A Gol (GOLL4) anunciou nesta terça-feira (09), através de fato relevante, que aumentou seu caixa para 12 meses, através de reduções de custo e de recuperação na demanda de clientes.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

O objetivo da Gol é proteger a empresa frente ao impacto do Coronavírus na economia, aumentar sua posição no mercado doméstico, garantir os 5.000 empregos dos pilotos e tribulação pelos próximos 18 meses.

As informações ainda são preliminares e não auditadas.

Desde a última atualização mensal, em 13/5/20, a GOL melhorou sua posição de liquidez para mais de 12 meses em reservas de caixa, o que protege e fortalece a Companhia nessa crise.

Paulo Kakinoff, Diretor Presidente, cita no comunicado:

"Como pioneira no modelo de baixo custo na América do Sul, desde sua fundação a GOL apresenta os menores custos operacionais, na métrica CASK, comparativamente a qualquer outra empresa aérea brasileira.

Esse comprovado modelo de negócios propicia que a Companhia não apenas atravesse períodos de prolongada contração, como também cresça sua participação de mercado nesse processo.

Combinado com nosso modelo flexível de gerenciamento de frota, que nos permite ajustar a capacidade mais rapidamente, e nossos 12 meses em reservas de caixa, estamos confiantes na atestada capacidade da GOL em não apenas superar a crise como também prosperar. "

A Companhia acredita que está bem posicionada nessa retomada, devido à sua participação de 38% no mercado doméstico de passageiros no Brasil, com uma malha que atende clientes dos segmentos de negócios e de lazer.

A atual crise poderá proporcionar a oportunidade de a Gol desempenhar um papel ainda mais relevante em seu setor.

Redução de Custo e Reservas de Caixa da Gol

A Gol continua a realizar reduções de custo e aumentar a liquidez da empresa para atravessar a crise atual.

Somadas às iniciativas da empresa previamente anunciadas no site do RI da Gol, para preservar o emprego dos 16.000 colaboradores, a administração estendeu o acordo coletivo com o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) por mais 18 meses.

A medida abrangeu 926 comandantes, 946 copilotos e 3.262 comissários de bordo.

O acordo traz flexibilidade para que os custos com pessoal acompanhem o crescimento gradual das operações. Em abril, a Gol implementou as seguintes medidas:

  • reduziu a jornada de trabalho;
  • remuneração dos colaboradores operacionais e administrativos;
  • negociou meio expediente para a tripulação;
  • diminuiu salários em 50% para gerentes e diretores;
  • diminuiu salários em 60% para vice-presidentes e o diretor-presidente.

Com melhor visibilidade quanto à recuperação, o cenário atual de planejamento de capacidade da Gol assume -90% no 2T20 sobre 1T20, +290% no 3T20 sobre 2T20, e +135% no 4T20 sobre 3T20.

No comunicado, a Gol diz que está sendo conservadora nas previsões de caixa, sendo prudente em função da esperada curva de recuperação da demanda, especialmente com a menor demanda em viagens internacionais na pandemia.

Com tais premissas, a Gol estima possuir atualmente mais de 12 meses de caixa disponível, incluindo o pagamento integral de todas as despesas financeiras e dívidas da empresa.

Isso representa um incremento em relação aos 10 meses de caixa do seu relatório mensal de abril, decorrente de maiores reduções de custo e de recuperação na demanda dos clientes.

Com base nos atuais níveis de liquidez da Gol, a empresa possui a menor estrutura de custos entre seus pares, aliada à sua malha consolidada no Brasil, a companhia acredita ter forte vantagem na recuperação em relação aos concorrentes.

Qual a Melhor Small Cap na Bolsa? Veja Aqui a Melhor Ação Small Cap para Você Investir Hoje.

Capacidade

Durante o mês de maio, a Gol devolveu duas aeronaves aos lessores e encerrou o período com uma frota de 130 B737.

Com 13 aeronaves operando na malha, as operações foram 7% do realizado em maio no ano passado, aumentando para 10% no final do período com a flexibilização dos estados.

Ao final de junho, a Gol espera atingir 20% do realizado no mesmo mês do ano passado, com 27 aeronaves operacionais e com a reabertura de cinco bases:

  • Porto Seguro;
  • Petrolina;
  • Ilhéus;
  • Juazeiro do Norte;
  • Chapecó.

Além de voos adicionais de Congonhas, São Paulo, para nove aeroportos: Porto Alegre, Curitiba, Confins, Florianópolis, Navegantes, Recife, Salvador e Rio de Janeiro.

Em 2020 a Gol já reduziu sua frota em 11 aeronaves B737-800 arrendadas e planeja devolver outras 7 aeronaves arrendadas no 2S20, podendo reduzir outras 30 em 2021-2022.

A empresa não descarta devolver um número superior caso a demanda estiver menor.

Além disso, a Gol cortou os recebimentos do Boeing 737 MAX para 2020 e 2022 em 47 aeronaves, e reduziu o CAPEX para um total de R$ 300 milhões entre junho e dezembro, com planos de financiar totalmente o CAPEX e a revisão de motores remanescentes em 2020.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

Consumo de Caixa da Gol

A Gol reduziu seus custos-caixa operacionais brutos para R$ 8 milhões por dia em maio, esperando manter em R$ 8 milhões por dia para junho, excluindo receitas, reembolso de TAE, pagamento de dívidas não relacionadas a aeronaves.

Os pagamentos de custos-caixa para endividamento em geral não vinculado a aeronaves, adicionaram R$ 2 milhões/dia em maio.

O valor consolidado de $ 10 milhões/dia está melhor em relação ao plano inicial de R$ 12 milhões/dia, que inclui o impacto de reembolsos de passagens e custos com colaboradores.

Os custos com salários foram ainda mais reduzidos com os cortes na remuneração dos executivos, redução nas horas e maior número de licenças não remuneradas.

A gol revê um consumo líquido de caixa de R$ 2milhões por dia em maio, o que inclui vendas e recebíveis de aproximadamente R$ 8 milhões por dia.

Com a implementação da MP 925, a maioria dos passageiros está realizando remarcações e mantendo o crédito das passagens ao invés de solicitar reembolsos, limitando as saídas de caixa relacionadas à receita líquida.

E houve contribuição favorável das operações de carga da Gol.

Para o restante de 2020 (junho a dezembro), considerando o cenário acima mencionado, a Gol prevê um consumo líquido de caixa da ordem de R$ 4 milhões por dia, valor inferior à estimativa de 30 dias atrás.

Incluindo o pagamento integral de dívidas não relacionadas a aeronaves (incluindo o empréstimo a prazo), a Gol estima um consumo líquido de caixa de R$ 10 milhões por dia, o que permite à Gol mais 12 meses de reserva de caixa.

Liquidez da Gol

Em 31 de maio a Gol possuía R$ 3,5 bilhões em liquidez total, o que garante mais 12 meses de caixa disponível (excluindo reembolsos e caixa restrito).

A Gol utilizou no mês de maio aproximadamente US$ 30 milhões para liquidar operações de hedge de combustível, conforme tabela abaixo.

A Gol possuía US$ 90 milhões investidos em um portfólio de 17 milhões de barris de petróleo para o período de junho/2020 a dezembro/2022.

Aproximadamente 70% do portfólio da Gol está em opões de compra out of the Money (US$ 55 de preço médio dos caps) com prêmios pagos em trimestres anteriores.

Os 30% restantes da carteira está em zero cost dollars com opções de venda em Brent, imunizadas a um preço médio de US$ 26, marcadas a mercado e investidas com depósitos em contrapartes de primeira linha.

Liquidez da Golmai/20abr/20
Liquidez TotalR$ 3,5 bilhões-8%
Caixa Disponível (ex-reembolsos, caixa restrito)12 meses20%
DepósitosR$ 2,5 bilhões-
Ativos não oneradosR$ 1,7 bilhão-
Dívida líquida/EBITDA UDM3,9 x+0,9 x
Consumo líquido de caixa da Golmai/20abr/20
Custos-caixa operacionais-R$ 8 MM / dia-11%
Outros custos-caixa-R$ 2 MM / dia-
Consumo de cixa total-R$ 10 MM / dia-9%
Entradas de caixaR$ 8 MM / dia60%
Consumo líquido de caixa-R$ 2 MM / dia-67%
Frota da Golmai/20abr/20
Total (média)130-2
Aeronaves paradas (média)117-3
Aeronaves em operação (média)132
Voos por dia (média)55 (8% de 2019)10%
Destinos31 (12% de 2019)15%
Resultados Operacionais da Golmai/20abr/20
Assentos21919%
ASK (milhões)26410%
Taxa de ocupação75%-5 p.p.
Venda bruta consolidade (R$ MM)19041%
Receita bruta consolidade (R$ MM)12311%

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

Resumo do mês de Maio para a Gol

A Gol teve um crescimento de 18% nas buscas por passagens aéreas, com aumento de 105% nas vendas de bilhetes, quando comparado com abril.

Com os voos adicionais da última semana de maio, a receita de passageiros transportados aumentou 22%

Segundo Eduardo Bernardes, diretor vice-presidente de vendas e marketing:

“As vendas da Gol cresceram mais de 20% a cada 7 dias, nas últimas três semanas, e estamos aumentando nossa malha de julho para poder oferecer mais opções de viagens aos clientes”.

A Gol planeja ajustar sua frota operacional para 100 aeronaves, eliminando um excesso de 18 a 20 aeronaves.

Diferenciada dos concorrentes, a Gol não possui aeronaves financiadas no mercado de capitais, EETCs ou arrendamentos financeiros.

A frota da Gol é 100% de arrendamentos operacionais e recebem apoio de parceiros na forma de diferimentos e descontos.

“Nosso gerenciamento de capacidade tem sido um diferencial competitivo significativo e reflete nosso estilo conservador”, acrescenta Celso Ferrer, diretor vice-presidente de operações.

Segundo Richard Lark, diretor vice-presidente financeiro:

“Estávamos fortalecidos operacionalmente e possuíamos o melhor balanço dentre todas as empresas aéreas da América do Sul, e essa força nos permitiu superar amplamente essa pandemia”.

Resultado da Gol no Primeiro Trimestre de 2020

O resultado da Gol (GOLL4) no primeiro trimestre de 2020 (1t20), divulgado no dia 4 de abril, apresentou um prejuízo de R$ 2,2 bilhões, ante um lucro de R$ 35,2 milhões em relação ao mesmo período do ano anterior.

O Ebitda recorrente da Gol atingiu R$ 1,43 milhão no 1t20 e margem ebitda totalizou 45,7%, um crescimento de 16,1 p.p. quando comparado ao 1t19.

As ações da Gol (GOLL4) acumulam forte alta de 74,35% no mês de junho, mas acumula queda de -26,43% nos últimos 12 meses.