O que é KYC na Conta de Criptomoedas da Binance
| ,

O que é KYC na Conta de Criptomoedas da Binance

O recurso de verificação torna as transações mais seguras para o usuário e beneficia todo o mercado de criptomoedas.

Por
Atualizado em 28/09/2021

O KYC, sigla em inglês para as verificações Know Your Customer (Conheça seu Cliente), é uma importante ferramenta de segurança que exige dos provedores de serviços financeiros a identificação de seus clientes.

Mas, como é possível se beneficiar do KYC na conta de criptomoedas, uma vez que ele vai na contramão do anonimato difundido pelo setor?

Apesar de ser um requisito regulatório comum para instituições financeiras tradicionais, cada vez mais as exchanges de criptomoedas estão implementando procedimentos de KYC.

A Binance, por exemplo, passou a exigir o registro completo de KYC a todos os clientes para maior segurança dos usuários e de seus ativos.

As políticas de KYC ajudam a combater crimes financeiros, como a lavagem de dinheiro, o financiamento do terrorismo, fraudes e transferências ilícitas de fundos.

Apesar dos benefícios evidentes, alguns críticos dizem que a verificação KYC anula o propósito de descentralização e anonimato das criptomoedas.

Será que isso é um problema? As desvantagens podem superar as vantagens de um mercado de criptomoedas mais seguro?

Continue a leitura para descobrir o que é KYC, como funciona e por que precisamos do KYC nas contas cripto.

Quer Investir em Criptomoedas? Acesse aqui a Maior Corretora do Mundo.

O que é KYC? 

KYC é a sigla para “Know Your Customer”, ou “conheça seu cliente”, em português, que se refere a uma verificação obrigatória da identidade dos clientes por uma instituição financeira. 

Este requisito regulatório exige que os provedores de serviços financeiros coletem informações como como nome, data de nascimento, documentos de identificação oficiais, endereço e demais dados necessários para validar sua identidade

O processo de KYC normalmente ocorre durante a abertura da conta, onde é necessário ao cliente informar seus dados e enviar documentos.

Em alguns casos, é possível registrar contas sem concluir o KYC, porém, estas geralmente possuem funções limitadas.

Para destravar e utilizar o serviço por completo, a verificação KYC é necessária.

Para que serve o KYC?

O KYC é uma medida de segurança para a proteção do cliente e de todo o mercado envolvido.

Ao coletar e verificar as informações dos clientes elas o KYC ajuda a combater golpes e fraudes financeiras, principalmente o financiamento e a lavagem de dinheiro e transferências ilícitas.

Dessa forma, aumenta a confiança no setor e ajudam os provedores no gerenciamento de riscos.

Pela natureza pseudônima do setor, o KYC se torna fundamental no mercado de criptomoedas

Como funciona o KYC

O KYC gerencia todos os processos relacionados ao cliente, como verificação de dados, diligência do cliente e monitoramento.

A verificação KYC pode variar dependendo da natureza do negócio, mas, em geral, envolve três partes fundamentais:

1. Programa de Identificação do Cliente (CIP)

O primeiro passo do processo KYC envolve a coleta de dados e a verificação da autenticidade da identidade informada.

Ou seja, a empresa analisa se o usuário realmente existe e que ele não é uma fraude. 

Este passo geralmente ocorre durante o cadastro em um banco, exchange de criptomoedas e outras instituições financeiras. 

2. Diligência devida do cliente (DD)

Depois de verificar a identidade, o segundo passo é fazer diligência para análise de riscos.

O objetivo é medir os riscos que cada cliente pode oferecer à empresa, sinalizando se determinado cliente já foi acusado de fraude financeira ou está sob investigação.

3. Monitoramento contínuo 

O terceiro passo é o monitoramento contínuo, na qual a empresa deve manter as informações atualizadas e examinar as transações que possam parecer suspeitas. 

Banner will be placed here

Comunidade cripto mais segura com o KYC

O universo das criptomoedas ficou conhecido pela descentralização e anonimato. No entanto, essas mesmas características tornaram esse ecossistema o lugar perfeito para pessoas mal intencionadas realizarem fraudes, lavagem de dinheiro e evasão fiscal.

À medida que o mercado de criptoativos foi se desenvolvendo, aumentaram as preocupações com atividades ilícitas nesse meio e surgiu a necessidade de aprimorar a segurança.

Para proteger os usuários e possibilitar o crescimento do ecossistema, os procedimentos de identificação de cliente, KYC, se tornaram obrigatórios para as principais bolsas de criptomoedas.

