O que é OPA - Oferta Pública de Aquisição

OPA - Oferta Pública de Aquisição é uma oferta de compra de ações feita pelo acionista majoritário, ou acionistas de uma empresa aos sócios minoritários.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Na prática, uma empresa que faz uma OPA está intencionando sair da listagem da bolsa de valores e fechar o seu capital para investimentos.

Entende-se a OPA como o contrário do IPO. E qualquer empresa pode fazer uma OPA. Os motivos, por sua vez, podem ser bem variados.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Característica da OPA - Oferta Pública de Aquisição

Uma OPA serve para tornar uma empresa de capital aberto em uma empresa de capital fechado. E isso significa que a empresa não mais poderá captar recursos vendendo ações.

Todos os acionistas da empresa podem participar da OPA, no entanto, eles não são  necessariamente obrigados a venderem seus papéis pelo preço estipulado.

Acionistas que não vendem seus papéis em uma OPA, tornam-se sócios de uma empresa de capital fechado, o que pode ou não ser uma boa decisão. 

Caso estes acionistas queiram negociar sua parte futuramente, eles terão que fazer isso de forma interna, por meio de negociações privadas.

O valor estipulado pelas ações da empresa em uma OPA não é o de sua última cotação, e sim um valor a parte calculado com base em uma série de fatores.

Tipos de OPA - Oferta Pública de Aquisição

Ao todo existem quatro tipos distintos de OPA, sendo que elas servem para:

  • Cancelamento do registro da companhia: a OPA mais comum, para que a empresa se desvincule da bolsa de valores;
  • Aumento de participação: serve para ajustar a liquidez das ações devido o aumento de participação de um sócio;
  • Alienação onerosa do controle: acontece obrigatoriamente quando a empresa passa por uma mudança de controle;
  • Aquisição de controle: propícia em empresas com capital pulverizado a qual não possuem um controlador específico.

Por sua vez, esses tipos de OPA são classificadas entre obrigatórias e voluntárias. No caso, apenas a OPA para “aquisição de controle” é voluntária. 

Processo de uma OPA - Oferta Pública de Aquisição

Para se iniciar uma OPA é necessário seguir as regras e as recomendações da CVM (Comissão de Valores Mobiliários). 

Para se iniciar o processo primeiramente é necessário comunicar com antecedência a intenção da empresa de fazer uma OPA. Ainda mais se for uma OPA para sair da bolsa de valores.

O próximo passo é definir o preço justo pelo qual a OPA será anunciada, por meio de uma assembleia geral, cujo ⅔ devem concordar. O valor é calculado por uma auditoria independente.

O último passo é publicar um edital que manifesta o compromisso da empresa de comprar uma certa quantidade de ações por um determinado preço.

Caso o valor estipulado da oferta não vingue e não haja consenso entre a maioria dos acionistas, é necessário fazer uma nova assembleia para definir um novo valor.

Motivos de uma OPA - Oferta Pública de Aquisição

Existem alguns motivos para uma empresa de capital aberto querer encerrar suas atividades na bolsa de valores. Desde razões financeiras até mesmo estratégicas.

É possível que a empresa chegue a conclusão de que o valor pelo qual suas ações estão sendo negociadas está muito abaixo do esperado e isso cria uma oportunidade.

Seus controladores podem querer adquirir essas ações para fechar a empresa e concentrar todos os benefícios. Ainda mais se eles virem um potencial que o investidor não percebeu.

Outra razão, menos comum, é quando os dirigentes de uma empresa não veem mais tantas razões para captar recursos financeiros e, portanto, não faz sentido manter a empresa aberta. 

Caso ainda tenha alguma dúvida sobre o que é OPA - Oferta Pública de Aquisição, consulte o artigo completo sobre OPA - Oferta Pública de Aquisição.