A pandemia do coronavírus afetou o bolso das pessoas em todo o mundo, mas não da mesma forma. A maioria dos bilionários ficaram mais ricos, especialmente estes 15 viram sua riqueza aumentar de forma impressionante.

Enquanto muitos perderam seus empregos, fecharam seus negócios e passaram dificuldades para manter as contas em dia, os bilionários do mundo parecem não só terem saído ilesos da crise como ainda mais ricos.

De acordo com estimativa da revista americana Forbes, a riqueza dos mais ricos do mundo aumentou em cerca de US$ 1,9 trilhão em 2020

O GOBankingRates comparou o patrimônio líquido dos bilionários mais ricos do mundo para determinar os 15 que mais acumularam riqueza durante esse período. 

Para isso, o site analisou as 50 pessoas mais ricas do mundo, com base no "Real-Time Billionaire Tracker" da Forbes e comparou os dados do patrimônio líquido em 18 de março de 2020 com o de 27 de julho de 2021.

Veja a lista dos 15 bilionários classificados em ordem de quem ganhou menos para mais durante a pandemia.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

Steve Ballmer

  • Patrimônio líquido inicial: US$ 52,7 bilhões
  • Patrimônio líquido final: US$ 84,1 bilhões
  • Valor ganho: US$ 31,4 bilhões

O patrimônio líquido do ex-CEO da Microsoft (MSFT34), Steve Ballmer, aumentou 59,58% durante a pandemia. 

Ballmer e sua esposa, Connie, estavam entre os primeiros bilionários a se comprometerem a combater o vírus, arrecadando mais de US$ 25 milhões em doações por meio de seu grupo filantrópico antes do final de março de 2020.

Bill Gates

  • Patrimônio líquido inicial: US$ 98 bilhões
  • Patrimônio líquido final: US$ 131 bilhões
  • Valor ganho: US$ 33 bilhões

A fortuna do fundador da Microsoft(MSFT34), Bill Gates, cresceu 33,67% em meio à pandemia, o menor percentual de crescimento da lista. 

Ainda assim, a Fundação Bill & Melinda Gates alocou mais de US$ 1,8 bilhão para iniciativas COVID-19 em todo o mundo.

Robin Zeng

  • Patrimônio líquido inicial: US$ 9,7 bilhões
  • Patrimônio líquido final: US$ 43,8 bilhões
  • Valor ganho: US$ 34,1 bilhões

Robin Zeng, da China, é o fundador e presidente da fabricante de baterias Contemporary Amperex Technology, responsável pela fabricação de baterias para veículos elétricos.

As ações da empresa dispararam mais de 150% no ano passado, com o aquecimento da demanda por veículos elétricos. 

Warren Buffett

  • Patrimônio líquido inicial: US$ 67,5 bilhões
  • Patrimônio líquido final: US$ 101,9 bilhões
  • Valor ganho: US$ 34,4 bilhões

Warren Buffett, o CEO da Berkshire Hathaway (BERK34), ganhou US$ 34,4 bilhões durante a pandemia e reconheceu a falta de paridade econômica em meio à crise.

"O impacto econômico foi extremamente desigual onde (...) muitas centenas de milhares ou milhões de pequenas empresas foram prejudicadas de forma terrível, mas a maioria das grandes empresas se saiu bem", disse ele em entrevista à CNBC em junho de 2021.

Françoise Bettencourt Meyers e família

  • Patrimônio líquido inicial: US$ 48,9 bilhões
  • Patrimônio líquido final: US$ 89,3 bilhões
  • Valor ganho: US$ 40,4 bilhões

A herdeira da L'Oreal, Françoise Bettencourt Meyers, é a mulher mais rica do mundo e ela se tornou ainda mais rica durante a pandemia. Seu patrimônio líquido aumentou 82,62%.

A L'Oréal desde o início ajudou no combate ao novo coronavírus. A gigante da beleza lançou um programa de solidariedade que incluiu uma doação de US$ 1,1 milhão para organizações sem fins lucrativos em toda a Europa. 

Também começou a produzir desinfetantes para as mãos à base de álcool na Europa e na América do Norte, que foram distribuídos a funcionários, parceiros e profissionais de saúde.

Mukesh Ambani

  • Patrimônio líquido inicial: US$ 36,8 bilhões
  • Patrimônio líquido final: US$ 78,2 bilhões
  • Valor ganho: US$ 41,4 bilhões

O patrimônio líquido do bilionário indiano Mukesh Ambani aumentou 112,5% durante a pandemia. 

Ele lidera a Reliance Industries, que tem diversos interesses que incluem petróleo e gás, telecomunicações, petroquímica e varejo.

Gautam Adani e família

  • Patrimônio líquido inicial: US$ 8,9 bilhões
  • Patrimônio líquido final: US$ 53 bilhões
  • Valor ganho: US$ 44,1 bilhões

Gautam Adani, da Índia, ganhou bilhões com seu conglomerado, o Adani Group, que abrange uma variedade de negócios, incluindo infraestrutura, mineração e geração de energia. 

Ele controla o porto de Mundra, o maior da Índia, e em setembro de 2020 ganhou uma participação de 74% no Aeroporto Internacional de Mumbai, de acordo com a Forbes.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

Larry Ellison

  • Patrimônio líquido inicial: US$ 59 bilhões
  • Patrimônio líquido final: US$ 112,7 bilhões
  • Valor ganho: US$ 53,7 bilhões

O cofundador da gigante do software Oracle (ORCL34), Larry Ellison, adicionou 91,02% ao seu patrimônio líquido desde meados de março de 2020.

Sua empresa chegou a ajudar o governo dos Estados Unidos a configurar um banco de dados covid-19 nacional. 

Sergey Brin

  • Patrimônio líquido inicial: US$ 49,1 bilhões
  • Patrimônio líquido final: US$ 111,1 bilhões
  • Valor ganho: US$ 62 bilhões

Sergey Brin, cofundador do Google (GOGL34) juntamente com Larry Page, viu seu patrimônio crescer possivelmente alimentado pelo aumento das ações de sua empresa.

Combinados, os cofundadores do Google tinham um patrimônio líquido de US$ 100 bilhões antes da pandemia. Agora, eles somam US$ 225,9 bilhões.

Larry Page

  • Patrimônio líquido inicial: US$ 50,9 bilhões
  • Patrimônio líquido final: US$ 114,8 bilhões
  • Valor ganho: US$ 63,9 bilhões

Larry Page, o cofundador do Google, viu seu patrimônio líquido subir 125,54%.

As ações da empresa controladora do Google, a Alphabet Inc.(GOGL34), subiram em valor cerca de 150% desde o início da pandemia.

Zhong Shanshan

  • Patrimônio líquido inicial: US$ 2 bilhões
  • Patrimônio líquido final: US$ 70 bilhões
  • Valor ganho: US$ 68 bilhões

A riqueza de Zhong Shanshan, da China, disparou 3.400% desde o início da pandemia. 

Ele é o atual presidente da empresa de água engarrafada Nongfu Spring e também dirige a Beijing Wantai Biological Pharmacy.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

Mark Zuckerberg

  • Patrimônio líquido inicial: US$ 54,7 bilhões
  • Patrimônio líquido final: US$ 132,3 bilhões
  • Valor ganho: US$ 77,6 bilhões

O CEO do Facebook (FBOK34), Mark Zuckerberg, ficou 141,86% mais rico durante a pandemia. 

O Facebook foi uma das empresas que ajudaram pessoas de todo o mundo a trabalhar em casa, por meio do WhatsApp.

Além disso, ele e sua esposa Priscilla Chan têm contribuído ativamente para os esforços de combate à COVID-19.

Por meio da Iniciativa Chan Zuckerberg eles doaram milhões para organizações e estudos para o desenvolvimento de diagnósticos e tratamentos.

Jeff Bezos

  • Patrimônio líquido inicial: US$ 113 bilhões
  • Patrimônio líquido final: US$ 207,7 bilhões
  • Valor ganho: US$ 94,7 bilhões

O homem mais rico do mundo, Jeff Bezos, viu sua riqueza aumentar 83,81% desde o início da pandemia. 

A fortuna do fundador da Amazon (AMZO34) disparou quando os consumidores em quarentena se voltaram para a gigante do comércio eletrônico para suas necessidades de compras.

Bernard Arnault e família

  • Patrimônio líquido inicial: US$ 76 bilhões
  • Patrimônio líquido final: US$ 190,4 bilhões
  • Valor ganho: US$ 114,4 bilhões

O presidente do grupo francês de luxo LVMH, Bernard Arnault, supervisiona um império de 70 marcas de luxo que incluem Louis Vuitton e Sephora. Seu patrimônio líquido aumentou US$ 114,4 bilhões durante a pandemia.

O bilionário francês converteu três de suas fábricas de perfumes para a fabricação de desinfetantes para as mãos. O grupo também doou toneladas dos produtos às autoridades de saúde francesas, além de fornecer máscaras para o serviço de saúde.

Elon Musk

  • Patrimônio líquido inicial: US$ 24,6 bilhões
  • Patrimônio líquido final: US$ 160,4 bilhões
  • Valor ganho: US$ 135,8 bilhões

O fundador da Tesla (TSLA34), Elon Musk, foi o bilionário que mais ganhou dinheiro.

Ele viu seu patrimônio líquido crescer 552,03%, graças em parte ao interesse do consumidor em veículos elétricos. As ações da Tesla subiram cerca de 770% nesse período.