O que é PIX

PIX é um sistema de pagamentos criado pelo Banco Central em fevereiro de 2020 com o objetivo de revolucionar e facilitar a realização de transferências e liquidações para pessoas e empresas.

Através do PIX, a movimentação do dinheiro acontece em tempo real e sem as restrições que existem em outros tipos de movimentações, como TED e DOC. Nesse moderno sistema de pagamentos também é possível realizar movimentações fora do horário comercial.

A criação do PIX acompanha a tecnologia do mundo atual. Com a existência de diversos Bancos Digitais, o PIX integra esse novo momento para o mercado financeiro utilizando pagamentos  via QR Code, por exemplo.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Facilidades do PIX 

O intuito da criação do PIX por parte do Banco Central era de que até mesmo entidades governamentais integrassem o sistema de pagamentos PIX para que a população conseguisse realizar pagamentos como IPTU, IPVA e até mesmo Imposto de Renda através do PIX.

Para que possa ocorrer tais transferências, é preciso que as partes envolvidas possuam uma chave do PIX cadastrada, ou seja, em uma transferência entre duas pessoas, é preciso que as duas possuam a chave PIX cadastrada.

Nos casos envolvendo estabelecimentos comerciais também. Para que o pagamento do cliente ocorra em um estabelecimento, é preciso que a loja e o cliente possuam a chave PIX cadastrada. 

O mesmo ocorre para pagamentos de impostos governamentais. É preciso verificar se prefeituras, governos estaduais ou a Receita Federal possuem a chave PIX cadastrada para então realizar o pagamento.

Cadastro do PIX  

Para obter a chave PIX, é preciso cadastrar suas chaves na instituição financeira em que se possui uma conta-corrente, através do site ou aplicativo próprios. 

A própria instituição financeira irá prosseguir o cadastro à sua maneira. O processo dura poucos minutos, e pode ocorrer de forma online. 

A disponibilização do PIX em grandes instituições financeiras (como Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Itaú e Bradesco) é obrigatória.

Instituições financeiras menores podem escolher disponibilizar ou não o PIX, mas com a aceitação do novo método de pagamentos desde sua criação em 2020, o PIX ganhou popularidade, o que impulsionou diversos outros bancos a adotarem o PIX também.

A tendência é a de que, com o passar do tempo, a aceitação do PIX seja ainda maior, e que instituições de diversos tamanhos aceitem os pagamentos via PIX.

Como utilizar o PIX 

Uma vez com a chave PIX cadastrada, é possível já efetuar pagamentos cotidianos. Os pagamentos podem ser efetuados com a chave PIX do estabelecimento ou através do QR Code, que o estabelecimento disponibiliza no momento do pagamento.

Pagamentos de cobranças, como contas, boletos e impostos também podem ocorrer via PIX. As transferências também ocorrem mediante a chave PIX da pessoa ou empresa e podem ser realizadas em horários não comerciais e fora dos dias úteis.

Vantagens do PIX

A inovação dos pagamentos via PIX ilustra suas diversas vantagens se comparados com outros meios de pagamento. A principal delas é o menor número de restrições em relação aos horários comerciais para a realização das transações. 

As transferências ocorrem instantaneamente, mesmo em caso de transações interbancárias. Além de sua praticidade, o PIX também é seguro, e a efetivação da transação ocorre através da biometria ou reconhecimento facial.

Dessa forma, quem possuir a chave PIX pode realizar transações em finais de semana, feriados ou tarde da noite, e não precisa esperar a compensação bancária de um ou dois dias úteis para que se efetive a transação.

Além disso, os custos de transação que o PIX possui prometem ser menores que os custos de transação bancários convencionais, especialmente no caso de bancos digitais.

O fácil acesso a extratos e faturas online também ajudam a realizar um planejamento financeiro pessoal mais coerente com as facilidades desse novo meio de pagamento.