As verificações KYC ajudam a fornecer um ambiente seguro tanto para as empresas deste ramo, mas principalmente para os usuários, permitindo que eles aproveitem as oportunidades de investimento e o uso irrestrito dos serviços com uma proteção extra.

Embora a obrigatoriedade do KYC nas contas de criptomoedas exija mais tempo para configurar e impeça o anonimato total durante as transações, certamente os benefícios de segurança compensam para aqueles que estão fazendo tudo dentro da lei.

Benefícios de ter uma conta cripto verificada 

O KYC faz muito mais do que apenas combater fraudes, ele é capaz de melhorar o sistema financeiro como um todo, além de oferecer melhores serviços e funções para os usuários da exchange.

Ao avaliar mais facilmente os riscos e histórico financeiro de um cliente, as empresas podem oferecer um gerenciamento de risco mais responsável, evitando que você tome riscos desnecessários e perca dinheiro.

O KYC também é capaz de melhorar a confiança dos usuários nos provedores de serviços financeiros e estimular mais investimentos no setor.

Além disso, ao verificar sua conta de criptomoedas, os usuários têm acesso a limite maiores de saques, limite no canal fiat e mais funções habilitadas para você ter total controle sobre o seu dinheiro e investimentos.

Quer Investir em Criptomoedas? Acesse aqui a Maior Corretora do Mundo.

Restrições para contas sem KYC 

Instituições menos regulamentadas até permitem que o usuário realize o cadastro e comece a usar os serviços sem concluir o processo KYC.

Porém, é provável que ele não consiga acessar todos os recursos em uma bolsa de criptomoeda. 

Para obter acesso total a todos os serviços, aumentar os limites de depósitos e de saques é preciso completar a verificação KYC . 

Como fazer verificação KYC na Binance

A Binance anunciou medidas para aumentar ainda mais a proteção do usuário e combater o crime financeiro. 

Desde o dia 20 de agosto todos os usuários são obrigados a concluir a verificação KYC. A determinação vale tanto para os novos usuários quanto para os usuários existentes que ainda não concluíram o processo. 

Para acessar os produtos e serviços da Binance, incluindo depósitos em criptomoedas, negociações e retiradas, os novos usuários serão obrigados a concluir a verificação intermediária.

Já os usuários existentes que ainda não concluíram a verificação de nível intermediário, terão suas permissões de conta alteradas para “somente retirada” até que o processo seja concluído.

A Exchange Binance possui três níveis de verificação: básico, intermediário e avançado.

Na antiga verificação básica, os usuários podiam acessar os serviços da exchange informando apenas o nome e data de nascimento.

No registro de nível intermediário, será necessário incluir detalhes do documento de identificação e o upload de uma imagem de selfie em alguns mercados.

O processo de verificação KYC na Binance é bem simples:

1. Entre no site ou aplicativo da Binance

Entre na Binance fazendo o login com seus dados, se você já é usuário.

Caso ainda não tenha conta, crie uma conta com seu endereço de e-mail e senha. O processo leva menos de cinco minutos.

Quer Investir em Criptomoedas? Acesse aqui a Maior Corretora do Mundo.

2. Clique em Identificação

No canto superior direito, clique no avatar do seu perfil e vá em “Identificação”.

3. Clique em Verificar 

Na próxima página, clique no botão amarelo com a palavra verificar para iniciar o processo de verificação. 

Selecione seu país de residência e veja os documentos de verificação pedidos.

Confirme se as informações inseridas estão corretas.

Na sequência, você precisará enviar uma foto do seu documento de identidade e tirar uma selfie ou enviar uma foto já existente no seu computador.

4. Conclua a verificação 

Conclua o processo e aguarde a Binance analisar as suas informações. Assim que a sua solicitação for verificada, uma notificação por e-mail será enviada.

Quer Investir em Criptomoedas? Acesse aqui a Maior Corretora do Mundo.

KYC vale a pena?

Sim. As verificações KYC podem até parecer um processo burocrático e demorado, mas oferecem muito mais segurança ao usuário

Como faz parte das medidas de combate à lavagem de dinheiro e demais atividades ilícitas, o KYC permite que você negocie criptomoedas em corretoras com mais confiança.

Todo esse processo fortalece o mercado de criptomoedas, ao afastar os criminosos e proteger os verdadeiros investidores.

Quer Investir em Criptomoedas? Acesse aqui a Maior Corretora do Mundo.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE