O que é Viés de Pessimismo?

Viés de Pessimismo é um viés cognitivo que nos induz a avaliar as chances de fracasso como superiores ao de sucesso. 

Basicamente, como o próprio nome já sugere, o viés de pessimismo se refere à tendência de algumas pessoas de serem pessimistas em qualquer situação, independentemente das probabilidades reais.

Como todo viés cognitivo, o viés de pessimismo nos induz a avaliações e tomadas de decisões errôneas.

Muitas vezes, ter um pessimismo exagerado frente a várias dificuldades é ruim, pois simplesmente nos desestimula a agir e aproveitar as oportunidades.

Isso não significa que o pessimismo é de todo ruim.

Pode ocorrer de, em algumas situações, ser um pouco pessimista ser positivo.

Principalmente nos investimentos financeiros, cujo comportamento do preço dos ativos não dependem do nosso esforço, mas sim do mercado como um todo.

Neste caso, o pessimismo, desde que controlado, pode nos induzir a aumentar nossas proteções e evitar prejuízos financeiros futuros.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como funciona o Viés de Pessimismo?

O viés de pessimismo é um viés cognitivo que faz as pessoas superestimarem a probabilidade de coisas negativas e subestimarem a probabilidade de coisas positivas.

O viés de pessimismo pode distorcer o pensamento das pessoas, incluindo o seu, de uma forma a levar à tomada de decisões irracionais.

Este viés pode causar também vários problemas com sua saúde mental e bem-estar emocional, como ansiedade e depressão. 

Existem muitos exemplos de como isso pode afetar sua maneira de pensar.

O viés do pessimismo pode fazer com que você sinta que provavelmente será reprovado em uma próxima entrevista de emprego, mesmo que seja bem qualificado para o trabalho e tenha se saído bem em entrevistas semelhantes no passado.

Consequentemente, este viés pode fazer com que você desista de tentar a vaga.

Outro exemplo do viés de pessimismo é quando alguém acredita que não deve se aproximar de uma pessoa com quem deseja falar, por causa da falsa suposição de que ela provavelmente não gostará, mesmo quando não haja razão para se pensar isso.

O viés de pessimismo também pode te prejudicar na tentativa de implementar coisas positivas na sua vida, fazendo-o acreditar erroneamente que não terá sucesso, não importa o quanto se esforce.

Efeitos do viés de pessimismo

O viés de pessimismo pode levar tanto à boas quanto às más decisões tomadas.

Primeiramente temos que o viés de pessimismo pode nos levar a desconsiderar os fatores positivos de vários eventos.

Se esperamos que coisas ruins sempre vão acontecer, é mais provável que fiquemos mais ansiosos, infelizes e depressivos.

Além disso, a depender da situação, ser excessivamente pessimista pode atrapalhar os resultados futuros, contribuindo ainda mais para que as expectativas negativas se concretizem.

Um empreendedor negativista, por exemplo, tem muito menos chances de sucesso do que um otimista atuando no mesmo setor. 

Entretanto, nem tudo é completamente ruim quando se trata de ser pessimista.

Também existem situações em que um ponto de vista pessimista pode ser benéfico.

Por exemplo, pesquisas mostram que o uso do pessimismo como estratégia defensiva pode ajudar as pessoas a ter um melhor desempenho em várias tarefas de tomada de decisão. 

Isso ocorre porque o pensamento pessimista encoraja as pessoas a se prepararem para possíveis dificuldades que possam encontrar no futuro.

Viés de pessimismo nos investimentos

Nos investimentos, o viés de pessimismo pode ter vários impactos, como:

  • Negligenciar as oportunidades de ganho dos períodos de crescimento;
  • Ser extremamente conservador, evitando os ganhos possíveis na renda variável;
  • Acreditar que a bolsa de valores vai cair a qualquer momento;
  • Ficar impressionado com as quedas históricas e esquecer dos períodos de valorização;
  • Entre outras coisas mais.

Sabemos que o mercado financeiro sempre tem seus riscos. Desconsiderá-los pode ser fatal para as suas finanças.

Entretanto, isso não significa que devemos ter medo de investir.

Devemos sempre buscar ponderar os riscos com as oportunidades.

Ser excessivamente otimista é tão ruim para as suas finanças quanto quem é excessivamente pessimista.

A melhor forma de controlar o viés de pessimismo é buscar sempre fazer uma boa gestão de riscos na sua carteira.

Diversificar os ativos e manter uma reserva de emergência são os dois principais passos para que você não passe por grandes problemas nas voltas que o mercado dá.