O que é JOMO - Joy of Missing Out

JOMO - Joy of Missing Out é o termo utilizado para o estilo de vida que busca valorizar a vivência fora das redes sociais e do mundo tecnológico. 

Como Saber a Hora de Entrar e Sair dos Investimentos? GI Wealth faz Gestão para Investimentos Superior a R$ 300 mil.

A expressão foi traduzida para o português como “alegria de ficar de fora” e, na prática, não diz respeito à exclusão permanente do mundo virtual, mas à diminuição e seleção de quando e o que consumir na internet. 

O JOMO surgiu como resposta cultural ao FOMO e ao FOBO, ambos atrelados ao uso excessivo da internet e aos problemas de saúde decorrentes desse hábito, como aumento do estresse, ansiedade e depressão.    

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Diferença entre FOMO, FOBO e JOMO

O primeiro, FOMO - Fear of Missing Out, diz respeito ao receio demasiado de ficar ausente do mundo virtual e tecnológico. Checar constantemente as notificações de redes sociais, emails e mensagens é característica disso. 

 A tradução em português, “Medo de Ficar de Fora”, descreve precisamente este receio de estar desatualizado e de perder as constantes novidades que o mundo virtual oferece. 

Isto pode ser responsável por desenvolver diversos sintomas, desde estresse, mau humor e angústia, até ansiedade e depressão. 

O segundo, FOBO (Fear of Better Option), está relacionado com o primeiro e refere-se à quantidade exacerbada de opções que o mundo virtual oferece, a ponto de ser sufocante. 

Traduzido como “Medo de Uma Opção Melhor”, o termo refere-se à dificuldade, decorrente desse bombardeio de informações, de tomar decisões, uma vez que sempre parece existir opções melhores. 

O JOMO, então, surgiu em contraposição aos termos acima e prega o prazer em não estar conectado a todo momento e saber aproveitar a vida fora das telas. 

Vantagens do JOMO

O JOMO, como já dito, não é um mero “desligar-se das redes sociais”, mas sim aproveitar melhor o que a vida offline pode oferecer. 

Dessa forma, a prática do JOMO está ligada com diversos hábitos de produtividade, qualidade de vida, redução do costume de procrastinar e desenvolvimento das relações sociais. 

A partir disso, os benefícios para a saúde, em especial a saúde mental, são de extrema relevância: evita a constante comparação com os outros, típico das redes sociais, e diminui as chances de desenvolver ansiedade e depressão. 

JOMO e mercado financeiro 

O JOMO pode ser adaptado e aplicado, também, no mercado financeiro e nos hábitos dos investidores, principalmente aqueles com menos experiência. 

A prática reforça a necessidade de não se apressar nas negociações e não se afobar com medo de perder oportunidades. É importante refletir e planejar, sem pressa, antes de tomar qualquer decisão. 

A ideia de que “não aplicar também é aplicar”, assim como conhecer a si mesmo, são quesitos importantes para saber esperar oportunidades que se encaixem com o seu perfil de investidor

Desse modo, um investidor que não tem pressa de estar por dentro de tudo e que entende os momentos certos de realizar aplicações, certamente sabe como investir seu dinheiro da melhor forma. 

Como inserir o JOMO na rotina

  • Diminua aos poucos o tempo gasto nos aplicativos que mais utiliza;
  • Tente estabelecer novas metas diárias de tempo fora do celular ou computador;
  • Determine um dia ou horário ao longo do dia para desligar-se completamente do mundo virtual, seja no fim de semana, durante à noite ou o que se encaixar melhor na sua rotina; 
  • Procure inserir no seu dia atividades que lhe dê prazer e que não estejam relacionadas às telas; 
  • Evite checar as notificações do celular quando estiver em momentos de descontração, ao lado de amigos e familiares, ou realizando qualquer atividade que lhe permita relaxar; 

Por fim, tenha planos alternativos e aproveite sua própria companhia lendo um livro, praticando alguma atividade física ou ocupando o tempo da maneira que preferir.