O que é PDCA

PDCA é uma metodologia de gestão de projetos que visa a padronização e melhoria contínua de processos empresariais.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Essa metodologia é composta por quatro etapas. Seu objetivo é entender como um determinado problema surge e de que forma pode ser solucionado.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Origem da metodologia PDCA 

A metodologia PDCA surgiu antes da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), mas foi nesta ocasião que começou a ser apresentada para o mundo.

O ciclo PDCA foi criado por Walter A. Shewhart no século XX. Shewhart foi um engenheiro, estatístico e físico estadunidense, também conhecido como o “pai do controle estatístico de qualidade”.

Porém, foi o estatístico William E. Deming que fez o PDCA se tornar popular, referindo-se a ele como o ciclo de Shewhart

Deming é considerado o “pai do controle de qualidade moderno”, sendo reconhecido pela melhoria dos processos produtivos nos Estados Unidos durante a Segunda Guerra.

Apesar disso, seu trabalho ganhou maior notoriedade a partir das contribuições feitas no Japão, junto aos empresários, tendo em vista organizar os processos e a qualidade de projetos.

A efetivação do ciclo PDCA na economia japonesa foi responsável por torná-la referência em eficiência e produtividade, bem como em produtos inovadores de alta qualidade.

Quais são as etapas do ciclo PDCA 

O ciclo PDCA tem por objetivo a melhoria contínua de um determinado processo empresarial, que vai do planejamento à ação de melhoria.

Antes, vale ressaltar que essa sigla vem da primeira letra das seguintes palavras em inglês: 

  • Plan (P);
  • Do (D);
  • Check (C);
  • Act (A).

As quatro etapas do ciclo PDCA podem ser entendidas como, respectivamente:

  • Planejar;
  • Executar ou implementar;
  • Avaliar;
  • Agir.

O primeiro passo é planejar as atividades, definir as metas e os métodos que serão utilizados no processo.

Em seguida, serão executadas as atividades de acordo com o que foi estabelecido no plano. Após a execução, será o momento de monitorar, medir e avaliar os resultados obtidos.

Se não houver problemas com os resultados obtidos, as atividades serão mantidas. Caso contrário, será necessário apontar quais são os problemas e apontar soluções.

Metodologia PDCA na prática

Segundo o Sebrae, existem muitos processos dentro de uma determinada empresa. A rede formada por eles constitui um sistema

O conhecimento e a administração desse sistema são cruciais para que a empresa alcance seus objetivos.

Um processo é gerido não apenas a partir do reconhecimento e identificação das etapas que o compõem, mas também da administração de alguns fatores como:

  • Mão de obra;
  • Máquinas;
  • Materiais.

Esses fatores devem ser considerados, uma vez que interferem no processo. Dessa forma, é possível ter o controle global do resultado.

Portanto, a administração desses fatores requer planejamento prévio e disciplina antes da execução, seguindo uma determinada sequência de etapas. 

Uma possibilidade é a utilização do ciclo PDCA para determinar quais serão as principais etapas e suas respectivas diretrizes.

A primeira etapa do ciclo PDCA é o planejamento, que pode ser subdividido em outras etapas menores:

  • Identificar o problema;
  • Análise dos problemas;
  • Análise das causas;
  • Plano de ação.

Depois que o problema é identificado e analisado, o plano de ação é definido por pessoas responsáveis pelo projeto, como técnicos e gestores.

Em seguida, esse plano de ação é executado e o resultado da execução deve ser avaliado por eles. 

Se o resultado for positivo, significa que o plano foi bem executado e poderá ser padronizado para garantir bons resultados no futuro. 

Caso contrário, devem ser feitos ajustes desde a primeira etapa do ciclo PDCA para identificar e corrigir o que pode ter causado falhas no plano de ação.

Existem algumas empresas listadas na B3 que usam a metodologia PDCA. Uma delas é a Ambev.