Como Investir em Dólar e Fazer um Bom Negócio
| ,

Como Investir em Dólar e Fazer um Bom Negócio

Investir em dólar e outras moedas é uma forma de hedge (proteção) e diversificação em períodos de crise.

Por
Atualizado em 21/05/2020
Avalie esse texto

Investir em dólar é uma forma de hedge (proteção) de patrimônio e diversificação, principalmente em períodos de recessão.

Considerada um porto seguro das finanças, a moeda americana é a preferência dos investidores para fazer uma boa alocação de ativos, principalmente em períodos de crise interna e alta da inflação.

Investir em dólar e outras moedas estrangeiras representa a segurança de ter uma reserva de valor em uma moeda mais forte do que a brasileira. 

Assim, se a situação econômica no país ficar ruim, possuir recursos no exterior oferece a segurança para o capital.

Mesmo não tendo retorno garantido, investir em dólar é uma opção viável de diversificar os investimentos com potencial de rentabilidade.

Porém, este continua sendo um investimento arriscado, pois está sujeito às variações de cotação da moeda.

Contudo, apesar do alto risco envolvido, a disparada recente do dólar mostra que é essencial contar com a moeda norte-americana no portfólio como forma de proteção.

“A valorização acumulada do dólar em 2020 é de 27%.”

Então, você está pronto para saber como investir em dólar e fazer um bom negócio?

Leia até o final e veja qual a melhor forma de investir em dólar e moeda estrangeira

Como funciona o investimento em dólar

Para investir em dólar existem basicamente dois caminhos:

  • Investir na compra e venda da moeda estrangeira;
  • Investir em ativos com exposição direta ou indireta ao dólar.

O investimento em dólar é visto como hedge de carteira, conhecido também como proteção de capital e opção de diversificação.

Por ser uma moeda forte e mundialmente aceita, o investimento na moeda americana cresce em momentos de incerteza, com mercado em baixa e inflação alta.

A preservação de capital é um dos pilares de uma boa estratégia de alocação de ativos.

Isso significa garantir o poder de compra em um horizonte de longo prazo.

Mesmo em momentos de crises globais, o dólar é considerado um “porto seguro” e tende a depreciar menos que as demais moedas.

A moeda americana se faz presente em nosso dia-a-dia definindo os preços de produtos importados, os custos de viagens para o exterior e é um dos grandes termômetros para a economia.

O investimento em dólar tende a ser diferente conforme o objetivo do investidor:

Investir em dólar para viagem

Para quem tem objetivos de curto prazo, como viajar para o exterior ou comprar alguma mercadoria importada, investir diretamente na moeda é uma opção interessante para se proteger de oscilações.

Investir em dólar para proteção da carteira

Porém, se o objetivo é preservar o patrimônio e diversificar os investimentos, vale a pena considerar investir em ações internacionais.

Banner will be placed here

Por que investir em dólar?

Investir em dólar pode fazer sentido em diversas situações, seja na diversificação do risco ou para compras no exterior ou viagens. 

O dólar possui um comportamento histórico descorrelacionado dos ativos de risco do mercado brasileiro.

É possível observar um comportamento quase que o oposto do dólar e do Ibovespa: 

Comportamento do dólar e do Ibovespa
Comportamento do dólar e do Ibovespa

Em situações em que a economia brasileira está fragilizada, o dólar costuma ter um desempenho positivo.

Por isso, o principal objetivo do investimento em dólar é a hedge da carteira.

Além disso, empresas que possuem despesas em moeda estrangeira também podem proteger o capital com o investimento em dólar.

Dessa forma, evitam que a dívida aumente acentuadamente caso haja uma valorização do dólar em relação ao real.

O motivo para a moeda norte-americana apresentar maior valorização em tempos de crise é simples:

Em épocas de incerteza, os investidores estrangeiros começam a ter medo e, então, retiram seu dinheiro do país.

Com essa migração do dinheiro, acontece um desequilíbrio entre oferta e demanda da moeda.

Com menos dólar circulando no país, seu preço aumenta.

O investimento em dólar ou outra moeda estrangeira é visto também como uma estratégia de diversificação para a carteira.

Outra possibilidade é o eventual ganho no curto prazo, já que o preço da moeda é definido pela lei da oferta e demanda.

Em resumo, os principais motivos para investir em dólar é para proteção, diversificação e lucro com a alta da moeda.

Como Investir em Dólar?

Existem diferentes formas de investir em dólar, cada uma delas possui características particulares.

Dentre as opções estão escolhas para o investidor que deseja uma exposição direta ao câmbio tanto para aquele que está em busca de ativos que se beneficiam indiretamente da moeda.

As maneiras mais conhecidas para investir em dólar são:

Compra e venda de papel-moeda

A forma mais conhecida de investir em dólar é por meio da compra e venda de papel moeda.

No entanto, esta negociação de moeda em espécie só é indicada para quem pretende viajar, quer fazer compras em dólar ou possua algum negócio no exterior.

Nesse caso, a orientação é que a compra seja feita em períodos distintos, visando obter a melhor cotação média.

Já para quem pensa em comprar moeda em espécie como um investimento, é preciso estar atento aos riscos.

Os custos da compra de dólares em espécie são elevados.

As casas de câmbio, bancos e outras instituições financeiras que comercializam o dólar em espécie cobram o IOF, spread e outras taxas adicionais.

Há também o risco de furto, roubo e até degradação do papel moeda.

Além do fato de que o capital ficará parado enquanto poderia estar gerando lucro em alguma aplicação. 

Fundos cambiais

São fundos de investimento que aplicam no mínimo 80% do seu patrimônio em ativos relacionados direta ou indiretamente a uma moeda estrangeira. Normalmente o dólar ou euro.

Investir em fundos cambiais é uma das formas mais simples de ter exposição à variação do dólar.

Se por um lado ele faz uma diversificação e maior proteção do capital, por outro existem outros tipos de custos, como imposto de renda sobre investimentos, taxas de administração e IOF. 

BDRs

BDRs (Brazilian Depositary Receipts) são títulos com lastro em ações de companhias norte-americanas negociados na Bolsa de Valores Brasileira (B3).

São uma opção para investir em ações americanas sem precisar abrir conta em uma instituição estrangeira.

O investimento nesses papéis é o mesmo de comprar ações de companhias brasileiras.

ETFs

Os ETFs (Exchange Traded Funds) são fundos de investimento que replicam o comportamento de um índice de referência

Da mesma forma que existe o Ibovespa no Brasil, há índices que representam uma média do desempenho de Bolsas no exterior.

Investir em um fundo ligado ao S&P 500, por exemplo, é uma forma alternativa de estar atrelado ao dólar.

Assim, é como se o investidor tivesse investido em todas as ações do índice, ficando, indiretamente, exposto ao dólar.

As cotas desse tipo de fundo são negociadas na Bolsa brasileira. Assim como os demais, eles têm taxa de administração e IR. 

COE

Certificado de Operações Estruturadas são ativos que combinam diferentes aplicações, sejam em índices, ações ou moedas.

Para investir em dólar, procure COEs que tenham aplicações na moeda estrangeira na sua composição.

Contratos futuros do dólar

Esta opção de investir em dólar está disponível para a negociação no mercado futuro da B3, sendo dividido em dois tipos: o contrato “cheio” e o minicontrato.

Os chamados contratos futuros de dólar possuem comportamento semelhante ao do dólar.

A operação desses derivativos constitui de acordos de compra e venda de dólar com preços previamente definidos.

O investidor opera esperando que o dólar suba ou vendida esperando que caia.

Assim, em uma data futura, a compra ou venda será concluída e o resultado da operação corresponderá à variação da cotação da moeda no período coberto.

Para comprar contratos futuros de dólar basta ter uma conta em uma corretora de valores e realizar a ordem de compra do contrato desejado.  

Ações de empresas brasileiras exportadoras

Empresas brasileiras que exportam seus bens de consumo para fora do país sofrem influência direta do dólar.

Portanto, uma maneira indireta de investir em dólar é adquirir ações de empresas brasileiras que vivem de exportação.

Como exemplos, podemos citar Suzano (SUZB3) e Vale (VALE3). 

Ações diretamente da Bolsa Americana

Para investir diretamente em ações na bolsa americana é necessário abrir uma conta de investimentos em uma corretora de valores situada no exterior.

A partir daí o processo é o mesmo. É necessário fazer a remessa de valores e negociar a compra e venda de ativos por meio do Home Broker da corretora. 

Quer Investir em Boas Ações? Clique Aqui e Baixe Grátis o Relatório com as 3 Ações para Investir por 10 Anos.

Vantagens de Investir em Dólar

Em geral, o investimento em moeda estrangeira é um jeito de se proteger de eventuais turbulências na economia brasileira.

Veja as principais vantagens de investir em dólar:

Diversificação

O investimento em moeda americana é mais uma opção para diversificar os investimentos, tanto economicamente quanto geograficamente.

Dessa forma, o investidor não fica exposto somente as aplicações no Brasil. 

Proteção de patrimônio

A diversificação dos investimentos traz consigo a proteção de patrimônio.

Em relação ao investimento em dólar, se tem a segurança de ter uma reserva de valor em uma moeda mais forte e mundialmente aceita.

Independentemente da variação cambial, ter uma parte da carteira dolarizada preserva a construção de patrimônio ao longo do tempo.

Assim, se a situação econômica no Brasil ficar ruim, possuir uma parte dos recursos em moeda estrangeira equilibra a carteira, e dá maior segurança para o capital.

Desvantagens de Investir em Dólar

Antes de investir em dólar, é necessário levar em conta alguns aspectos: 

Volatilidade

O preço do dólar varia diariamente. Acontecimentos da política e da economia internacional e nacional, por exemplo, podem ter forte influência sobre a cotação da moeda.

A variação cambial é imprevisível e ninguém consegue prever com exatidão para onde vai o câmbio. 

Conhecimento do mercado

Apesar de existirem diferentes formas de investir em dólar, em geral, elas requerem um maior conhecimento do mercado para saber aproveitar as oportunidades.

Tipos de Dólar

A cotação atual do dólar é uma informação importante, seja para aqueles que estão interessados em investir ou comprar a moeda para uma viagem.

Existem diferentes tipos de dólar.

É importante entender as características de cada um: 

Dólar comercial

A cotação do dólar comercial é usada por empresas e bancos em operações no mercado de câmbio, como: exportações, importações, transferências financeiras, etc.

Sua cotação se baseia na atividade comercial. Porém, o Banco Central pode intervir em situações específicas comprando ou vendendo dólares de acordo com os interesses econômicos do país.

Dólar turismo

É a cotação do dólar usado nas casas de câmbio, para passagens aéreas, gastos no exterior com cartão de crédito e outras despesas relacionadas a viagens fora do Brasil.

O preço do dólar turismo é mais alto do que o do dólar comercial por conta dos custos administrativos e financeiros, taxas e lucros das casas de câmbio.

Dólar futuro

O dólar futuro é um contrato da venda ou compra de dólar para um prazo futuro, ou seja, contratos futuros de dólar ou minicontratos futuros de dólar.

A cotação do dólar futuro é válida tanto para fins comerciais quanto para empresariais. 

Dólar à vista

O dólar à vista é usado por empresas que estão fechando negócio em dólar e utilizando a bolsa de valores para registrar a negociação.

Assim, as instituições financeiras podem intercambiar grandes volumes de dinheiro. 

Dólar PTAX

O dólar PTAX é uma média da taxa de câmbio praticada pelas instituições durante o dia.

Ela é calculada diariamente pelo Banco Central

Dólar paralelo

O dólar paralelo é o dólar negociado fora das instituições financeiras.

Por não fazer parte de um mercado oficial da moeda e comercializado sem a autorização do Banco Central é considerada uma prática ilegal.

Quer Investir em Boas Ações? Clique Aqui e Baixe Grátis o Relatório com as 3 Ações para Investir por 10 Anos.

Investir em Dólar Vale a Pena?

O dólar não deve ser visto como uma forma de investimento a fim de obter lucro, mas sim como uma proteção da carteira (hedge) para momentos de maior turbulência.

Investir em dólar é investir em renda variável, uma vez que sua cotação está exposta ao chamado risco de mercado.

Ou seja, seu preço pode mudar de uma hora para outra sofrendo influência de fatores internos e externos além das movimentações que o Banco Central faz para controlá-lo.

Mesmo assim, o investimento em dólar pode fazer sentido em diversas situações. Seja para a diversificação do portfólio e redução do risco dos ativos ou como um movimento puramente especulativo.

Há diferentes maneiras de investir em dólar, cada uma com suas características e níveis de risco.

Lembre-se que, antes de investir em moeda estrangeira é necessário conhecer seu perfil de investidor para fazer uma boa alocação de ativos e se expor a um nível adequado de risco.

Descubra o seu perfil através deste teste online de perfil e receba uma sugestão de ativos para a sua carteira.

Avalie esse texto

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais