O que é salário líquido?

Salário líquido é a remuneração mensal de um trabalhador após ser descontado impostos e contribuições do salário bruto, como o Imposto de Renda (IRPF) e Previdência Social (INSS).

Em outras palavras, é o salário que o funcionário recebe efetivamente em um mês.

Na prática, por sofrer deduções, o salário líquido que o trabalhador efetivamente recebe é menor do que o salário bruto

Sendo assim, o trabalhador deve ter em mente a diferença entre salário líquido e bruto antes de planejar seus gastos.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Entendendo o salário líquido

Basicamente, o salário líquido é o resultado das deduções feitas do salário bruto.

É do salário bruto que são descontados os valores de INSS e IRPF, que são as contribuições obrigatórias que se aplicam a todo o empregado CLT.

Porém, as empresas também podem descontar outros valores, como vale-transporte, vale-refeição, plano de saúde, etc.

Como calcular o salário líquido?

O cálculo do salário líquido é uma conta simples em que você soma todos os proventos (ganhos) e subtrai todos os descontos. 

Aqui iremos fazer o cálculo do salário líquido simples, que inclui apenas os descontos obrigatórios, ou seja, o INSS e o IRPF.

Vejamos a seguir como podemos encontrar os valores de cada um desses descontos.

Desconto do INSS

O INSS é o valor descontado do salário bruto do trabalhador todos os meses para financiar benefícios previdenciários.

Os benefícios previdenciários são a aposentadoria, a pensão por morte, o auxílio-doença e o salário-maternidade.

A alíquota do desconto é calculada sobre o salário bruto e varia de 7,5% a 14%, de acordo com a última Reforma da Previdência.

Abaixo temos a tabela com o desconto para cada faixa salarial no ano de 2021:

Salário de contribuiçãoAlíquota
Até R$ 1.1007,5%
De R$ 1.100,01 a R$ 2.203,489%
De R$ 2.203,49 até R$ 3.305,2212%
De R$ 3.305,23 até R$ 6.433,5714%

Digamos, por exemplo, que um funcionário tenha um salário bruto de R$1.100. Nesse caso, o desconto do INSS será de 7,5%, o que representa R$82,50.

Já uma pessoa com salário de R$4 mil deverá calcular o valor do INSS em todas as faixas, considerando o limite de cada uma, e somar tudo.

Ou seja, não irá apenas descontar a alíquota de 14% para o valor total do salário bruto. 

Para facilitar o entendimento, façamos o cálculo do desconto desse salário:

  • 1ª faixa: R$1.100 x 7,5% = R$82,50
  • 2ª faixa: (R$2.203,48 – R$1.100) x 9% = R$1.103,48 x 9% = R$99,31
  • 3ª faixa: (R$3.305,22 – R$2.203,49) x 12% = R$1.101,73 x 12% = R$132,20
  • 4ª faixa: (R$4.000 – R$3.305,23) x 14% = R$694,77 x 14% = R$97,26

Somando tudo (R$82,50 + R$99,31 + R$132,20 + R$97,26) temos que o desconto de INSS será de R$411,27.

Para sabermos o salário líquido, é preciso também descontar o IRPF. 

Desconto de IRPF

Além do INSS, é também descontado do salário bruto o IRPF. Entretanto, não são todos os trabalhadores que irão pagar esse tributo.

A tabela do IRPF tem os seguintes valores:

Salário brutoAlíquota
até R$1.903,98isenção
de R$1.903,99 a R$2.826,657,5%
de R$2.826,66 a R$3.751,0515%
de R$ 3.751,06 até R$ 4.664,6822,5%
a partir de R$4.664,6927,5%

O cálculo é semelhante ao do INSS, ou seja, cada faixa salarial deve ser descontada a uma alíquota específica.

Dessa forma, quem ganha R$4 mil por mês, por exemplo (e se encaixa na faixa 4 acima), não paga 22,5% sobre toda a parte tributável do salário.

Ao fazer as deduções de cada faixa, quem recebe um salário bruto de R$4 mil pagará R$263,87 de IRPF.

Resultado do salário líquido

Chegamos ao ponto de poder calcular o valor do salário líquido de um trabalhador que recebe R$4 mil.

Aqui vamos supor que apenas será descontado os valores de INSS e IRPF. Ou seja, não estamos considerando outras deduções possíveis, como vale-alimentação, vale-transporte, entre outras coisas mais.

Sendo assim, temos que uma pessoa que recebe um salário bruto de R$4 mil terá um salário líquido de R$3,324,86, resultante do desconto de R$411,27 (INSS) e R$263,87 (IRPF).