensamentos geram suas ações em busca do que realmente quer.

Ou seja, quanto mais entusiasmado e confiante você se sente, mais realiza.