O que é risco sacado e como funciona

Risco Sacado

O que é risco sacado. Significado, conceito, para que serve e como funciona.

O que é risco sacado?

Risco sacado se refere a obtenção de recursos financeiros para o capital de giro de uma companhia através do processo de antecipação de recebíveis. 

O risco sacado têm diversos nomes como: desconto de títulos, confirming, forfait. 

Basicamente, o risco sacado consiste na antecipação por parte dos fornecedores de títulos a receber de seus clientes.

Neste processo o banco antecipa o valor para o fornecedor na data de solicitação e recebe posteriormente do cliente na data de vencimento,

O nome “risco sacado” é por causa do fornecedor utilizar da confiabilidade do seu cliente com o banco.

Banner will be placed here

Para que serve o risco sacado?

O risco sacado é uma alternativa de crédito que pode ser interessante para a empresa fornecedora e detentora de recebíveis.

Essa é uma opção de receber os seus recebíveis rapidamente através de uma opção de crédito mais barata que um empréstimo bancário. 

Desta forma, ele poderá cobrir gastos e garantir capital de giro nos momentos mais necessários sem necessidade de recorrer a empréstimos.

Já para o sacado, ou seja, a empresa que fez a compra de produtos para pagamento a prazo, o risco sacado permite fortalecer o relacionamento com os seus fornecedores e ganhar poder de negociação.

Isso porque, uma empresa que tem boa credibilidade junto aos bancos consegue melhores condições para seus clientes na hora de fazer o adiantamento dos pagamentos.

Para entender melhor essas vantagens, vamos analisar como funciona o risco sacado.

Como funciona o risco sacado?

O processo de risco sacado funciona de maneira muito simples. Vejamos o passo a passo desse procedimento:

  1. O fornecedor faz uma venda para um cliente, por exemplo, com um prazo de vencimento de 90 dias e envia para seu cliente a Nota Fiscal com o boleto para pagamento;
  2. O cliente que fez a compra com o fornecedor realiza o agendamento desse pagamento em seu banco;
  3. O banco ou o cliente que possuir a solução de Risco Sacado irá localizar as notas fiscais que podem ser antecipadas e disponibilizar para os seus fornecedores o valor da antecipação.
  4. O fornecedor, por sua vez, acessa este sistema e solicita ao banco a antecipação do valor;
  5. O banco irá cobrar uma taxa de desconto sobre o valor do título e depositar o valor restantes diretamente na conta do fornecedor;
  6. Na data de vencimento do boleto (90 dias depois) o valor é debitado da conta do cliente e permanece em poder do banco.

É importante deixar claro que o cliente, ou seja, o sacado, não é afetado nessa operação. Neste caso, o valor pago na operação por este será igual ao valor da compra realizada no momento da negociação.

Apenas será afetado o fornecedor, que terá seu recebimento descontado pelos juros cobrados pelo banco.

Os títulos que são passíveis de antecipação são apenas aqueles com datas de vencimento igual ou superior a sete dias.

Quando o cliente faz o agendamento e o fornecedor não solicita antecipação, o título sai automaticamente do sistema de risco sacado do banco quando restarem seis dias para o vencimento.

Diferença entre risco sacado e adiantamento de fornecedores

O processo de risco sacado não é o mesmo que o de adiantamento a fornecedores

No caso do adiantamento a fornecedores, a empresa ou cliente que fez a compra combina com o fornecedor o adiantamento do pagamento antes do prazo de vencimento. 

Aqui o que ocorre é que quem decide o momento do pagamento é a empresa compradora, pois ela pode ou não aceitar o adiantamento.

Já no caso do risco sacado, a decisão de quando o valor será antecipado fica por conta do fornecedor, que deverá fazer o pedido de adiantamento no banco.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE