O que é cota-parte?

A cota-parte nada mais é do que as cotas que podem ser adquiridas de uma cooperativa

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

É a partir da compra de uma cota-parte que as pessoas podem se associar a uma cooperativa

O capital social da cooperativa é representado pelo somatório de todas as cotas-parte que a compõem. 

A compra das cotas-parte de uma cooperativa é semelhante à compra de ações de uma companhia na bolsa de valores. 

Primeiramente, assim como no caso das ações, uma pessoa se torna sócia de uma cooperativa ao optar por adquirir uma cota-parte da instituição.

Neste caso, os possuidores de cota-parte são chamados de associados.

Aquele que tiver a posse de uma cota-parte significa que estará participando do financiamento da cooperativa e, por isso, terá os mesmos direitos e deveres para todos os demais associados.

Entretanto, há diferenças fundamentais entre as duas modalidades que devem ser consideradas.

A primeira é que o objetivo de uma cooperativa não é gerar lucro, ao contrário das companhias com ações negociadas na bolsa de valores.

As cooperativas são constituídas para oferecerem produtos e serviços de maneira vantajosa para seus associados.

Dessa forma, o valor pago na integralização de uma cota-parte não altera em nada o benefício para os cooperados.

Ou seja, todos terão igualdade quanto às vantagens oferecidas pela cooperativa, independentemente da porcentagem de participação no capital social da instituição.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como funciona a cota-parte

O principal motivo para se comprar uma cota-parte de uma cooperativa é para consumir os bens e serviços oferecidos a quem se tornar um associado. 

Somente aqueles que adquiriram uma cota-parte podem usufruir.

Um exemplo são as cooperativas financeiras, como a Sicoob.

Caso uma pessoa queira ter uma conta em uma dessas cooperativas e, com isso, ter acesso aos seus benefícios, terá que entrar em contato e realizar a integralização de sua cota-parte.

Feita a integralização, a pessoa se tornará um associado e, com isso, poderá ter acesso a tudo o que a cooperativa financeira oferece.

Geralmente os serviços de cooperativas financeiras são aplicações financeiras e linhas de crédito com taxas diferenciadas, entre outros serviços.

Além disso, o dono de cota-parte de uma cooperativa poderá ter ganhos financeiros

Por ser uma cooperativa uma instituição sem fins lucrativos, implica que todos os resultados obtidos em termos de lucro serão repassados aos associados.

Vantagens de ter uma cota-parte

Adquirir uma cota-parte de uma cooperativa, e se tornar um associado, confere algumas vantagens interessantes.

A primeira vantagem é clara: poder adquirir e usufruir de certos bens e serviços oferecidos pela cooperativa.

Isso é interessante pois as cooperativas são constituídas justamente para facilitar a vida das pessoas.

Muitas vezes as soluções oferecidas pelo setor privado não agradam os consumidores ou produtores. 

Por isso a opção por formarem uma cooperativa e, assim, gerar bens e serviços para o bem comum.

Quando uma cooperativa cresce, mais recursos ela vai acumulando e, assim, mais capacitada ela vai se tornando para atender às necessidades dos associados.

Isso gera um ciclo virtuoso para quem investe na compra de uma cota-parte, pois quanto mais cooperados, mais competitiva se torna a cooperativa e, consequentemente, mais pessoas irão querer se associar.

Investindo em cotas-parte

A aquisição de cota-parte de uma cooperativa é considerada um investimento de longo prazo

Isso porque, em geral, o resgate do valor da cota-parte só pode ser realizado após um certo período, o qual foi instituído pela cooperativa no momento da aquisição da cota.

O motivo para esse prazo é devido ao fato do valor da cota-parte representar o capital social da cooperativa, de modo que sua retirada imediata pode trazer prejuízos para a operação.

É importante lembrar que o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) oferece uma linha de crédito para que os cooperados possam adquirir novas cotas-parte.