O que é fundo de renda fixa e como funciona

Fundo de Renda Fixa

O que é fundo de renda fixa. Significado, conceito, para que serve e como funciona.

O que é fundo de renda fixa?

Fundo de renda fixa é um tipo de fundo de investimento cujo objetivo é captar recursos junto aos investidores e investir em títulos de renda fixa. 

Os fundos de renda fixa são uma boa opção para quem pretende diversificar sua carteira de investimentos.

Esse tipo de fundo irá aplicar os recursos em ativos como Tesouro Direto, CDB, LCI, LCA, debêntures, CRI, CRA, entre outros.

Além disso, os fundos de renda fixa devem manter, no mínimo, 80% dos recursos aplicados em títulos de renda fixa, enquanto que os 20% restantes podem ser aplicados em derivativos.

Banner will be placed here

Como funciona fundo de ações?

Como qualquer tipo de fundo de investimentos, os fundos de renda fixa funcionam como uma espécie de condomínio.

O dinheiro aplicado dos investidores são somados em um conjunto único e administrado por um síndico (gestor do fundo), que decidirá quais ativos serão comprados.

Entre as opções, o gestor deverá alocar os recursos entre os seguintes ativos:

Custos de investir em fundo de renda fixa

Os custos administrativos dos fundos de renda fixa são cobrados de cada investidor com base na porcentagem do capital investido.

Os custos administrativos são cobrados pelos gestores, que devem contratar uma equipe de análise para mapear e analisar todos os aspectos dos ativos que serão adquiridos.

No geral, os custos administrativos dos fundos de renda fixa apresentam dois componentes principais:

  1. Taxa de administração: Uma porcentagem do patrimônio do fundo, que geralmente é uma taxa média de 2%;
  2. Taxa de performance: Uma porcentagem dos ganhos, que costuma variar entre 10% a 20% incidido sobre os ganhos que excederem um índice de referência (geralmente o CDI).

Além dessas taxas cobradas pelo fundo, o investidor também deverá pagar Imposto de Renda (IR) de 15% sobre os ganhos auferidos com o fundo no momento do resgate dos seus recursos.

Estrutura operacional de um fundo de renda fixa

Os fundos de renda fixa seguem as normas de funcionamento da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), que é o órgão que fiscaliza o mercado financeiro e de capitais do Brasil.

Cada fundo apresenta ainda uma regulamentação própria, com regras definidas quanto à sua forma de operação.

As regras do fundo de renda fixa devem constar os objetivos a serem perseguidos, os tipos de ativos que deverão compor a carteira, o nível de risco, e os custos cobrados para os participantes.

Os fundos de renda fixa também precisam apresentar uma estrutura administrativa profissional e transparente, contando com os seguintes serviços:

  1. Gestor: quem decide a estratégia e os ativos que serão adquiridos;
  2. Custodiante: quem faz a guarda dos ativos do fundo (esse trabalho normalmente é feito por grandes bancos);
  3. Distribuidor: quem vende as cotas do fundo para os investidores no mercado. Geralmente são bancos e corretoras de valores;
  4. Auditor externo: quem verifica se as informações do fundo apresentadas aos contidas estão corretas;
  5. Administrador: quem é responsável pelo trabalho administrativo e burocrático para que o fundo funcione corretamente.

Vantagens de investir em fundo de renda fixa

O investimento em fundos de renda fixa pode ser uma opção interessante para qualquer tipo de investidor, seja iniciante ou experiente.

Para os iniciantes a vantagem se deve ao fato do fundo de renda fixa ser gerenciado por um profissional qualificado e experiente, o que ajuda muito na performance do investimento.

Outra vantagem é que esse tipo de fundo permite aos investidores terem acesso a produtos que são acessíveis apenas a investidores qualificados (que têm mais de R$1 milhão para investir).

Esse é o exemplo de ativos como CRI, CRA e debêntures incentivadas, cujo valor mínimo para aplicação é muito elevado.

Assim, os fundos de renda fixa ajudam os investidores a terem acesso a vários tipos de ativos de renda fixa, abrindo oportunidades para obterem ganhos maiores com baixo nível de risco.

Desvantagens de investir em fundos de renda fixa

Como tudo no mercado financeiro, os fundos de renda fixa têm também as suas desvantagens.

Uma das principais desvantagens de investir em fundos de renda fixa são as taxas administrativas cobradas.

Outra desvantagem dos fundos de renda fixa são os prazos de resgate. 

A maioria dos fundos pedem um prazo de 30 dias para devolver os recursos ao investidor a partir do momento que este faz o pedido de resgate.

E aí, ficou interessado em conhecer mais sobre os fundos de renda fixa? Saiba que temos um artigo completo sobre o assunto bem aqui.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE