Tim Cook completa hoje 10 anos como CEO da Apple (AAPL34). Sob seu comando, as ações da empresa dispararam 1.022% em meio ao aumento nas vendas de iPhone, iPad e Apple Watch. Ele agora lidera a empresa mais valiosa do mundo.

Quando Tim Cook assumiu como presidente-executivo da Apple, em 24 de agosto de 2011, menos de dois meses antes do falecimento do fundador da Apple, Steve Jobs, alguns críticos questionaram sua capacidade de oferecer o mesmo nível de criatividade e inovação.

Sem dúvida, esta foi uma transição corporativa diferente de qualquer outra. Ele saiu da sombra de um dos mais conhecidos CEOs e assumiu as rédeas de uma das maiores empresas de tecnologia do mundo, enfrentando alguma incerteza sobre o quão mais bem-sucedida ela poderia ser.

Depois de uma década, as escolhas instintivas de Cook fizeram da Apple uma das empresas mais importantes da era moderna. 

No ano passado, a gigante da tecnologia se tornou a primeira empresa a atingir um valor de mercado de US$ 2 trilhões.

Quando Cook assumiu, a Apple valia US$ 349 bilhões. Desde então, a capitalização de mercado cresceu cerca de 600%, para quase US$ 2,5 trilhões, tornando-se a empresa de capital aberto mais valiosa do mundo, superando outros gigantes como Microsoft (MSFT34) e Amazon (AMZO34).

Banner will be placed here

Novos produtos e mais receita

Sob a liderança de Cook, a Apple introduziu novas categorias de produtos como o Apple Watch e sua oferta de serviços, que agora abrange TV, fitness e assinaturas de videogame móvel. 

Cook também supervisionou inúmeras iterações de novos modelos de iPhone, iPad e Mac.

Esses produtos ajudaram a receita da Apple a quase triplicar para US$ 274 bilhões em seu ano fiscal de 2020, de US$ 108 bilhões em 2011. 

A Apple está a caminho de ver mais de US$ 300 bilhões em receita em seu ano fiscal de 2021, que termina em setembro.

Quem também deve estar satisfeito com o desempenho de Cook são os investidores.

Um investimento de US$ 1.000 em ações da Apple em 24 de agosto de 2011 valeria mais de US$ 16.866 na segunda-feira (23), uma taxa de retorno anual de mais de 32% se reinvestissem todos os dividendos. 

O S&P 500 retornou apenas pouco mais de 16% ao ano no mesmo período.

Aos 60 anos, Cook deu sinais de que não deixará a Apple tão cedo.