O que é Oferta de compra

Oferta de compra é uma ordem de operação que o investidor faz referente a aquisição de ações de uma empresa ou outros ativos dentro da bolsa de valores.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Essa Oferta de compra fica registrada no book de ofertas de um home broker onde então ela é executada automaticamente assim que as condições entre compra e venda se casam.

Vale ressaltar que é possível fazer uma Oferta de compra para diferentes ativos concomitantemente em quantidades que vão desde uma unidade até um lote padrão.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

História da Oferta de compra

Antes da revolução proporcionada pela Internet, para fazer uma Oferta de compra era necessário estar pessoalmente no local onde ficava a bolsa de valores.

Geralmente o investidor seria intermediado por um corretor de valores, que é quem realmente estaria lá, e que acataria as ordens deste por telefone.

Por muito tempo a bolsa de valores foi associada à imagem de um salão cheio de pessoas agitadas com computadores para todos os lados e se pendurando em várias linhas telefônicas.

Hoje em dia, no entanto, isso não poderia estar mais longe da realidade. Investidores não precisam mais de um intermediário humano, basta uma conexão com a internet.

Fazer Ofertas de compra, por sua vez, é um processo bem simples, que pode ser feito por qualquer pessoa com uma conta em uma corretora de valores.

Se no começo a presença do broker era indispensável e indissociável da operação, hoje esta figura foi completamente substituída pelo home broker.

Condições para Oferta de compra 

A Oferta de compra, no entanto, trata-se apenas de uma Oferta, de uma ordem, ou seja, simplesmente oferecer um valor arbitrário para aquisição de um ativo não garante sua compra.

Dentro do ambiente padrão da bolsa de valores a qual todos os investidores têm acesso, para que uma oferta de compra seja executada, é necessário que ela cumpra algumas condições.

Essas condições são:

  • O valor da oferta ser o valor da cotação mais recente;
  • A oferta ser realizada dentro do horário em que a bolsa de valores, no caso a B3, esteja operando;
  • Ter saldo suficiente para aquisição à vista ou por alavancagem;
  • A quantidade de ativos que se tenta adquirir com a Oferta de compra precisa estar disponível para venda por outros operadores.

Quando estas condições são verificadas, o sistema das corretoras executa a transação de forma automática e segura. 

A Oferta de compra por sua vez fica registrada para futuras conferências. Para conferí-la basta dar uma olhada nas notas de corretagem.

Fazer uma boa Oferta de compra

Para fazer uma boa Oferta de compra é necessário considerar muitos fatores. Primeiramente é necessário entender que tipo de investidor você é, para saber se o mercado de ações é pra você.

Caso você esteja disposto a entrar nesse meio e tenha preparo psicológico para lidar com toda a volatilidade inerente a operar com ações, o segundo passo é adquirir conhecimento.

Não são todos os papéis listados na bolsa de valores que tratam-se de boas oportunidades para o investidor comum. Algumas podem ser empresas ruins. Outras, apostas arriscadas.

É fundamental que o investidor investigue, analise e pesquise muito bem as empresas as quais esses ativos representam. Suas condições financeiras e sua inserção no mercado em que atua.

Analisar a contabilidade destas empresas é fundamental, por exemplo. No entanto, é evidente que não são todos os investidores que estão preparados para fazer isso.

E é justamente por isso que os investidores de sucesso usam de metodologias específicas, como a análise fundamentalista e a análise técnica de ações.

Um investidor bem informado e dedicado aos estudos do mercado possui chances muito maiores de conseguir fazer uma boa Oferta de compra.