O que é ETF e Como Investir nos Melhores ETFs da Bovespa
|

O que é ETF e Como Investir nos Melhores ETFs da Bovespa

ETFs são fundos de investimento que replicam a composição de índices. Uma forma barata, fácil e rápida de comprar ações na bolsa de valores.

Por
Atualizado em 22/10/2019
Avalie esse texto

Saber o que é ETF vai permitir que você aproveite as melhores oportunidades da bolsa de valores, com menos risco e sem precisar escolher quais ações comprar.

ETF é a sigla para Exchange Traded Funds, que são fundos de investimento que buscam replicar um índice, como o BOVA11, que segue o índice da bolsa de valores (IBOVESPA).

Por exemplo, se o índice IBOVESPA subir 9% no mês, o BOVA11 terá uma rentabilidade parecida; se o índice desvalorizar, acontecerá o mesmo com este ETF.

É um investimento indicado para iniciantes na bolsa de valores ou para quem deseja proteger seu dinheiro da inflação

Os ETFs permitem que você invista de forma indireta em renda fixa ou renda variável, sem a necessidade de escolher onde investir o seu dinheiro.

Outra vantagem do ETF é a diversificação: comprando apenas um fundo, você está investindo nas ações mais negociadas na bolsa de valores, diminuindo o risco do seu investimento.

Os melhores ETFs também podem superar o próprio índice, como o DIVO11, que rendeu 15,60% em 2018, contra 15% do IBOVESPA.

Os ETFs são indicados para os investidores:

  • Iniciantes, que desejam investir em ações;
  • Experientes, que buscam diversificar os seus investimentos.

Em 2019, o volume médio de negócios com ETFs na bolsa brasileira deu um salto. Em relação ao ano anterior, aumentou cerca de 50% – boletim mensal da B3.

Então, você está pronto para saber o que é ETF e como investir nos melhores ETFs da Bovespa?

Você vai descobrir tudo o que precisa para investir ainda hoje: 

  • O que é um ETF;
  • Como funcionam os ETFs;
  • Como investir em ETFs;
  • Benefícios e vantagens do investimento;
  • Qual o melhor ETF para você.

O que é ETF

ETFs (Exchange Traded Fund), ou fundo passivo de índice, são fundos de investimento que replicam a composição de índices, como o IBOVESPA, principal índice da bolsa de valores brasileira.

São fundos de investimentos formados pela reunião de recursos de diversas pessoas, que dividem ganhos e custos, de acordo com sua participação através do número de cotas.

São negociados na bolsa e, diferentemente da maioria dos fundos de investimento, os ETFs são comprados ou vendidos como uma ação. 

Em 2019, foi lançado o primeiro ETF de Renda Fixa no Brasil, o IMA-B (Índice de Mercado ANBIMA), formado por títulos indexados ao IPCA (Índice de Preço ao Consumidor Amplo).

No Brasil, há dois tipos de ETFs disponíveis para negociação: ETF de renda fixa ou ETF de renda variável.

Hoje estão disponíveis 15 fundos de índices para comprar na B3, mas os ETFs de ações são os mais comuns, sendo o BOVA11 o mais conhecido do mercado, que replica o índice IBOVESPA.

Banner will be placed here

Como Funcionam os ETFs

O funcionamento do ETF é como um fundo de investimento: você compra as cotas do fundo e o gestor realiza o investimento de acordo com o regulamento do fundo.

São investimentos que possuem uma volatilidade maior, principalmente os ETFs de renda variável, pois possuem uma carteira formada por ações que compõem índices da B3.

São investimentos com boa liquidez, facilitando a entrada e a saída do investimento, mas fique atento a alguns índices setoriais que possuem uma liquidez menor.

Com cerca de R$ 100 é possível investir em ETFs. 

No mercado primário:

Local onde os ETFs são criados por instituições autorizadas, conhecidas como Participantes Autorizados (PAs), as cotas criadas são colocadas posteriormente em negociação, através das corretoras.

No mercado secundário:

Local onde as pessoas negociam suas cotas de ETFs, funcionando como o mercado de ações, em que o preço na bolsa de valores segue a lei da oferta e da procura.

Estratégia de Investimentos dos ETFs

Os ETFs podem seguir as seguintes estratégias de investimento:

  • ETFs com alavancagem e sem alavancagem;
  • ETFs de gestão ativa e passiva ou fundos ativos e fundos passivos;
  • ETFs de índice;
  • ETFs inversos.

Os ETFs alavancados são aqueles que se propõem a replicar a formação de um índice duas ou três vezes a mais em um mesmo dia. 

É possível que isso gere mais volatilidade e risco, já que as ações que compõem esse índice têm forte oscilação de preço no curto prazo.

Os ETFs sem alavancagem são aqueles que simplesmente seguem a composição de um índice na formação de seu portfólio de investimento.

Em tese, os ETFs são fundos que buscam atingir a rentabilidade de um índice, por isso são considerados como sendo de gestão passiva. 

Os ETFs de índices procuram replicar a carteira de determinado índice, como o IBOVESPA, em que o fundo compra as ações que compõem o índice da bolsa de valores.

 A maioria tem por objetivo superar índices que são referência. 

Os ETFs inversos têm uma estratégia de investimento apostando na desvalorização do índice que representam. 

Para isso, fazem operações “vendidos” em determinado indicador. 

Código de Negociação dos ETFs

O código de negociação de um ETF é composto pelo nome do fundo, acrescido do número de cotas do fundo, como o BOVA11, que representa um investimento de fundo.

Código de negociaçãoXXXX11XXXX = 04 letras maiúsculas que representam o nome do fundo11 = número que representa um tipo de investimento em fundos
CotaçãoValor em Reais por cota, com 02 casas decimais
Prazo de liquidaçãoD+2, a partir da data de negociação
Lote padrãoMercado primário: determinado pelo emissorMercado secundário: 10 cotasLote fracionário do mercado secundário: 01 cota

Tipos de ETFs

Existem no mercado mundial diversos fundos de ETF para os investidores, como ETFs de renda fixa, ETFs de títulos, ETFs de commodities, ETFs de segmento, ETFs de moedas, etc.

No Brasil, os fundos de índices mais conhecidos são ETFs de Renda Variável e de ETF de Renda Fixa.

ETFs de Renda Variável

Buscam seguir índices de ações. Um dos mais negociados é o BOVA11, que replica a composição da carteira e o retorno do IBOVESPA. 

É composto por papéis de bancos, empresas do setor de petróleo, como a Petrobras, e de segmentos como mineração e bebidas.

Gráfico do índice Ibovespa
Gráfico do Índice Bovespa (IBOVESPA) – Bolsa de Valores de São Paulo – Fonte: Google

ETFs de Renda Fixa

O primeira ETF de renda fixa totalmente brasileiro foi lançado em maio de 2019. 

Tem como referência o IMA-B, título negociado via Tesouro Direto. O papel rende o IPCA, principal índice que reflete nossa inflação. 

Seu código de negociação na bolsa de valores é ETF IMAB11.

Tem tarifa única de Imposto de Renda sobre o rendimento, de 15% independentemente do tempo de investimento. 

A taxa de administração é considerada baixa, 0,25% ao ano, e o valor inicial de investimento é de R$ 100. 

Há outro ETF de renda fixa disponível na B3 pelo código FIXA11, lançado pela gestora coreana Mirae Asset, composto por ativos que tomam por referência a curva dos juros futuros (curva DI).

Lista de ETFs

Veja na lista abaixo quais são os ETF listados na Bovespa e seus códigos (ticker).

CódigoNomeCNPJ
BBSD11BB ETF S&P DIVIDENDOS BRASIL FUNDO DE ÍNDICE17.817.528/0001-50
XBOV11CAIXA ETF IBOVESPA FUNDO DE INDICE14.120.533/0001-11
BOVB11ETF BRADESCO IBOVESPA FDO DE INDICE32.203.211/0001-18
IVVB11ISHARES S&P 500 FDO INV COTAS FDO INDICE19.909.560/0001-91
BOVA11ISHARES IBOVESPA FUNDO DE ÍNDICE10.406.511/0001-61
BRAX11ISHARES IBRX – ÍNDICE BRASIL (IBRX-100) FDO ÍNDICE11.455.378/0001-04
ECOO11ISHARES ÍNDICE CARBONO EFIC. (ICO2) BRASIL-FDO ÍNDICE15.562.377/0001-01
SMAL11ISHARES BMFBOVESPA SMALL CAP FUNDO DE ÍNDICE10.406.600/0001-08
BOVV11IT NOW IBOVESPA FUNDO DE ÍNDICE21.407.758/0001-19
DIVO11IT NOW IDIV FUNDO DE ÍNDICE13.416.245/0001-46
FIND11IT NOW IFNC FUNDO DE ÍNDICE11.961.094/0001-81
IMAB11IT NOW ID ETF IMA-B FUNDO DE ÍNDICE31.024.153/0001-00
GOVE11IT NOW IGCT FUNDO DE ÍNDICE11.184.136/0001-15
MATB11IT NOW IMAT FUNDO DE ÍNDICE13.416.228/0001-09
ISUS11IT NOW ISE FUNDO DE ÍNDICE12.984.444/0001-98
PIBB11IT NOW PIBB IBRX-50 – FUNDO DE ÍNDICE06.323.688/0001-27
SPXI11IT NOW S&P500 TRN FUNDO DE INDICE17.036.289/0001-00

Fonte: B3

Emissores de ETF

Emissores de ETFs são instituições autorizadas a fazer a gestão e a administração dos ETFs, disponibilizando as cotas para negociação na bolsa de valores. 

São os responsáveis pela escolha dos papéis que farão parte do ETF e do seu acompanhamento a fim de certificar que estão replicando os índices de referência.

ETFs listados na Bovespa com maior liquidez

Apesar da lista apresentar mais de 15 ETFs, poucos têm liquidez, o que representa a facilidade de comprar ou vender um ETF.

No Brasil, atualmentem as ETFs com maior liquidez são BOVA11, BOVV11, SMAL11, PIBB11 e IVVB11.

O ETF IMAB11 (IT NOW ID ETF IMA-B FUNDO DE ÍNDICE) foi lançado recentemente e por isso ainda não possui histórico suficiente para constar na lista.

Não basta escolher o ETF com maior rentabilidade, é preciso avaliar a liquidez e se o investimento está de acordo com o seu perfil de investidor.

Veja agora os ETFs listados na Bovespa com maior negociação na bolsa de valores, o que são e suas características

BOVA11

É o ETF que segue como referência de rentabilidade o principal índice de ações da bolsa brasileira, o IBOVESPA.

Assim como seu índice de referência, o ETF é formado pelas ações que representam mais de 80% do volume negociado por dia na B3. 

O BOVA11 procura acompanhar as mudanças sofridas pelo IBOVESPA, que passa por uma atualização da sua carteira a cada quatro meses.

Características de negociação:

  • Quantidade mínima de 10 cotas;
  • Taxa de administração de 0,30% ao ano.

BRAX11

É o ETF que acompanha o IBRX-100, que reúne as cem ações mais negociadas em volume financeiro. 

Características de negociação:

  • Quantidade mínima de 10 cotas;
  • Taxa de administração de 0,20% ao ano.

SMAL11

Este ETF se espelha no índice que reúne ações com menor volume de negociação que, segundo critérios deste índice, integram o Índice Small Cap. 

Características de negociação:

  • Quantidade mínima de 10 cotas ou menos (pode ser negociado no mercado fracionário);
  • Taxa de administração de 0,69% ao ano.

IVVB11

Segue o índice das 500 maiores empresas dos Estados Unidos negociadas na bolsa americana, a Dow Jones, como: Apple, Amazon, Facebook, Google, Microsoft.

Características de negociação:

  • Quantidade mínima de 10 cotas;
  • Taxa de administração de 0,24% ao ano.

DIVO11

É o ETF que segue o IDIV, índice que reúne as companhias que tiveram os maiores pagamentos de dividendos (dividend yield) nos últimos dois anos. 

Características de negociação:

  • Quantidade mínima de 10 cotas;
  • Taxa de administração de 0,50% ao ano.

IMAB11

Este é o mais novo ETF disponível para negociação na B3. 

Possui como índice de referência o IMA-B, título negociado no Tesouro Direto que segue a variação do IPCA, um dos principais índices que refletem a inflação no Brasil.

Tem como diferencial a tarifa única de 15% de Imposto de Renda, cobrada sobre o rendimento do fundo.

Características de negociação:

  • Quantidade mínima de 10 cotas;
  • Taxa de administração de 0,25% ao ano.

Por que Investir em ETF?

O investimento em ETF é uma forma de iniciar no mercado de renda variável.

É uma maneira mais barata e menos arriscada de conhecer e aprender a operar na bolsa de valores. 

Os baixos custos e o fato de ser um fundo passivo são atrativos para quem está iniciando seus investimentos ou tem pouco dinheiro para investir.

Com ETFs você pode criar uma carteira com índices, moedas e commodities, sendo uma boa alternativa de diversificação dos investimentos.

O histórico de rentabilidade dos ETFs muitas vezes é superior a indicadores da economia, como o CDI (Certificado de Depósito Interbancário).

Rentabilidade dos ETFs

A rentabilidade dos principais ETFs foi bem acima do CDI:

SiglaNome201820172016
MATB11IT NOW IMAT CI28,80%35,66%34,10%
FIND11IT NOW IFNC CI26,13%25,91%44,86%
GOVE11IT NOW IGCT CI16,16%27,10%35,58%
DIVO11IT NOW IDIV CI15,60%25,57%60,63%
BOVV11IT NOW IBOV CI15,23%27,03%
BRAX11ISHARES BRAX CI15,17%27,22%36,55%
PIBB11IT NOW PIBB CI14,93%27,18%37,60%
BBSD11BB ETF SP DV CI14,89%46,36%42,51%
XBOV11CAIXAETFXBOV CI14,67%25,92%38,44%
BOVA11ISHARES BOVA CI14,60%26,75%38,24%
SPXI11IT NOW SPXI9,98%
IMAB11IT NOW IMA-B
IVVB11ISHARE SP500 CI9,78%23,16%-9,36%
ISUS11IT NOW ISE CI9,44%17,88%14,29%
ECOO11ISHARES ECOO CI8,29%24,00%29,12%
SMAL11ISHARES SMAL CI7,54%49,63%30,27%
IBOVESPA (referência)15,0%26,90%38,90%
CDI6,40%10,00%14,00%

Alguns ETFs são recentes, assim como o IMAB11 lançado em maio/2019, e por isso não possuem rentabilidade listada.

Investir em ações ou ETFs é o melhor caminho para quem busca realizar seus sonhos e conquistar a Independência Financeira, sem precisar se envolver com os investimentos.

Vantagens dos ETFs

O investimento em ETF é umas das formas mais fáceis e seguras de investir no mercado de ações. 

Baixo Custo

Por ser um fundo de investimento, proporciona baixos custos a quem investe: com apenas uma corretagem, você compra diversas ações.

Qualidade

Por buscar como referência as carteiras de índices, permite investir com qualidade mesmo com pouco dinheiro. 

Gestão Profissional

As ações que compõem os índices são escolhidas sob critérios diversos e claros de seleção. 

Praticidade

Por ser negociado na bolsa e ser comprado e vendido como uma ação, tem a vantagem de ser fácil de acessar e entender.

Diversidade

Ao investir em um ETF você está investindo automaticamente em diversas ações.

Reinvestimento de Dividendos

Os dividendos são reinvestidos automaticamente. Nas ações, você precisa reinvestir, pagando corretagem.

O fato dos ETFs terem as carteiras espelhadas em índices da B3 confere transparência à composição dos fundos e facilidade na hora de acompanhar as mudanças de composição que devem vir. 

A transparência e a segurança são reforçadas pelo registro e regulação na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), com todas as informações divulgadas, periodicamente, na B3. 

Desvantagens dos ETFs

Tributação

A tributação é vista como uma desvantagem dos ETFs frente a alternativas de investimentos que são isentas de Imposto de Renda ou protegidas pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

Liquidez

A liquidez entra nesta lista, pois há ETFs com baixo número de negócios na B3, dificultando a operação de compra e venda.

Diversidade

O número de ETFs listados na B3 é baixo (15) se comparado ao número de ações, em torno de 305. 

Ações ruins no meio de boas

Há companhias consideradas ruins para investir ou que em determinado momento podem afetar negativamente o desempenho do índice e, portanto, do fundo que o segue. 

ETF é Seguro?

ETF é um investimento seguro pelo fato de ser regulado e registrado na CVM

Por serem fundos de gestão passiva, acompanham um índice de referência. As chances de acontecer o que se conhece por “erro de aderência” são baixas.

Erros de aderência são diferenças na rentabilidade entre o ETF e o seu índice de referência. 

Custos ETF

A operação de compra e venda de ETFs acontece na bolsa de valores. 

Por isso, ao investir em ETFs você terá alguns custos relacionados às operações nesse ambiente.

São eles:

Taxa de corretagem

É a remuneração pelo trabalho de intermediação que faz a corretora da qual você usa o Home Broker;

Taxa de custódia

É a taxa cobrada pela “guarda” de todos os valores negociados no mercado de bolsa.

Taxa de emolumentos

É cobrada pela B3 para cobrir alguns custos pelos serviços necessários para operações como as de compra de venda de ações ou ETFs. 

Tributação do ETF

Sobre o rendimento dos ETFs é cobrado Imposto de Renda e Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). 

Para saber mais detalhes sobre a declaração dos seus investimentos, consulte o artigo Como Declarar Imposto de Renda Sobre Investimentos Sem Erro.

Imposto de Renda (IR)

A tarifa do Imposto de Renda (IR) é a regressiva. Ou seja, vai diminuindo ao longo do tempo. O IR sobre o fundo varia de 22,5% a 15%. 

No artigo acima, detalho como declarar o rendimento obtido com o investimento em ETF. 

Tempo de permanência no fundoIR
primeiros 6 meses 22,5%
após 1 ano20%
entre o primeiro e o segundo ano 17,5%
mais de dois anos15%

IOF

O Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) é cobrado sobre o rendimento de investimentos com prazo inferior a 30 dias. A tarifa segue a tabela abaixo:

DiasIOF (%)DiasIOF (%)DiasIOF (%)
19611632130
29312602226
39013562323
48614532420
58315502516
68016462613
77617432710
8731840286
9701936293
10662033300

Come-Cotas

O come-cotas é a antecipação à cobrança do Imposto de Renda e acontece duas vezes ao ano em boa parte dos fundos de investimentos.

No entanto, nos ETFs não há cobrança de come-cotas.

DARF

A DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais) é a guia de pagamento do Imposto de Renda sobre os lucros na bolsa de valores.

O Imposto de Renda é cobrado no momento da venda de um ETF na bolsa de valores. 

A geração da DARF deve acontecer até o último dia do mês seguinte ao da operação de venda do ETF.

Como Calcular a Rentabilidade do ETF

Para calcular a rentabilidade do seu investimento em ETF, você deve descontar da diferença entre preço de compra e o preço de venda, taxas e imposto de renda.

  • Imposto de Renda;
  • Taxa de corretagem;
  • Taxa de emolumentos.

O único custo que você deve reduzir é o percentual de 15% referente ao Imposto de Renda, que será descontado no momento do saque do investimento do fundo.

Por exemplo:

Se você investir R$ 10 mil e vender por R$ 12 mil, terá um resultado bruto de R$ 2 mil.

Descontando as taxas e o imposto de renda de 15%, sobraram R$ 1.699,42 no seu bolso, com uma rentabilidade de 3%. 

Valor de compra10.000,00
Taxa de corretagem18,90
Taxa de emolumentos (0,0345% do valor da compra)3,45
Valor compra final9.977,65
Valor da venda12.000,00
Taxa de corretagem18,90
Taxa de emolumentos (0,0345% do valor da venda)4,14
Valor da venda final11.976,96
Resultado Bruto (venda final – compra final)1.999,31
Imposto de Renda (15% sobre o lucro)299,89
Resultado Líquido (resultado bruto – IR)1.699,42
Rentabilidade Final16,99%

Quando Investir em ETFs é melhor?

Para identificar se o ETF é a melhor opção, descubra o seu perfil de investidor, que pode ser feito através de um Teste de Perfil de Investidor.

O perfil de investidor identifica a sua tolerância para riscos e o prazo no resgate, facilitando a sua decisão nos investimentos.

ETF ou Ações

Investir em ETFs é uma forma mais fácil, mais barata e que traz menos riscos do que investir em ações.

Apesar de as operações serem semelhantes, investir em ações exige mais dinheiro e mais conhecimento. 

Pela quantidade e diversidade de opções de investimento nos dois mercados, os investimentos em ETFs e as ações são complementares.

Seria interessante investir nos dois, a fim de diversificar fontes de retorno e riscos. 

ETF ou FII (Fundos Imobiliários)

Os ETFs e os Fundos Imobiliários têm algo a mais em comum do que o fato de serem fundos de investimento.

A operação de entrada e saída do fundo acontece na bolsa de valores, como a compra e a venda de ações.

Mas, de maneira geral, há muitas diferenças.

Outro fato que os aproxima é que um ETF pode ter como referência o Índice de Fundos de Investimento Imobiliário (IFIX). 

ETF ou Fundo de Investimento

O ETF é um fundo de gestão passiva.

Boa parte dos fundos de investimento tem uma gestão ativa.

Essa diferença é considerável e deve ser levada em conta de acordo com o seu perfil como investidor. 

ETF ou Tesouro Direto

Para quem investe no Tesouro Direto com objetivo de proteção contra a inflação, há a possibilidade de investir através do ETF IMAB-11.

O ETF IMA-B11 tem como referência de composição de carteira e rentabilidade o IMA-B do Tesouro Direto. 

O IMA-B é formado por títulos que acompanham a variação do índice de inflação, IPCA (Índice de Preços do Consumidor Amplo). 

O Tesouro Direto tem uma taxa menor, mas não possui proteção do FGC (Fundo Garantidor de Crédito) e tem a cobrança do Imposto de Renda.

Dá para dizer que o Tesouro Direto compensa porque fica mais barato, já que existem corretoras que não cobram taxa. 

ETF ou Fundo de Ações

A forma de aplicar em ETF e Fundo de Ações é diferente. 

O primeiro acontece diretamente no mercado de negociação da bolsa de valores, via Home Broker.

Outra diferença fundamental é o tipo de gestão.

A maioria dos fundos de ações tem gestão ativa, ou seja, buscam um retorno superior aos índices de referência do mercado, como, por exemplo, o IBOVESPA.

As características e obrigações são semelhantes por serem fundos de investimento.

Para decidir se deve investir em um fundo ETF ou em ações, é necessário conhecer o seu perfil de investidor, que indica o risco e o tempo de investimento.

Uma das formas de descobrir o perfil é fazer um Teste de Perfil de Investidor

Perfil do Investidor

O seu perfil de investidor vai indicar a sua aptidão ao Risco e o seu desejo por Rentabilidade. 

Nos investimentos, o Risco e a Rentabilidade andam em direção contrária.

  • Quanto maior o risco, maior será a sua rentabilidade;
  • Quanto menor o risco, menor será a rentabilidade.

Existem questionários gratuitos para descobrir o seu perfil de investidor: teste de perfil de investidor. Faça um teste antes de investir.

O Perfil de Investidor ajuda você a escolher os Títulos Públicos mais adequados de acordo com os seus objetivos.

Como Escolher o Melhor ETF?

O melhor ETF é aquele que se adequa ao seu perfil de investimento. 

Mesmo sendo um fundo de gestão passiva, que possui menor volatilidade que o investimento direto em ações, a composição de uma carteira de ETF é muito diferente.

Há ETFs que replicam:

  • Índices que reúnem as ações mais negociadas da bolsa;
  • Ações com menos volume de negociação;
  • Setoriais dos mercados de commodity;
  • Setoriais do setor imobiliário. 

Para entender e analisar as ações que compõem índices de referência ao ETF, é importante escolher o melhor ETF para você.

Isso ajuda na avaliação do risco do investimento. 

Optar por ETFs com maior liquidez facilita se desfazer do investimento na hora em que quiser. 

Como Investir em ETFs? 

Para investir em ETFs é preciso:

  1. Abrir uma conta em uma corretora;
  2. Escolher o ETF que deseja investir;
  3. Acessar o Home Broker;
  4. Digitar o código do ETF;
  5. Dar a ordem de compra.

A venda funciona da mesma forma.

A venda de um ETF deve considerar, principalmente, se o preço está justo para você. Ou seja, se você terá lucro em relação ao valor da compra. 

Outra operação que você pode fazer com ETFs, além da compra e venda, é o aluguel das suas cotas. 

Isso acontece no sistema de BTC da B3. 

Você pode ter um lucro extra com o ETF com o aluguel que receberá via BTC, além da diferença em relação ao preço da compra quando resolver vendê-lo. 

Investir em ETF funciona do mesmo jeito que comprar uma ação na bolsa de valores: através do home broker de uma corretora.

Vale mais a pena investir por meio das corretoras de valores independentes do que em bancos, porque as taxas costumam ser maiores.

O atendimento mais personalizado das corretoras pode ajudar a entender melhor o mercado e acertar na escolha de um ETF que melhor se encaixe no seu perfil. 

Dúvidas sobre ETFs

Confira abaixo as principais dúvidas sobre ETFs.

ETF paga dividendos?

Você não recebe os dividendos direto na conta, mas na forma de valorização da cota do fundo.

O gestor do ETF não transfere o valor dos dividendos pagos pelas ações à conta dos investidores, ele reinveste no fundo gerando novas compras de ações e valorizando a cota.

O que é ETF bolsa?

São ETFs que investem em ações da bolsa de valores.

Onde comprar ETF?

Para você comprar um ETF é necessário abrir conta em uma corretora de valores, enviar o dinheiro a ser investido, acessar o home broker (plataforma de negociações de ações) e informar o código do ETF.

ETFs Valem a Pena? Compensam?

Sim! Investir em ETFs é uma das formas mais baratas, fáceis e rápidas de comprar ações na bolsa de valores.

Pelo fato de serem fundos com gestão passiva e refletirem os índices da bolsa, são um dos investimentos mais fáceis de acompanhar.

Por estarem no mercado de renda variável, no longo prazo, têm a possibilidade de trazer maiores retornos, sendo uma excelente alternativa para planejar a aposentadoria.

Em 2018, os ETFs com maiores rentabilidades superaram o principal índice de ações, o IBOVESPA, como o DIVO11, que teve uma rentabilidade de 15,60% enquanto o IBOVESPA ficou em 15%.

E você, já investe em algum ETF? Sabe se é o investimento mais rentável?

Conte para mim onde investe o seu dinheiro aqui nos comentários.

Se ainda não investe, me diga o que falta para investir, quem sabe eu possa ajudar?

Infográfico – Como Investir nos Melhores ETFs

Infográfico: como investir em ETFs



Avalie esse texto

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais