O que é COE - Cost of Equity e como funciona

COE – Cost of Equity

O que é COE – Cost of Equity. Significado, conceito, para que serve e como funciona.

O que é COE?

O termo Cost of Equity, denominado pela sigla COE, constitui o custo de patrimônio líquido de uma empresa, que diz respeito ao retorno pago aos seus investidores de capital.

O custo de patrimônio líquido nada mais é do que o retorno que a empresa paga aos seus acionistas para compensá-los dos riscos ao investirem seus capitais.

Ao mesmo tempo em que as empresas buscam os investimentos para operar e crescer, os investidores procuram aplicar seus capitais a fim de serem recompensados.

Banner will be placed here

Portanto, podemos dizer que, o custo de patrimônio líquido, compõe-se na inspeção feita pelos sócios sobre que seu investimento pode oferecer, ou seja, sobre o quão atrativo é determinado investimento.

Ou seja, o COE significa qual é o custo para os sócios escolherem investir em um determinado negócio ao invés de outro.

Ao tomar uma decisão de investimento, o investidor acaba abrindo mão de outras decisões, mesmo elas não sendo tão vantajosas. Essas outras possibilidades deixadas de lado são denominadas como custo de oportunidade.

Só para deixar mais claro, o custo de oportunidade é o valor, ou oportunidade, renunciada em prol de outra escolha, ou decisão tomada.

Por fim, podemos denominar o custo do patrimônio líquido como o retorno requerido pelos proprietários de uma empresa.

Como funciona o COE?

O patrimônio líquido diz respeito a uma importante parcela do balanço patrimonial, portanto, é de interesse dos sócios fazer uma avaliação dos riscos e dos retornos que os investimentos podem oferecer.

Dito isto, devemos dizer que, de alguma forma, o patrimônio líquido está inserido dentro do balanço patrimonial.

Ou seja, o levantamento de ativos (bens e direito) e passivo (obrigações e dívidas), com o intuito de identificar o patrimônio líquido de uma empresa, é chamado de balanço patrimonial.

Portanto, o COE é um conceito muito importante dentro do balanço patrimonial, apontando o valor contábil de uma empresa, levando em consideração o capital social, fluxo de caixa, lucros acumulados, dentre outros.

Como avaliar o COE?

Existem algumas formas de para avaliar o COE de uma empresa, uma delas diz respeito ao modelo CAPM, a outra diz respeito ao Dividend Capitalization Model, ou, Modelo de Capitalização de Dividendos.

O CAPM, ou Capital Asset Pricing Model, é uma fórmula mais complexa comparado com o Modelo de Capitalização de Dividendos, e é responsável por encontrar o custo de capital de um investimento.

Para calcular o CAPM há a necessidade de entendermos a parte dos riscos e a parte livre dos riscos do negócio.

Devido à alta complexidade da fórmula, não aprofundaremos na explicação do modelo CAPM, sendo que o intuito é apenas destacá-lo como um importante modelo para avaliar o COE.

Já a técnica do Modelo de Capitalização de Dividendos, consiste em uma fórmula bem mais simples, tal qual apresentaremos na sequência:

COE = DPA / CMV + GRD

Devemos ressaltar que:

  • COE = Cost of Equity;
  • DPA = Dividendos por ação;
  • CMV = Valor de mercado de estoque atual;
  • GRD = Taxa de crescimento dos dividendos.

Como podemos observar o cálculo é bem simples e, tal fato, faz com que esse modelo (Capitalização de Dividendos) seja preferível para calcular o COE de uma companhia.

Contudo, há uma importante limitação neste modelo, pois exige que a empresa pague regularmente os dividendos aos seus acionistas, o que nem sempre é corriqueiro.

Neste caso, para organizações que ainda estejam em fase de crescimento, ou que não pagam regularmente os dividendos aos seus acionistas, o modelo não é eficaz.

Já o Dividend Capitalization Model, pode ser utilizado para qualquer negócio, contudo, além de sua fórmula ser muito mais complexa, ainda existe uma necessidade de avaliação de risco do mercado.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE