Hoje, na editoria Data Investing, vamos refazer o garimpo de small caps que havíamos feito em fevereiro.

Para isso, vamos nos valer de alguns filtros com o uso da ferramenta de análise do GuiaInvest.

Para quem não sabe o que são small caps, o termo se refere a empresas com baixo valor de mercado.

Não há um consenso do valor exato que delimita o que é uma small cap, podendo esse valor variar de acordo com quem está fazendo a análise. 

Aqui vamos delimitar isso em empresas com até R$ 3 bilhões de valor de mercado.

Para você ter uma ideia da ordem de grandeza disso, o valor de mercado da Vale (VALE3) é de cerca de R$ 410 bilhões.

Então, significa que aqui estamos falando de empresas que não representam nem 1% do tamanho dela em termos de valor de mercado.

E por que selecionar ações de small caps para investir?

Por serem empresas de porte menor, elas também possuem perspectivas de crescimento maiores do que empresas mais consolidadas.

Em termos percentuais, há muito mais potencial de valorização nesses papéis.

Como Escolher Boas Ações? Baixe o Checklist de 5 Critérios para Analisar Ações.

Para o investidor, é uma oportunidade de ganhos potenciais acima da média.

E que fique claro, há maior risco de insucesso aqui também. Estamos falando de empresas menores e é natural que esses negócios possuam mais risco.

Por isso, vale uma análise criteriosa mesmo após os filtros que vamos aplicar.

Decidimos arbitrariamente realizar o estudo em 4 etapas.

A primeira etapa é a mais simples, que é de filtragem das empresas small caps listadas na bolsa de valores.

De todos os 953 ativos compreendidos na ferramenta, 614 se encaixam na classificação de small cap.

Isso significa que elas apresentam um valor de mercado abaixo de R$ 3 bilhões, como estabelecemos anteriormente.

Lembrando que para realizar sua análise de ações, você pode ser mais flexível ou mais restritivo do que isso.

A segunda etapa do estudo é um filtro de liquidez dos papéis negociados.

Aqui vamos ficar com papéis que, nos últimos 21 pregões, tenham negociado, em média, mais do que R$ 300 mil por dia.

Veja que não fomos muito rigorosos aqui, até porque estamos falando de small caps, que, por terem porte menor, também negociam menos

Das 614 empresas que haviam ficado na lista, 279 atenderam a esse critério.

Na terceira etapa optamos por pegar empresas que estejam crescendo.

E como definimos esse crescimento? Simples. Decidimos que ficaríamos somente com empresas que tiveram crescimento de receitas nos últimos 3 anos.

A taxa mínima exigida foi de um crescimento anual médio de, no mínimo, 10% ao ano.

Usamos receitas ao invés de lucros porque nem toda empresa que lucra está crescendo e nem toda empresa que está crescendo lucra.

Quando olhamos para small caps, talvez seja mais interessante olhar para o crescimento das receitas do que para os lucros, ao menos em um primeiro momento.

Assim, das 279 empresas que haviam sobrado na nossa lista, 37 atendem a esse critério de crescimento.

Por fim, dentre as 37 empresas, o ideal é fazermos um filtro de qualidade, para ficar somente com boas empresas.

Para isso, utilizamos um indicador único, que é o GI Score.
Para quem não sabe, o GI Score responde a seguinte pergunta: de 0 a 100, o quão boa é a empresa em questão?

O GI Score leva em conta 6 critérios quantitativos para avaliar a qualidade da empresa e calcular um indicador que varia de 0 a 100.

Esse indicador avalia:

Onde Investir na Queda da Bolsa? Baixe a Lista de 3 Ações para Investir Agora.

Para sermos criteriosos, escolhemos ficar com empresas com um GI Score acima de 70 pontos.

Ao final do estudo, chegamos a 20 nomes, que se enquadraram dentro dos critérios pré-estabelecidos. 

Conforme a imagem, é possível ver algumas empresas que sobreviveram ao nosso filtro. 

 Small Caps selecionadas Maio 2022
Lista de ações de Small Caps selecionadas. Fonte: GuiaInvest Pro

Lembrando que esse painel é dinâmico, então essa lista pode variar conforme os preços oscilam e os fundamentos das empresas mudam.

Todos os dias podem entrar e sair novas ações desse estudo.

Por isso, não entenda isso como uma recomendação, assim como já falamos nas últimas semanas.

E lembrando que esse é apenas 1 entre infinitos estudos possíveis que você pode fazer no Stock Guide da ferramenta.

Você escolhe os indicadores a serem levados em conta e escolhe os parâmetros mais adequados para cada indicador.
Quer saber mais sobre a nossa ferramenta? Aqui temos uma vídeo-demonstração em vídeo com orientações práticas de uso.