O que é CAPM e como funciona?

CAPM é um importante indicador para reconhecer se uma ação ou ativo é interessante ou não. A sigla CAPM vem de Capital Asset Pricing Model, sendo que a tradução livre é de Modelo de Precificação de Ativos Financeiros.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

A fórmula referente ao CAPM é simples:

E(ri)= Rf+βi(E(rm)-Rf)

A fórmula está seguindo o seu padrão científico. Cada um dos itens possui o seu significado. Por exemplo:

  • E(ri)

É o resultado da fórmula. Através do E(ri) você saberá se o retorno do ativo em questão será bom ou não.

  •  Rf

Aqui nós temos a taxa livre de risco. Por se tratar de uma taxa de baixíssimo risco, nós podemos considerar como opção a taxa de juro, ou seja, a Selic.

  • Βi

Talvez o ponto mais importante da fórmula, o Beta, é onde você colocará o número que representa a volatilidade do ativo em questão.

  • E(rm)

Por último, nós temos o E(rm) que representa o retorno médio do mercado. Como retorno médio, vamos considerar o Ibovespa.

Munido do esclarecimento referente a cada um dos itens que fazem parte da fórmula do CAPM, agora você já pode realizar a avaliação dos mais diferentes ativos.

Como funciona o CAPM?

Antes de realizar qualquer tipo de investimento, é comum desenvolver, ao menos, uma breve análise sobre o ativo alvo.

O CAPM pode ser utilizado nesse contexto para descobrir se o retorno que o investimento lhe proporciona vale a pena.

Exemplo: a ação XXX possui uma volatilidade de 0,66, a taxa básica de juro é de 2% ao ano e o índice Ibovespa registrou performance nos últimos 12 meses de 5%.

E(ri)= 2+0,66(5-2)

E(ri) = 3,98

Comparado ao retorno do Ibovespa, a rentabilidade esperada da ação XXX é baixa.

O interessante, quando investimos em ações é conseguir resultados acima da média do mercado, ou seja, acima do Ibovespa.

Comparado à taxa Selic, o retorno da ação XXX é interessante, uma vez que entrega praticamente o dobro que a taxa de juro.

Agora, ao consolidar todos os pontos e observando que a volatilidade está em 0,66 a ação XXX aparenta ser interessante.

Vale destacar que a volatilidade do ativo alvo do CAPM conta muito na análise. Exemplo: a ação YYY possui volatilidade de 1,5, sendo que os demais valores continuam os mesmos:

E(ri)= 2+1,5(5-2)

E(ri) = 6,5

A ação YYY possui uma performance muito mais atraente. A expectativa de retorno segundo o CAPM supera o índice Ibovespa e é o triplo da Selic. Portanto, consideramos que YYY é mais interessante.

Análise do CAPM

O indicador é muito bom e precisa ser considerado na hora de analisar uma ação ou demais ativos.

O problema é a análise considerar somente o CAPM.  Quando você for desenvolver a análise sobre um ativo, é preciso avaliar vários pontos além do próprio CAPM.

Exemplo: a empresa YYY que possui uma volatilidade de 1,5 tem um CAPM de 6,5. Algo muito interessante quando consideramos os retornos da taxa Selic e do Ibovespa.

Mas e a volatilidade dos outros anos? A empresa possui bons lucros? A margem? Liquidez corrente? Endividamento? Esses pontos também precisam ser considerados em uma análise.

Aliás existem vários indicadores que são interessantes e podem integrar os estudos a respeito de um ativo.

O CAPM por si só é um bom indicador é relevante, mas ele sozinho não consegue englobar todos os aspectos de um ativo.

A empresa XXX, por exemplo, possui um CAPM de 3,98 e pode ser muito melhor do que a empresa YYY.

Sendo que o CAPM, no futuro pode até ficar superior ao da empresa YYY. Ao desenvolver uma análise mais completa, o CAPM pode ajudar na tomada de decisão.