As oscilações violentas nas criptomoedas acabarão por levar os investidores de bitcoins a retornarem ao ouro, diz o presidente-executivo da empresa de mineração de ouro Evolution Mining.

Em entrevista à CNBC na quinta-feira (19), Jake Klein disse que o bitcoin (BTC) ainda tem um “longo caminho a percorrer” antes de demonstrar o tipo de “longevidade e segurança” que o ouro provou oferecer aos investidores nos últimos 70 anos. 

As criptomoedas estão “gerando uma enorme quantidade de dinheiro especulativo”, disse ele.

“Acho que a volatilidade no espaço criptográfico vai levar as pessoas a voltarem ao ouro”.

Os preços do ouro caíram na semana passada, e analistas dizem que provavelmente irão cair ainda mais. 

O gerente de fundos de hedge, David Neuhauser, disse à CNBC no início desta semana que a queda nos preços do ouro é uma “oportunidade de compra massiva” para os investidores agora.

Ainda assim, Klein disse que os dois podem coexistir. Há oportunidades para o ouro “sentar-se ao lado” do bitcoin, em vez de o bitcoin representar uma ameaça ao metal precioso.

Os investidores otimistas veem o bitcoin como ouro digital e uma proteção contra a inflação, esperando que a criptomoeda se valorize com o tempo.

O investidor americano Tyler Winklevoss, fundador da Winklevoss Capital Management e da bolsa de criptomoedas Gemini, disse no ano passado que “bitcoin é ouro 2.0” - e que isso prejudicará o ouro.

O investidor bilionário Kevin O’Leary disse em abril que “o bitcoin sempre será o ‘ouro’. Ethereum sempre será a ‘prata’. ”

No entanto, também existem outros investidores que discordam.

O gerente de fundos de hedge Ray Dalio, apesar de possuir uma quantidade não revelada de bitcoin, disse no início deste mês : “Se você colocar uma arma na minha cabeça e disser, só posso ter uma, eu escolheria o ouro”.

Bitcoin ultrapassou US$ 48.000 no fim de semana, seu nível mais alto desde maio. Na manhã de quinta-feira, a negociação estava acima de US$ 44.000, de acordo com dados da CoinDesk.

Assim como o Bitcoin, os preços do ouro também estão oscilando entre ganhos e perdas este ano. De níveis acima de US$ 1.900 em janeiro, os preços caíram para acima de US$ 1.700 em março.

Em junho, o metal precioso atingiu quase US$ 1.900 novamente, antes de reduzir os ganhos para negociação acima de US$ 1.700 em agosto.