Como Acalmar a Mente e Reduzir a Ansiedade Financeira
SIMULE AGORA
|

Como Acalmar a Mente e Reduzir a Ansiedade Financeira

Verificar os investimentos com menos frequência e monitorar os gastos ajudam a acalmar as preocupações financeiras.

Por
Atualizado em 17/11/2021

O dinheiro, principalmente a falta dele, pode ser uma fonte de ansiedade para muitas pessoas.

A preocupação excessiva, a irritabilidade e o mal-estar com as finanças podem prejudicar muitas áreas da sua vida e te impedir de prosperar.

Por isso, é importante encontrar meios de lidar com a ansiedade financeira e colocar seu orçamento em ordem.

A autora Rachel Kramer Bussel teve uma relação complicada com o dinheiro e contou sua história para o Business Insider.

Sua primeira fonte de preocupação eram as dívidas. Depois de quitá-las, esperava que sua ansiedade com dinheiro se dissipasse.

Mas não foi o que aconteceu. A ansiedade financeira continuava dominando seu mindset e atrapalhando sua vida.

Em vez de se preocupar com a dívida, ficou preocupada em não estar economizando e investindo o suficiente. 

Veja como ela está acalmando a mente e reduzindo a ansiedade com suas finanças.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Preocupação com as dívidas

Bussel conta que no ano passado, aos 44 anos, ela finalmente se livrou das dívidas pela primeira vez em sua vida adulta. 

Este foi um grande marco, já que estava lutando para reduzir US$ 100 mil em dívidas contraídas em uma combinação de empréstimos estudantis, empregos mal remunerados, aluguéis altos, de uma vida além de sua condição e uma má administração financeira.

Enquanto trabalhava para se livrar das dívidas, presumia que todos aqueles momentos de pânico que havia experimentado, como entrar no cheque especial ou ter que pedir dinheiro emprestado, desapareceria junto com a dívida. 

Mas depois de pagar todas as dívidas ela permanecia tão ansiosa por dinheiro quanto antes. 

Os motivos da ansiedade podem ser diferentes, mas o sentimento continua o mesmo. 

Banner will be placed here

Novos motivos de preocupação

Antes, Bussel estava excessivamente preocupada com as grandes quantias que estava pagando em juros e no fato de que deixaria apenas dívidas e uma crença limitante para os filhos.

Sem dívidas, as coisas que a preocupam incluem economizar para a aposentadoria e se terá condições de se aposentar tranquilamente.

Bem como as condições que poderá dar ao seu futuro filho, como e onde investir e se será capaz de sustentar seu estilo de vida como freelancer.

Ela diz que se acostumou a se ver endividada. Era como se elas fizessem parte da sua vida.

Então, mesmo não estando mais devendo, sua crença era de que continuaria a ser negligente com suas finanças como antes.

Outra preocupação era descobrir o que fazer com o dinheiro que antes ia para pagar as contas e agora estava “sobrando”.

Preocupação excessiva com “descontos”

Procurando ser mais responsável com seu dinheiro, ela parou de comprar coisas por impulso. 

Mas ao ser “cuidadosa” com o dinheiro ela passava muitas horas procurando a oferta perfeita e gerando ansiedade.

Como tempo é dinheiro, nenhuma das “promoções imperdíveis” valeria o tempo que ela ficava pesquisando nos sites.

Preocupação excessiva com a volatilidade do mercado

O mesmo acontecia com seus investimentos. 

Não importava o quanto ela pesquisasse sobre os melhores investimentos, qualquer decisão se tornava uma fonte de ansiedade quando o mercado caía

Frequentemente, ela se diz pensando em como investiu seu dinheiro e se o “desperdiçou” com maus investimentos.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Como lidar com as preocupações

Felizmente, Bussel reconheceu que estava em um ciclo de preocupação sem fim e decidiu se concentrar naquilo que pode controlar.

Essas são as duas formas que ela achou para acalmar a mente e reduzir a ansiedade financeira: 

1. Verificar os investimentos com menos frequência

Bussel, que antes verificava seus investimentos várias vezes por dia, agora adotou uma mentalidade de comprar e esquecer. 

“Quando há grandes quedas no mercado, tenho fé que minhas seleções vão se recuperar ou, quando isso parece improvável por um período prolongado de tempo, eu vendo”, diz ela ao Business Insider.

Ela reconhece que não tem condições mentais ou emocionais para agir como um day trader, e saber disso aliviou seu nervosismo em relação ao mercado.

2. Acompanhar os gastos de perto e economizar para grandes despesas

Bussel costumava acordar de madrugada preocupada em como poderia ganhar mais dinheiro. 

Embora querer ganhar mais não seja uma meta ruim, a maneira como ela estava fazendo isso não era saudável. 

Para ajudar a conter sua ansiedade financeira, ela começou a anotar cada centavo que gastava em uma planilha.

Como autônoma, ela nem sempre sabe qual será sua renda com antecedência, o que causava mais ansiedade. Porém, aprendeu como fazer um planejamento financeiro adequado para seu caso.

“Não me permiti comprar nada acima de US$ 25 até que olhasse completamente em meu orçamento por pelo menos um dia e me certificasse de que me sentia confortável com as despesas”, diz.

Isso a ajudou a ver que uma grande compra em janeiro poderia ter um impacto em meus resultados financeiros em dezembro. 

Por isso, passou a economizar para grandes compras até ter mais do que o suficiente para cobri-las.

Depois de mudar sua mentalidade financeira, Bussel diz que sua ansiedade financeira diminuiu. Muito disso vem da confiança em si mesma para tomar decisões mais inteligentes sobre dinheiro.

Você também pode adotar hábitos simples para melhorar sua relação com o dinheiro.

Comece realizando um bom planejamento financeiro e mudando sua mentalidade sobre as finanças.

Para te ajudar a dar os primeiros passos na sua jornada financeira, baixe grátis o e-book Como Investir Começando do Zero.

Não importa qual a sua situação financeira atual, você pode começar a investir mesmo com pouco dinheiro. Não é preciso ser um expert para isso.

Para evitar estresses desnecessários, faça o teste de perfil de investidor e veja quais os investimentos mais adequados para você.

Dicas sobre Liberdade Financeira

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE