O que é Equity?

A palavra Equity é de origem inglesa e significa Patrimônio. Para encontrar o patrimônio de uma empresa a pessoa deve fazer o seguinte cálculo:

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Ativo – Passivo = Patrimônio

Os direitos menos as obrigações de uma empresa tem como resultado o seu patrimônio. Equity é um termo amplamente utilizado para empresas.

Da mesma forma que utilizamos o termo Equity para empresas, a palavra é utilizada no mundo dos investimentos, principalmente na construção de indicadores.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Equity na Prática

Vamos supor que um investidor está analisando uma empresa listada na bolsa de valores e pretende definir a compra ou não.

Olhando o Balanço Patrimonial o investidor reconhece que a companhia possui um Equity de R$ 1 mil, sendo que o Ativo é composto por R$ 1,5 mil e o Passivo por R$ 500,00.

Como o passivo se mostra bem inferior aos ativos da empresa e o Equity possui um valor substancial, a empresa aparenta ser muito interessante.

Dando continuidade a análise, o investidor resolve se utilizar de alguns indicadores para avaliar outros pontos da companhia, como o seu retorno.

Um dos principais indicadores para avaliar o retorno do investimento é o ROE, ou Retorno sobre o Patrimônio Líquido.

Por meio do ROE o investidor consegue enxergar se o lucro líquido da empresa gera um retorno interessante ou não, sobre o patrimônio líquido, ou o Equity.

Como o lucro líquido da empresa é de R$ 50,00, o ROE é de 5%. Comparado a outras empresas do mesmo segmento, o investidor observa que o ROE é baixo e o investimento pode se tornar arriscado no futuro.

Se a empresa não consegue extrair rentabilidade maior, mesmo que o ativo e até o Equity tenham valores elevados, as coisas podem piorar muito se a empresa perder o lucro e começar a ter prejuízos.

O Equity também pode ser alvo de análise de bancos, por exemplo. Ao tentar buscar uma linha de crédito, os bancos olham os balanços das empresas e tentam enxergar a condução patrimonial da companhia.

Uma empresa que possui o Equity negativo, ou baixo, pode ter sérios problemas para conseguir um empréstimo.

Já uma firma que possui um Equity elevado, seguido de outros bons números, terá facilidades e até condições mais interessantes para captar os recursos.

Equity nos investimentos

Ao analisar o Equity de uma empresa nós procuramos alguns valores que são interessantes, como é o caso das reservas de lucros.

Uma empresa com Equity elevado pode contar com uma reserva de lucros elevada. Se isso ocorrer de fato essa empresa tem condições de realizar boas distribuições de lucros.

Aí, fica a critério do investidor analisar o histórico de dividendos e identificar se a companhia tem o costume de distribuir.

Outro ponto interessante sobre o Equity nos investimentos está ligado a outros produtos, como é o caso dos fundos imobiliários.

Dentro do mercado de fundos imobiliários, uma das formas de avaliar as condições do fundo é por meio de seus informes.

O informe financeiro traz dados importantes quanto à contabilidade do fundo, levantando valores referentes ao Equity do fundo, ou o seu valor patrimonial.

Quando o fundo apresenta um valor patrimonial similar ao seu valor de mercado, nós temos um ativo que vem andando próximo do seu valor patrimonial e isso pode gerar uma boa oportunidade de investimento, por exemplo.

Relevância do Equity

O patrimônio ou Equity é relevante na análise de balanços e investimentos.

Olhar com atenção os valores que compõem o Equity de uma empresa é muito importante para identificar oportunidades de investimento.

Inclusive se a pessoa está fazendo a análise da empresa em questão, o Equity é importante para compreender se a firma possui lucros, prejuízos ou tem um capital social robusto, por exemplo.