O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) poderá reabrir a análise da aquisição de ações da BRF (BRFS3) pela Marfrig (MRFG3).  

O negócio entre as gigantes do setor alimentício foi aprovado, sem restrições, pela Superintendência-Geral do órgão no fim de setembro. 

Nesta semana, porém, a conselheira Lenisa Prado apresentou um despacho pedindo que a operação seja analisada pelo tribunal do Cade.  

Na próxima sessão, no dia 20, o tribunal apreciará o pedido e, se a maioria for favorável ao pedido, o caso será reaberto.  

Pelas regras do Cade, a Superintendência-Geral - área responsável por investigações e instruções de processos - pode aprovar operações que entenda não oferecer riscos à concorrência.  

Um conselheiro, no entanto, pode apresentar despacho, em até 15 dias, pedindo para que o processo "suba" para o tribunal e seja analisado por seus integrantes. Foi o que fez a conselheira Lenisa Prado.  

No dia 21 de maio, a Marfrig realizou a compra de ações ordinárias da concorrente, atingindo participação de 24,23% do capital social, ou 196,869 milhões de papéis.  

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa

Dias depois, em 3 de junho, a empresa comprou mais ações da companhia por meio de opções e em leilões realizados em Bolsa e chegou a uma participação de 31,67%.  

Marfrig irá se tornar o maior acionista individual da BRF, com o segundo maior acionista, a Fundação Petrobras de Seguridade Social (Petros), tendo uma participação de 7% após a operação.  

No despacho, Prado defende que é necessária uma análise mais ampla sobre os mercados envolvidos.  

"O que não se deseja em situações como esta é que a aquisição de uma participação societária expressiva de um outro agente atuante no mesmo mercado de alimentos venha a ser algo prejudicial à dinâmica concorrencial do mercado e ocorra um eventual fechamento que impacte negativamente consumidores, efetivos e potenciais, além de outros agentes da cadeia produtiva", completa. 

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa

Na semana passada, o Instituto Brasileiro de Estudo e Defesa do Consumidor (Ibedec) entrou com recurso para tentar reverter a decisão da superintendência.  

A entidade diz que a transação esbarra no risco de fechamento do mercado de hambúrgueres, o que em sua avaliação deve prejudicar concorrentes e consumidores.  

"É uma pauta importante aos consumidores. Em um país já pressionado pela inflação, concentrar mercado representa risco grave à cadeia econômica como um todo", diz um trecho da petição enviada na sexta-feira, 8, ao tribunal administrativo do órgão antitruste.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa

Resultado da Marfrig no Segundo Trimestre de 2021 

resultado da Marfrig (MRFG3) no segundo trimestre de 2021 (2t21), divulgado no dia 10 de agosto, apresentou um lucro líquido de R$ 1,7 bilhão no 2t21, apresentando crescimento de 9,0% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. 

Ebitda da Marfrig atingiu R$ 3,9 bilhões no 2t21, apresentando retração de -3,6% na comparação com o 2t20. 

margem Ebitda da Marfrig totalizou 19,1% no 2t21, apresentando queda de -2,4 ponto percentual na comparação com o 2t20.   

Margem líquida da Marfrig atingiu 11,6% no 2t21, apresentando retração de -0,1 ponto percentual na comparação com o 2t20. 

As ações da Marfrig (MRFG3) acumulam alta de 6,37% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e alta de 100,96% nos últimos 12 meses. 

Fonte: Estadão Conteúdo.