Em períodos de crise financeira como a causada pelos impactos econômicos da pandemia de coronavírus, investir em ouro pode garantir uma reserva confiável de valor.

Pessoas que buscam a independência financeira por meio de alocação de investimentos têm enfrentado este momento com questionamentos sobre os riscos de alocar seus ativos na Bolsa de Valores ou na Renda Fixa

Observando a instabilidade do mercado financeiro, o site CNBC apontou os motivos que levam especialistas a considerar o investimento em ouro uma forma de proteger a carteira de ativos.

Se a bolsa de valores e os títulos públicos caem, o ouro sobe (vice-versa).

Assim, a commodity foi um dos poucos investimentos que se valorizou com a pandemia.

Então, você está pronto para entender os motivos que fazem o ouro ser um investimento seguro na crise do Coronavírus?

Leia até o final e saiba como começar a investir em ouro e ganhar dinheiro na crise financeira.

Quer Melhorar suas Finanças Pessoais? Baixe Grátis o Livro Digital “Como Investir Começando do Zero”.

Ouro como “porto seguro”

“O ouro é uma forma de vencer o medo, disse certa vez o Warren Buffett, CEO da Berkshire Hathaway.

Buffett explica que se as pessoas “ficarem com mais medo, você ganhará dinheiro. Se elas ficarem com menos medo, você perderá dinheiro”.

Os níveis de medo dos investidores estão particularmente altos agora, à medida que a pandemia do coronavírus transformou uma crise de saúde global em econômica.

E é incerto quando o mundo se recuperará desse cenário.

É em tempos de incerteza que o investimento em ouro é apresentado como um “porto seguro” para quem procura abrigo contra investimentos tradicionalmente voláteis, como ações.

Para Adam Vettese, analista de mercado da plataforma de investimento eToro:

Comparado a um investimento em ações, onde até mesmo as maiores empresas de primeira linha podem se desvalorizar, um investimento em ouro muitas vezes parece menos arriscado”.

Reserva confiável de valor

Como a mais antiga forma de moeda do mundo, as propriedades físicas do ouro significam que há muito tempo ele é considerado uma reserva confiável de valor.

Está amplamente disponível para o comércio, mas seu estoque é finito, portanto, é raro o suficiente para ser valioso e, ao contrário de alguns metais, não é corrosivo, sendo durável.

O preço do ouro normalmente se valoriza junto com a valorização do dólar em períodos de crises financeiras, instabilidade política ou economia.

Com o agravamento da crise do coronavírus em março, Vettese disse que os investidores avessos ao risco inicialmente migraram para investimento em dólar.

Porém em alguns momentos da crise atual o preço do ouro chegou a cair e muitos investidores ficaram sem saber o que estava ocorrendo.

Um dos motivos foi os investidores serem forçados a vender o metal para cobrir perdas em outras alocações, movimento também conhecido como “chamada de margem”.

No entanto, quando o Federal Reserve dos EUA reduziu as taxas de juros, apresentando menos incentivo para reter dólares.

Assim como ocorre no Brasil, onde a Taxa Selic está em sua mínima histórica, o corte americano de juros significou que os retornos recebidos em renda fixa foram reduzidos ainda mais.

O ouro, portanto, recuperou sua popularidade, com o preço subindo de volta ao seu ponto mais alto em quase sete anos, chegando a R$ 2 mil por onça.

Um fornecimento mais curto do metal precioso também aumentou seu preço quando o vírus forçou o fechamento de minas, segundo Sheridan Admans, gerente de investimentos da corretora  The Share Centre.

O ouro também é considerado uma boa proteção contra o risco de inflação porque o aumento do custo dos bens e serviços tende a corroer o valor da moeda local.

Como alerta Paul Jackson, chefe global de Alocação de Ativos do grupo de investimentos Invesco:

“À medida que os bancos centrais imprimem mais dinheiro como parte das tentativas de estimular as economias, alguns podem temer que isso possa resultar em inflação”.

Se fosse esse o caso, isso poderia impactar o valor de outros ativos.

Entretanto, “o ouro durante um longo período de tempo tende a manter o seu valor em termos reais e não especulativos”, sendo considerado um “refúgio” contra este risco.

Um fator importante para compreender o quanto você está disposto a se expor ou se proteger de riscos, tanto para quem já investe ou para quem busca rentabilizar seu patrimônio, é conhecer o seu Perfil de Investidor.

Como Começar Investir? Baixe Grátis o Livro Digital "Como Começar a Investir do Zero".

Investimento de alto valor de entrada

Ao se referir à fala de Warren Buffett, Jackson apontou que o principal motivo das pessoas para investir em ouro seria a proteção da carteira, já que ele não paga dividendos ou juros.

Então, segundo Paul Jackson, “você também pode perder dinheiro se não acontecer o que você teme”.

Ele acrescentou que o preço do ouro tem sido tão volátil quanto o mercado de ações e que a “desvantagem também pode ser bastante dramática”.

Jackson também destacou que o preço do ouro é historicamente alto, já que o preço médio de longo prazo gira em torno de US$ 600 a US$ 700.

Isso “não quer dizer que o preço não vá subir nas circunstâncias certas”, mas que “o valor de entrada hoje é bastante alto”, disse ele.

Como começar a investir em ouro

É muito importante você saber como investir em ouro para não perder dinheiro, muitas pessoas buscam pelo ouro físico, “é provável que haja um grande aumento” no preço das moedas, barras ou jóias, disse Admans.

Encontrar uma maneira de armazená-lo com segurança, assim como encontrar um mercado para comercializá-lo, também pode ser caro, acrescentou.

Comprar ações de empresas de mineração de ouro é outra forma de investir no metal valioso.

Jackson disse que isso poderia agir como uma “alavanca” do ouro, já que se seu preço subir, os lucros da mineradora subirão ainda mais, potencialmente aumentando os retornos.

“O problema neste momento, em um setor que está sob muito estresse, é que você assume todo o risco de capital de uma forma que não assume quando compra diversos ativos”, disse ele.

As commodities negociadas em bolsa (ETCs) costumam ser consideradas a segunda melhor opção depois de possuir ouro físico, disse Admans.

ETCs são um veículo de investimento negociado em ações em uma bolsa, que rastreia o índice de preços dessas mercadorias.

Enquanto isso, os fundos de investimentos podem combinar esses diferentes tipos de exposição ao ouro, tornando-o “talvez a melhor maneira de uma solução diversificada”, disse ele.

Para compreender se o investimento em ouro é uma alternativa compatível com sua carteira de investimentos, tanto se você já investe ou pretende começar, faça o teste e descubra qual o seu Perfil de Investidor, com ele você saberá onde investir sem correr riscos desnecessários..

Para ajudar você começar a investir e analisar se o ouro é adequado aos seus objetivos, baixe aqui uma cópia gratuita do livro digital "Como Começar a Investir do Zero".