O que é Teoria Malthusiana?

A Teoria Malthusiana tem como origem a obra Ensaio sobre o princípio da população e discorre sobre possíveis crises no mercado de commodities motivada pelo acelerado crescimento mundial.

Um ensaio lançado em 1798 por Thomas Malthus, economista e filósofo inglês. Essa teoria considera os impactos demográficos sobre a economia, sendo fundamentada nas seguintes ideias:

  • A fecundidade humana motiva o crescimento da população através de uma progressão geométrica; 
  • Enquanto os recursos disponíveis no globo movimentam o crescimento na produção alimentícia por meio de uma progressão aritmética.

Segundo Malthus, devido ao crescimento acelerado da população, uma escassez de alimentos ocorreria. Uma vez que a crescente oferta por alimentos é maior do que a demanda esperada.

O malthusianismo, outra terminologia para a teoria, evidencia uma utopia em termos de desenvolvimento pleno. Motivada pela ideia de que o ser humano não é tão racional. 

A grande falha que essa teoria apresenta é não considerar os possíveis avanços científicos e tecnológicos que a humanidade é capaz de criar. Muitas delas adotadas a partir da Revolução Industrial.

Um período no qual técnicas de irrigação e conservação dos solos começaram a surgir. De modo que a validade das ideias que fundamentam essa teoria precisaram ser repensadas. 

Na teoria Malthusiana é defendida a ideia, por exemplo, de que o bem-estar que uma sociedade conquista não é mantido devido ao seu contínuo crescimento. 

Desse modo, a população mundial estaria sempre a mercê da escassez de:

  • Comida, devido a uma demanda maior de alimentos do que o imaginado; 
  • Saúde, devido ao crescimento também de doenças.

No entanto, as tecnologias que surgiram no decorrer dos anos após o século XVIII - período de criação da teoria - provam que nem todos seus aspectos são válidos. 

A escassez continua sendo um risco capaz de afetar o mercado de commodities, mas não possui o impacto previsto por Malthus.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Para que Serve a Teoria Malthusiana?

A teoria Malthusiana foi criada como uma resposta a inúmeras questões levantadas pelo mercantilismo. Isso porque suas práticas econômicas levaram ao aumento de estudos demográficos entre os séculos XV e XVIII.

Inicialmente, o crescimento populacional era o foco do mercantilismo, baseando-se nas premissas de que uma população grande:

  • Era capaz de gerar riqueza e competitividade econômica a uma nação, desde que essa tivesse um baixo custo vivenciando condições de subsistência;
  • Era capaz de fortalecer uma nação em termos de militarização, tornando-a uma potência frente aos demais países com quem competia.

Portanto, o crescimento populacional na época foi estimulado visando o desenvolvimento de governos economicamente fortes. Já que apenas isso era o suficiente para a geração de riquezas de um país.

Ao final do século XVIII quando o mercantilismo começou a ser substituído, os impactos demográficos começaram a pesar na balança. 

Com isso, a teoria Malthusiana servia para esclarecer os riscos na relação entre crescimento avançado versus a capacidade de suprir as demandas da população em desenvolvimento.

Como Funciona a Teoria Malthusiana nos Dias Atuais?

Hoje em dia, a teoria Malthusiana não possui o mesmo impacto que na época em que foi criada. Contudo, ainda é aplicada em duas situações que analisaremos a seguir.

Um dos pontos tocados pela teoria é a questão das alterações demográficas no mundo. Nos dias atuais, o problema não está na escassez de saúde e fome, algo que as tecnologias suprem. 

Contudo, o envelhecimento populacional é um grande problema quando consideramos dados fornecidos pela ONU (Organização das Nações Unidas). Segundo ela, até 2050 haverá uma redução de 5% na idade para trabalhar. 

Ao mesmo tempo, a fertilidade também sofre quedas enquanto a expectativa de vida só aumenta. Isso gera uma escassez em termos de benefícios sociais, pois, há cenários que indicam que: 

  • Haverá uma redução da oferta ou de trabalhadores disponíveis; 
  • A economia passará a crescer lentamente.

A segunda questão tocada pela teoria Malthusiana atualmente são as alterações climáticas. O assunto vem há anos sendo falado e estudado em nossa sociedade, levando a inúmeras medidas preventivas no globo. 

Apesar disso, o aumento da temperatura no planeta traz a tona possibilidades de escassez por conta de possíveis problemas na:

  • Saúde, pelo surgimento de novas doenças ou aumento daquelas já existentes;
  • Segurança alimentar, que poderá se tornar baixa.

De acordo com as ideias da teoria Malthusiana uma das soluções para a escassez encontra-se na redução de benefícios e assistências aos menos favorecidos.

Assim como, a remoção de mulheres no mercado de trabalho para que a taxa de natalidade pudesse ser reduzida. 

Com soluções pouco eficazes e um viés bastante pessimista, a teoria recebe até hoje muitas críticas. Assim, atualmente, é mais aplicada para estudar a evolução do pensamento econômico-social do que praticá-lo.