O que é Carteira de Investimento e como funciona

Carteira de Investimento

O que é Carteira de Investimento. Significado, conceito, para que serve e como funciona.

O que é Carteira de Investimento?

Ao comprar diferentes ativos, diversificando os seus investimentos em produtos de renda fixa e variável, você está construindo uma Carteira de Investimento.

A Carteira de Investimento é uma definição mais abrangente. Não especificamente se refere a uma carteira que tenha produtos de renda fixa ou variável.

Por exemplo: uma carteira com produtos de renda fixa, não deixa de ser uma Carteira de Investimentos.

A definição pode ser utilizada tanto para aqueles que investem como pessoas físicas quanto por pessoas jurídicas, fundos e demais tipos de instruções e organizações.

Banner will be placed here

Carteira de Investimento na prática

A construção da Carteira de Investimento pode se dar por várias formas. O investidor pode fazer a carteira por  acaso, quando ele vai poupando e investindo os recursos em diferentes ativos.

É possível construir uma Carteira de Investimento com previsibilidade também, ou seja, a pessoa define uma estratégia de acordo com o seu perfil e assim, define os investimentos e suas proporções.

Para iniciar essa caminhada a construção de uma boa Carteira de Investimento a pessoa precisa contar com os serviços de uma corretora.

Essa corretora pode ser a do próprio banco onde a pessoa é cliente, ou uma corretora independente, que não possui relação direta com um banco.

Através da corretora a pessoa terá acesso a diferentes produtos e investimentos. Por exemplo:

A quantidade de produtos é imensa e todos podem fazer parte da sua Carteira de Investimento.

Alocação de Ativos e a Carteira de Investimentos

Uma estratégia que vem ganhando mais popularidade entre os investidores é a alocação de ativos.

A alocação de ativos está intimamente relacionada à Carteira de Investimento, uma vez que a estratégia depende de uma carteira bem elaborada.

A estratégia de alocação de ativos é bem simples de compreender. Basta o investidor alocar seus recursos em ativos diferentes e que possuem relação inversa.

Esses ativos que vão compor sua carteira precisam ter um sentido e funcionalidade dentro da Carteira de Investimento.

Ou seja, questões como proporção dos recursos que serão destinados a determinado ativo, deve fazer sentido na definição da carteira.

Exemplo: O investidor vai iniciar sua carteira alocando 50% do seu patrimônio em ações e 50% em letras do Tesouro Selic.

A relação entre o Tesouro Selic e as ações nem sempre são similares. Haverá momentos onde dentro do mês o Tesouro Selic terá um rendimento bom e as ações uma performance negativa.

Essa relação inversa proporcionará a possibilidade do investidor vender parte do Tesouro Selic, comprar mais ações e assim, equilibrar novamente as proporções da carteira.

Desse modo, quando as ações se recuperarem, mesmo voltando o valor que estavam valendo antes, devido ao aumento da posição em ações, o investidor terá uma performance melhor.

Cuidados com a Carteira de Investimentos

Montar uma Carteira de Investimento é uma ótima ideia, mas precisa ser bem definida. Como existem tantos tipos de investimentos, é preciso ter o mínimo de conhecimento a respeito de cada para conseguir construir uma boa carteira.

Nessas horas a contratação de serviços de consultoria, ou de material didático referente a investimentos pode ser uma ótima alternativa.

Dentro dessa área educacional nós temos as empresas de Research e existem livros e e-books de diferentes autores a respeito dos mais diversos assuntos relacionados a investimentos.

O fato de aplicar dinheiro em diferentes tipos de investimentos não é garantia de bons retornos.

E mesmo aqueles que não vêm conseguindo bom desempenho, não significa que a Carteira de Investimento é ruim,

Dependendo, a Carteira de Investimento exige mais tempo para conseguir gerar retornos interessantes, sendo uma forma de investimento com prazos de retorno mais longos.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE