Staked Ether, ou stETH, é a nova criptomoeda controversa que está causando estragos no mercado de ativos digitais.

O token que deveria valer o mesmo que Ether (ETH) está oscilando há várias semanas e tem sido negociado com um desconto cada vez maior para a segunda maior criptomoeda.

Esse desconto em relação ao ether está atiçando as chamas de uma crise de liquidez no mercado de criptomoedas.

Sua vinculação atualmente está sendo negociada cerca de 6% abaixo do preço do ETH.

Aqui está tudo o que você precisa saber sobre o stETH e por que ele preocupa os investidores em criptomoedas.

Qual Criptomoeda Comprar Hoje? Baixe Grátis o Relatório da Criptomoeda Promissora para 2022.

O que é stETH?

stETH ou Staked Ether é um token que representa uma quantidade de ETH apostada na plataforma de staking Lido.

Este token pode ser negociado ou emprestado em outras plataformas e é uma parte importante das finanças descentralizadas (DeFi), que visa replicar serviços financeiros como empréstimos e seguros usando a tecnologia blockchain.

StETH não é uma stablecoin como tether ou terraUSD, a stablecoin “algorítmica” que entrou em colapso no mês passado sob a pressão de uma corrida aos bancos. 

É mais como um IOU,  sigla que significa “eu te devo” e refere-se a um documento informal que reconhece uma dívida que uma parte deve a outra

A ideia é que os detentores de stETH possam resgatar seus tokens por uma quantidade equivalente de ether assim que a atualização da rede Ethereum for concluída.

Como funciona o token stETH

Cada token stETH representa uma unidade de ether que foi “apostada” ou depositada no que é chamado de “cadeia de beacon”.

Ethereum, a rede que sustenta o ether, está em processo de atualização para uma nova versão que deve ser mais rápida e barata de usar. A cadeia de beacon é um ambiente de teste para esta atualização.

Staking é uma prática em que os investidores bloqueiam seus tokens por um período de tempo para contribuir para a segurança de uma rede de criptografia. 

Em troca, eles recebem recompensas na forma de rendimentos semelhantes a juros. 

O mecanismo por trás disso é conhecido como “prova de participação”. É diferente da “prova de trabalho” ou mineração, que requer muito poder de computação e energia.

Para apostar no Ethereum atualmente, os usuários precisam concordar em bloquear um mínimo de 32 ETH até que a rede seja atualizada para um novo padrão, conhecido como Ethereum 2.0.

No entanto, uma plataforma chamada Lido Finance permite que os usuários apostem qualquer quantidade de ether e recebam um token derivado chamado stETH.

Dessa forma, seus detentores podem resgatar seus tokens por uma quantidade equivalente de ether assim que a atualização for concluída.

Qual Criptomoeda Comprar Hoje? Baixe Grátis o Relatório da Criptomoeda Promissora para 2022.

Problemas de liquidez

Quando o projeto da stablecoin Terra implodiu, o preço do stETH começou a ser negociado abaixo do ether enquanto os investidores corriam para a saída. 

Um mês depois, o credor de criptomoedas Celsius começou a interromper as retiradas de contas, o que viu o valor do stETH cair ainda mais.

A Celsius age muito como um banco, pegando a criptomoeda dos usuários e emprestando-a a outras instituições para gerar um retorno sobre os depósitos. 

A empresa pegou o ether dos usuários e o investiu através do Lido para aumentar seus lucros.

Celsius tem mais de US$ 400 milhões em depósitos stETH, de acordo com dados do site de análise DeFi Ape Board. 

O medo agora é que a Celsius tenha que vender seu stETH, resultando em grandes perdas e pressionando mais o token.

Mas isso é mais fácil dizer do que fazer. Os detentores de StETh não poderão resgatar seus tokens por ether até seis a 12 meses após um evento conhecido como “fusão”, que completará a transição do Ethereum de prova de trabalho para prova de participação.

Isso tem um preço, pois significa que os investidores ficam presos ao seu stETH, a menos que optem por vendê-lo em outras plataformas. 

Uma maneira de fazer isso é converter stETH em ether usando o Curve, um serviço que agrupa fundos para permitir negociações mais rápidas de entrada e saída de tokens.

O pool de liquidez da Curve para alternar entre stETH e ether “tornou-se bastante desequilibrado”, disse Ryan Shea, economista da empresa de investimento em criptomoedas Trakx.io à CNBC.

O Ether representa menos de 20% das reservas do pool, o que significa que não haveria liquidez suficiente para atender a cada retirada de stETH.

“O ETH staking emitido pelo Lido é apoiado 1:1 com depósitos de staking de ETH”, disse Lido em um tweet na semana passada, tentando acalmar os temores dos investidores sobre a crescente divergência do stETH em relação ao valor do éter.

“A taxa de câmbio entre stETH:ETH não reflete o lastro subjacente do seu ETH apostado, mas sim um preço de mercado secundário flutuante.”

Contágio no mercado de criptomoedas

Como muitas facetas da criptomoeda, o stETH foi pego em um turbilhão de notícias negativas que afetam o setor.

As taxas de juros mais altas do Federal Reserve desencadearam uma fuga para ativos mais seguros e líquidos, o que, por sua vez, levou a problemas de liquidez nas principais empresas do setor.

Outra empresa com exposição ao stETH é a Three Arrows Capital (3AC), o fundo de hedge cripto que, segundo rumores, está com problemas financeiros. 

Registros públicos de blockchain mostram que a 3AC está vendendo ativamente suas participações stETH, e o cofundador da 3AC, Zhu Su, disse anteriormente que sua empresa está considerando a venda de ativos e um resgate por outra empresa para evitar o colapso.

Fonte: CNBC